Demografia da Itália

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Itália contava em 31 de Dezembro de 2005 com 58751711 habitantes, segundo o Instituto Italiano de Estatística. O país tem uma das densidades populacionais mais altas da Europa. Densidades de cerca de 200 pessoas por Km² ocorrem na maioria da Planície italiana Norte; na costa lígure; no Vale do Arno e Toscânia do norte; nas regiões adriáticas montanhosas de Marche, Abruzzi, e Molise; a maioria da Úmbria, Lácio, Calábria, e Apúlia; e muitas áreas litorâneas na Sicília. As áreas escassamente povoadas são os planaltos Alpinos, partes do Apeninos na Ligúria e Calábria; e os pântanos de Toscânia e Lácio.

O coeficiente de natalidade atual da Itália e a taxa de mortes estão ligeiramente abaixo da média européia. O crescimento da população diminuiu em 4,4 % da década de 1970 para 1990. Embora a taxa de crescimento comum no Mezzogiorno (sul) ,é mais alta que no norte, a população de Itália central, e do norte, tendeu geralmente a crescer mais rapidamente do que isso, no Mezzogiorno, principalmente por causa de um padrão de migração interno, no qual as pessoas do sul menos desenvolvido iam em direção ao norte à procura das maiores oportunidades econômicas que eles esperavam achar nas áreas desenvolvidas.

Só três quartos da população vivem em áreas urbanas, com uma média perto da européia. Roma, a capital da nação, também é a maior cidade. Milão, Nápoles, e Turim, cada uma, têm mais de um milhão de habitantes. Milão é a principal cidade comercial da Itália, centro financeiro, e industrial. Outras cidades grandes incluem Génova, Palermo, Bolonha, Florença, Catânia, e Veneza.

A emigração foi por muito tempo uma característica da população da Itália. Entre 1861 e 1965, calcula-se que 26,5 milhões de italianos emigraram, principalmente para os Estados Unidos, Argentina, e Brasil. Só 6 milhões voltaram. A partir da Segunda Guerra Mundial continuou a emigração, principalmente por parte de trabalhadores que deixaram temporariamente a Itália para empregar-se noutras nações européias: na Alemanha (particularmente a Ocidental) e a Suíça. Só aproximadamente 25 % de todos os migrantes durante este período emigraram permanentemente para o ultramar. Durante os anos 80 e 90 uma tendência nova se desenvolveu: A própria Itália começou a atrair os imigrantes, primeiro da África Norte, depois da Albânia, Iugoslávia, e outros países da Europa Oriental.

Evolução demográfica da Itália (1961-2003).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre a Itália é um esboço relacionado ao Projeto Europa. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Bandeira da Itália Itália
Bandeira • Brasão • Hino • Cinema • Culinária • Cultura • Demografia • Economia • Forças Armadas • Geografia • História • Portal • Política • Subdivisões • Imagens