Death Hunt

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Death Hunt
Perseguição mortal (BR)
1981 • cor • 97 min 
Direção Peter R. Hunt
Roteiro Michael Grais
Mark Victor
Elenco Charles Bronson
Lee Marvin
Angie Dickinson
Género Ação
Policial
País  Estados Unidos
Idioma Inglês
Página no IMDb (em inglês)

Death Hunt (br.: Perseguição mortal) é um filme de ação estadunidense de 1981, dirigido por Peter Hunt para a Twentieth Century-Fox. O roteiro ficcionaliza os fatos reais da perseguição empreendida pela Polícia Montada do Canadá ao criminoso Albert Johnson, apelidado de "caçador louco".

Elenco[editar | editar código-fonte]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

No Canadá, no inóspito Território do Yukon em 1931, o solítário e taciturno caçador norte-americano Albert Johnson assiste a uma sanguinária luta de cães. Um dos animais, um cão branco pastor alemão, é severamente ferido e Johnson o compra por piedade, obrigando à força o proprietário, o sádico Hazel, a aceitar 200 dólares pelo negócio.

Ressentido, Hazel denuncia Johnson ao chefe da Polícia Montada no local, o Sargento Edgar Millen, afirmando que seu cão fora roubado. Millen sabe o que aconteceu e não dá ouvidos a Hazel. Então ele e seus capangas vão até a cabana isolada de Johnson, tentando acertar as contas com ele. No ataque, Johnson mata um dos capangas de Hazel. Ao saber do assassinato por Hazel que distorce os fatos, o Sargento Millen então resolve prender Johnson para descobrir o que acontecera na realidade. A Polícia Montada cerca a cabana de Johnson que não havia fugido e, ao contrário, se preparara para um duro e longo confronto.

Depois de um grande tiroteio, a cabana é explodida com dinamite mas Johnson escapa, dando início a uma grande perseguição pela gelada região do Yukon e que chegará até as proximidades do Alasca.

Comparação com a história verdadeira[editar | editar código-fonte]

A verdadeira cabana de Johnson, após ser explodida pela dinamite. O caçador continuou lutando em meio aos destroços

O filme se baseia na perseguição ao caçador Albert Johnson, mas alguns fatos foram alterados. O oficial Edgar Millen foi baleado e morto por Johnson durante a perseguição. Johnson foi morto após várias semanas com grande publicidade do fato. Ele havia atravessado as Montanhas Richardson e chegado ao Ártico no inverno, uma façanha que era considerada impossível de ser feita por um homem. Johnson foi cercado no congelado Rio Eagle e baleado e morto em 17 de fevereiro de 1932.

O piloto veterano da Primeira Guerra Mundial, Wop May, foi quem na verdade se envolveu na caçada à Johnson. Ao contrário do mostrado no filme, contudo, May - representado pelo "Capitão Tucker" - não se acidentou contra uma montanha e morreu após seu avião ser atingido por balas vindas dos homens em terra. May sobreviveu à caçada e viveu até 1952.

No filme é afirmado que Johnson era um veterano da Primeira Guerra Mundial, com o capitão Tucker trazendo o registro militar dele para Millen e os outros oficiais da Polícia Montada. Na verdade, não se soube nada de Albert Johnson antes dele chegar ao Forte McPherson, em 9 de julho de 1931.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]