Deolinda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Deolinda
Deolinda ao vivo em Oeiras
Informação geral
Origem Lisboa
País  Portugal
Gênero(s) fado, música popular, música do mundo
Período em atividade 2006 - actualidade
Gravadora(s) iPlay (Portugal)[1]
World Connection (outros
países),[2]
EMI Music Portugal.
Página oficial deolinda.com.pt
Integrantes Ana Bacalhau
Luís José Martins
José Pedro Leitão
Pedro da Silva Martins

Deolinda é um grupo de música popular portuguesa inspirado pelo fado e pelas suas origens tradicionais.

Carreira[editar | editar código-fonte]

O projecto musical surgiu em 2006 quando os irmãos Pedro da Silva Martins e Luís José Martins (ex-Bicho de 7 Cabeças) convidaram a prima, Ana Bacalhau, então vocalista dos Lupanar, para cantar quatro canções que Pedro tinha escrito. Após perceberem que a voz da prima se adequava na perfeição às rimas e melodias criadas, convidaram também José Pedro Leitão, contrabaixista dos Lupanar (actual marido de Ana Bacalhau), para se juntar aos três, nascendo assim os Deolinda.

O tema "Contado Ninguém Acredita" foi incluído na compilação Novos Talentos de 2007, lançado pelas lojas FNAC.

Em 21 de Abril de 2008 [3] , foi lançado o disco de estreia, Canção ao Lado. Desde então, em finais de Outubro de 2008, chegou à sua posição cimeira, o 3º lugar, do top oficial da AFP,[4] a tabela semanal dos 30 álbuns mais vendidos em Portugal, tendo saído (e reentrado) por duas vezes nos primeiros tempos, ficado um total de quatro semanas fora desta tabela.

Em Outubro de 2008 [5] , o disco Canção ao Lado tornou-se "disco de ouro". Em Dezembro de 2008 [3] , tornou-se "disco de platina".[6] Durante o ano de 2009, o disco "canção ao lado" atinge o galardão de dupla-platina, correspondente à venda de mais de 40 mil unidades.[7]

Em 2 de Março de 2009, o disco Canção ao Lado foi lançado no mercado europeu pela editora World Connection. Em Abril de 2009, entrou directamente para o 8º lugar da tabela de vendas discográficas World Music Charts Europe[8] e em Maio subiu ao 4º lugar dessa mesma tabela.

Ainda em Abril de 2009, o grupo deu início à sua primeira digressão europeia.[9] Actuaram em diversos países, entre eles Holanda, Alemanha e Suíça, regressando a Portugal para diversos concertos em cidades como Porto, Braga e Barcelos.[10]

O álbum Canção ao Lado ficou em 10º lugar nas preferências dos ouvintes da rádio Antena 3, numa votação levada a cabo por esta estação em abril de 2009, na qual se perguntava qual seria o melhor álbum de música portuguesa editado entre 1994 e 2009, tendo como base uma lista de 100 álbuns lançados nesse período.[11]

Em 23 de Abril de 2010 a banda estreou um novo álbum (Dois Selos e Um Carimbo) que teve como single de apresentação "Um Contra o Outro"[12] .

A prestigiada revista francesa Monocle considera os Deolinda uma das mais importantes referências culturais da lusofonia no mundo, em Outubro de 2010[13]

O seu segundo álbum, Dois Selos e Um Carimbo, entrou directamente para nº 1 do top de vendas português e recebeu o galardão de platina em Novembro de 2010 [14] .

Em Dezembro de 2010, o disco Dois Selos e Um Carimbo é considerado o 2º melhor disco de 2010 para a revista portuguesa Blitz[15]

Em Dezembro também, o disco "Dois Selos e Um Carimbo" fica entre os 10 melhores discos de World Music de 2010 para o jornal inglês Sunday Times[16]

A canção Parva que Sou, estreada nos quatro concertos feitos nos Coliseus de Lisboa e Porto, em Janeiro de 2011, foi imediatamente considerada um hino de uma geração.[17]

O tema "Parva que Sou" inspira o movimento "Geração à Rasca" que no dia 12 de Março de 2011, realiza as maiores manifestações não vinculadas a partidos políticos desde a Revolução dos Cravos.[18]

Em 21 de Novembro de 2011 é lançado o primeiro DVD do grupo "Deolinda ao Vivo no Coliseu dos Recreios".

