Demétrio I Cantacuzeno

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Demétrio Cantacuzeno
Nacionalidade Império Bizantino
Progenitores Mãe: Irene Paleóloga
Pai: Mateus Cantacuzeno
Ocupação General
Religião Ortodoxia Oriental

Demétrio I Cantacuzeno (em grego: Δημήτριος Καντακουζηνός) foi déspota da Moreia em 1383 e neto do imperador João VI Cantacuzeno (r. 1347–1354). Demétrio foi o filho de Mateus Cantacuzeno, o governador da Moreia, e Irene Paleóloga. A Demétrio foi dado do título de sebastocrator pelo imperador João V Paleólogo em dezembro de 1357 e foi para o Peloponeso com seu pai e avô em 1361.[1]

Um dos dois filhos de Mateus Cantacuzeno disputou a sucessão do Despotado de Moreia com Teodoro I Paleólogo, o filho de João V, entre 1380 e 1384. A única informação sobre o evento é uma referência críptica em sua Oração Fúnebre para seu irmão Teodoro, que observa a insubordinação do "filho" de Mateus Cantacuzeno, que tinha usurpado o governo na morte de Manuel Cantacuzeno em 1380. A visão tradicional que este filho foi João, não Demétrio; contudo Dionysios Zakythinos, um historiador do Despotado do Peloponeso, esteve inclinado a achar que o filho foi Demétrio.[1] De acordo com o bizantinista Donald Nicol, "este problema pode dificilmente ser satisfatoriamente resolvido com base na evidência documental disponível".[2]

Filhos[editar | editar código-fonte]

O número exato de seus filhos e descendentes é incerto. Uma lista possível é:[2]

Referências

  1. a b Nicol 1968, p. 158
  2. a b Nicol 1968, p. 176

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Nicol, Donald MacGillivray. The Byzantine family of Kantakouzenos (Cantacuzenus) ca. 1100–1460: A Genealogical and Prosopographical Study. Washington, Distrito de Colúmbia: Dumbarton Oaks Center for Byzantine Studies, 1968.