De servo arbitrio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
De servo arbitrio.jpg

Obra de Martinho Lutero publicada em 1525 como resposta à obra de Erasmo de Roterdã, De libero arbitrio diatribé sive colattio (Debate sobre o livre arbítrio), esta publicada em 1524.

A obra divide-se em 3 partes principais onde Lutero expõe sua doutrina a respeito da vontade cativa do homem a respeito da salvação. O homem tem livre arbítrio para todas as coisas do plano inferior, como o que vestir, o que comer, com quem casar, etc. Entretanto, para as coisas que pertencem à salvação eterna, a decisão cabe somente a Deus. Neste ponto o homem não tem livre escolha, pois esta é um atributo divino, e não humano.

Nas coisas da salvação, o homem é como um burro, ou é montado por Deus, e lhe obedece sendo servo, ou é montado pelo Diabo, sendo um servo deste outro. Ao nascer o homem já é servo do pecado e do Diabo, é pela graça de Deus que o homem é tornado livre do Diabo e passa a ser servo de Deus. Este conceito pode ser verificado também na obra Da liberdade cristã.

A obra foi traduzia para o português e encontra-se no 4°. volume das "Obras selecionadas de Lutero" da Editora Sinodal.

Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.