Num extenso artigo da publicação holandesa deutche welle refere que os Deolinda com sua música "Parva que Sou", "encorajaram os protestos em massa por todo o país", apelidando-os de "trilha sonora da crise"[19]

Em 12 de Maio de 2012, o jornal britânico "The Times" publica uma crítica ao concerto dos Deolinda em Londres onde os considera "uma das grandes bandas da Europa"[20]

O álbum de estreia "Canção ao Lado" é galardoado com quádrupla platina, correspondente a 80.000 unidades vendidas e o disco "Dois Selos e Um Carimbo" obteve dois discos de platina (40.000 unidades), em Novembro de 2012[21]

No dia 18 de Março de 2013, lançam o 3º álbum de originais "Mundo Pequenino" que na primeira semana de vendas se torna disco de ouro[22]

Em Maio, actuam nos Coliseus de Lisboa e Porto esgotados: "...caso raro que são os Deolinda: um grupo capaz de resultar nos contextos mais intimistas e nos espaços mais amplos; um quarteto suficientemente elástico e generoso para crescer até às dez pessoas em palco sem perder a direção; uma banda, enfim, que gostamos de ter por perto e a que temos a sorte de chamar "nossa""[23]

Em 25 de Julho de 2013 se apresentaram pela primeira vez no Brasil, durante o Festival de Inverno de Garanhuns e em São Paulo. Recebem excelentes críticas da imprensa brasileira[24]

A publicação brasileira Pergunte ao Pop considerou o álbum "Mundo Pequenino" o melhor disco internacional de 2013, em Dezembro[25]

Em 14 de Outubro de 2014 se apresentaram pela primeira vez no México, durante o 42º Festival Internacional Cervantino em Guanajuato. [26] [27]

Formação[editar | editar código-fonte]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Álbuns ao vivo[editar | editar código-fonte]

Participações[editar | editar código-fonte]

Participações especiais[editar | editar código-fonte]

Distinções e prémios[editar | editar código-fonte]

Em 2009, venceram a categoria de "Melhor Revelação do Ano" da XIV Gala dos Globos de Ouro no dia 17 de Maio. Foram os vencedores no grupo de dos quatro intérpretes ou grupos com discos lançados e que se revelaram em 2008, grupo que incluía Classificados, Per7ume e Rita Redshoes.[35]

Na mesma gala estavam ainda nomeados na categoria de "Melhor Grupo" (como um dos quatro melhores grupos portugueses com discos lançados em 2008) partilhando a honra com Da Weasel, Mesa e com os vencedores Buraka Som Sistema.

"Canção ao Lado", o álbum de estreia dos Deolinda, foi considerado pelo "Sunday Times" o terceiro melhor disco do ano de World Music. "Ana Bacalhau e os seus comparsas cruzam o sentimento do fado com a sensibilidade da pop, de olhos postos no quotidiano lisboeta. As canções são belíssimas", pode ler-se na edição de 6 de Dezembro da publicação britânica.

Os Deolinda estão nomeados como uma das revelações do ano pela revista Songlines[36] Recorde-se que no Verão passado, o "Sunday Times" já se tinha referido ao registo, editado este ano nos EUA e em vários países da Europa, como "brilhante, absolutamente brilhante".[35]

Ganharam o prémio "Best Newcomer", atribuído pela prestigiada revista inglesa Songlines, em Abril de 2010.

Ainda em 2010, o seu segundo álbum, "Dois Selos e Um Carimbo" foi considerado um dos 10 melhores álbuns de World Music, pelo Sunday Times e o Miami Herald aconselhou-o como uma das 10 melhores compras da música latina.

O seu concerto em Nova Iorque recebeu uma crítica positiva no prestigiado "Huffington Post".

Em Maio de 2011, ganharam o Globo de Ouro na categoria de "Melhor Grupo".

