Demografia de São Vicente e Granadinas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde Setembro de 2008).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde Julho de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ambox grammar.svg
Esta página ou secção precisa de correção ortográfico-gramatical.
Pode conter incorreções textuais, podendo ainda necessitar de melhoria em termos de vocabulário ou coesão, para atingir um nível de qualidade superior conforme o livro de estilo da Wikipédia. Se tem conhecimentos linguísticos, sinta-se à vontade para ajudar.

População: 102,918 (julho de 2014).

Grupos étnicos: Negros 66%, mestiços 19%, Origem Indiana 6%, Europeus 4%, ameríndia-caribenha 2%, outras etnias 3%. A maior parte Vincentianos são os descendentes de Africanos, que foram levados para a ilha para trabalhar em plantações. Existem outros grupos étnicos como os Portugueses, Orientais , paquistaneses e os sírios que vivem na ilha. Há também uma crescente população chinês bastante significativo e uma minoria de raça mista.

Línguas: Inglês (Oficial), Vicentiano, francês , bhojpuri, Português. Apesar da língua oficial ser o Inglês, muitos dos habitantes falam um dialeto crioulo chamado Vincentiano. O Inglês é usado na educação, governo, religião, e outras áreas formais, enquanto o crioulo é usado em situações informais, tais como no lar e entre amigos.

Religiões: Protestante 75%, (Anglicana 47%, Metodista 28%), Católica 13%, outros 12%.

Ícone de esboço Este artigo sobre São Vicente e Granadinas é um esboço relacionado ao Projeto América Central. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.