Em Novembro de 2011, recebem o Prémio Amália Rodrigues na categoria de "Música Popular".

Em Março de 2013, são distinguidos com prémio José Afonso com o disco "Dois Selos e um Carimbo". "...as já evidentes qualidades deste grupo: requinte das melodias e dos arranjos, que fundem habilmente várias influências num todo original mas genuinamente português, óptima interpretação instrumental e vocal, e pertinência e actualidade das letras (que se traduzem numa poesia crítica inteligente e plena de humor), qualidades a que se juntam a inovação e individualidade musical e a cuidada produção sonora e gráfica do álbum..." [37]

Em Maio de 2014, ganharam o 3º Globo de Ouro da sua carreira, na categoria de melhor grupo. [38]

Em Novembro de 2014, a Revista Blitz, no âmbito dos seus 30 anos, elegeu o disco "Canção ao Lado" o quarto melhor dos última 30 anos da música portuguesa.[39]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. CDGO [1] Acesso 19 de Maio de 2009

  2. World Connection [2] Acesso 19 de Maio de 2009
  3. a b Deolinda (Portugal) e Lura (Cabo Verde) entram directamente para Top20 da World Music Charts Europe Acesso a 12 de Junho de 2010
  4. Associação Fonográfica Portuguesa [3] Acesso 19 de Maio de 2009
  5. Deolinda esgotam Aula Magna Acesso em 12 de Junho de 2010
  6. Associação Fonográfica Portuguesa [4] Acesso 19 de Maio de 2009
  7. [5]
  8. World Music Charts Europe
  9. Notícia in Correio da Manhã
  10. Notícia in Palco Principal
  11. Ant3na: O Melhor Álbum Nacional 1994-2009
  12. Deolinda estreiam Dois Selos e Um Carimbo Acesso em 12 de Junho de 2010
  13. Destak. Destak Destak.
  14. Novo disco dos Deolinda entra directamente para o primeiro lugar do Top Nacional de Vendas Acesso em 12 de Junho de 2010
  15. Blitz. Deolinda 2º melhor de 2010 Blitz.
  16. Blitz. Melhores de 2010 para Sunday Times Blitz.
  17. Davide Pinheiro (Diário de Notícias) (5Fev2011). O último hino de uma geração é dos Deolinda.
  18. Wikipedia. Deolinda inspiram 12 de Março Wikipedia.
  19. DW. Trilha Sonora da Crise DW.
  20. Blitz. Deolinda a melhor para o the times Blitz.
  21. Cotonete. Deolinda quadrupla e dupla platina Cotonete.
  22. Blitz. Mundo Pequenino Disco de Ouro Blitz.
  23. Blitz. Deolinda nos coliseus Blitz.
  24. Blitz. Deolinda no Brasil Blitz.
  25. Blitz. Mundo pequenino melhor de 2013 Blitz.
  26. Periódico am. Deolinda conquista a los mexicanos Periódico am.
  27. Festival Internacional Cervantino. Festival Internacional Cervantino Festival Internacional Cervantino.
  28. Deolinda apresentam nova música «Seja Agora» Lux (4-2-2013). Visitado em 4-2-2013.
  29. Ecletismo Musical. Deolinda e Cristina Branco Ecletismo Musical.
  30. DN. Deolinda e Orquestra Metropolitana de Lisboa DN.
  31. Wikipedia. Banda sonora filme alemão Wikipedia.
  32. Blitz. Deolinda e Xutos e Pontapés Blitz.
  33. Sapo.pt. Deolinda e Gaiteiros de Lisboa Sapo.pt.
  34. Diário Digital. Deolinda Circo de Luz Diário Digital.
  35. a b Página de Vencedores da XIV Gala dos Globos de Ouro [6] Acesso 19 de Maio de 2009
  36. Disco Digital.pt Deolinda nomeados por revista britânica
  37. [7] Deolinda vencem prémio José Afonso
  38. Caras/Sic. Deolinda terceiro globo de ouro Caras/Sic.
  39. 30 anos blitz.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Deolinda
Flag of Portugal.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical de Portugal, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.