Derby Campineiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Dérbi Campineiro
Guarani FC (E) - SP.svg Guarani 66 vitória(s), 259 gol(s)
Ponte Preta Simbolo 2 (Original e atual).jpg Ponte Preta 62 vitória(s), 253 gol(s)
Empates 62
Total de jogos 190
Total de gols 512
editar

Derby campineiro (ou dérbi campineiro) é o nome dado ao confronto entre Guarani Futebol Clube e Associação Atlética Ponte Preta, clássico da cidade de Campinas, cujo equilíbrio é a principal característica.

O primeiro dérbi foi realizado no dia 24 de março de 1912 e não há registro do resultado, que permanece desconhecido, sendo este o clássico de futebol mais antigo do Estado de São Paulo.[1]

No 3º dérbi disputado seria pela Liga Operária de Foot-Ball Campineira, no dia 11 de agosto de 1912 e foi a primeira decisão entre os dois clubes, que teve como vencedor a Associação Athletica Ponte Preta, campeã do "2º Campeonato Campineiro de Futebol".

O quarto dérbi, em 28 de agosto de 1914, um "desafio" realizado num campo do Parque Arraialense, no Distrito de Souzas (onde hoje existe o clube de campo do Campineiro de Regatas), acendeu o pavio da rivalidade, pois após a vitória do Guarani por 2 a 0, torcedores e diretores da AAPP passaram a escrever para os jornais atribuindo ao árbitro a derrota, e os bugrinos (ainda não eram chamados assim) retrucaram, criando grande polêmica, com ofensas mútuas.

Dois anos depois, pelo Segundo Turno do Campeonato Campineiro de 1916 (conquistado pelo Guarani), a rixa chegou ao seu ápice. O jogo que se realizava num campo dentro do Hipódromo Campineiro terminou em pancadaria, envolvendo jogadores e torcedores dos dois clubes.

Se o Guarani tem participações mais relevantes a nível nacional, com seus dois títulos brasileiros (um da Série A em 1978 e um da Série B em 1981), dois vices da Série A em 1986 (Brasileiro) e 1987 e dois vices da Série B em 1991 e 2009, a Ponte tem participações mais relevantes a nível estadual, com 5 vice-campeonatos paulistas (1970, 1977, 1979, 1981 e 2008), contra dois do Guarani (1988 e 2012).

Na Copa do Brasil a Ponte também tem melhores campanhas, um terceiro lugar em 2001 e Quartas de final em 2009, enquanto o clube alviverde conseguiu chegar apenas na fase de Oitavas de final.

No plano internacional ambos os clubes tem boas participações. O Guarani possui no currículo um 4º lugar na Libertadores de 1979. A Ponte tem o Vice campeonato da Sul-Americana de 2013.

Em 26 de setembro de 1948, no primeiro dérbi do Estádio Moisés Lucarelli, da Ponte Preta, o Guarani venceu por 1 a 0.

Em 7 de junho de 1953, no primeiro dérbi do Estádio Brinco de Ouro, do Guarani, a Ponte Preta venceu por 3 a 0.

As maiores goleadas pertencem ao Guarani: 6 a 0 em 05/06/60 (amistoso) e 5 a 1 em 28/08/55 (Campeonato Paulista).

A maior sequência de invencibilidade pertence a Ponte Preta, quando ficou 16 partidas sem perder para o rival entre 1979 a 1984.

No dia 24 de março de 2012, exatamente no dia em que o clássico completava 100 anos de história, houve um confronto entre as duas equipes, válido pela 15ª rodada do Campeonato Paulista. O jogo terminou empatado por 1 a 1.[2]

A fundação dos clubes[editar | editar código-fonte]

Ponte Preta - 11 de agosto de 1900[editar | editar código-fonte]

Moisés Lucarelli.

Fundada como Associação Athletica Ponte Preta. Em 1870, deu-se início à construção da Ferrovia Paulista, indo de Jundiaí a Campinas. A instalação dos trilhos requisitava a construção de uma ponte. A ponte era de madeira, e para melhor conservação, tratada com piche. Assim, enegrecida, surgiu o Bairro da Ponte Preta, em 1872.

A Associação Atlética Ponte Preta surgiu em 1900, graças a vários alunos do Colégio Culto à Ciência, que praticavam futebol no bairro da Ponte Preta. Eram eles: Miguel do Carmo, Luiz Garibaldi Burghi, Antonio Oliveira (o Tonico Campeão), Alberto Aranha, Dante Pera, Zico Vieira e Pedro Vieira da Silva (1º presidente da história do clube).

A data teve como objetivo homenagear a inauguração da ferrovia em Campinas, datada de 11 de agosto de 1872.

Seu estádio é o Moisés Lucarelli inaugurado em 12 de setembro de 1948.

Guarani - 1 de abril de 1911[editar | editar código-fonte]

Brinco de Ouro da Princesa.

Fundado como Guarany Foot-Ball Club. A fundação do clube foi uma iniciativa de Pompeo De Vito, Hernani Felippo Matallo e Vicente Matallo (o primeiro presidente do clube).

Cerca de 12 jovens se encontraram no dia 1 de abril de 1911 na Praça Carlos Gomes, quando escolheram o nome em homenagem à ópera O Guarani, obra mais conhecida do maestro e compositor clássico Carlos Gomes (baseada no romance homônimo de José de Alencar), um dos mais ilustres cidadãos nascidos na cidade de Campinas.

A data de fundação oficial foi considerada o dia seguinte, para evitar piadas em relação ao Dia da Mentira.

Seu estádio é o Brinco de Ouro da Princesa, inaugurado em 31 de maio de 1953.

Maiores públicos[editar | editar código-fonte]

Quadro comparativo[editar | editar código-fonte]

Competição Guarani Ponte Preta
Campeonato Brasileiro 1 0
Campeonato Brasileiro Série B 1 0
Campeonato Paulista do Interior 5 4
Campeonato Paulista de Futebol - Série A2 1 1
Total 8 5

Estatísticas do Dérbi[editar | editar código-fonte]

Números por competição[editar | editar código-fonte]

Competição Jogos Vitórias do Guarani Empates Vitórias da Ponte Preta Gols do Guarani Gols da Ponte Preta Total de Gols
Amistosos 28 14 7 7 45 38 83
Campeonato Brasileiro 18 6 6 6 17 21 38
Taça Cidade de Campinas 11 4 3 4 18 20 38
Campeonato Paulista 78 20 33 25 89 98 187
Campeonato Campineiro 33 13 8 12 50 45 95
Torneio Rio-São Paulo 1 0 1 0 1 1 2
Campeonato do Interior 9 2 3 4 10 13 23
Taça Amizade 12 4 5 3 19 17 36

Jogos válidos pelo Campeonato Campineiro[editar | editar código-fonte]

Jogos válidos pelo Campeonato Paulista[editar | editar código-fonte]

Jogos válidos pelo Campeonato Brasileiro[editar | editar código-fonte]

Série A
  • Guarani 0 x 0 Ponte Preta, 3 de outubro de 1976, Público: 14.285 - (Est. Brinco de Ouro)
  • Guarani 0 x 1 Ponte Preta, 20 de novembro de 1977, Público: 22.309 - (Est. Brinco de Ouro)
  • Guarani 2 x 1 Ponte Preta, 23 de abril de 1978, Público: 21.397 - (Est. Brinco de Ouro)
  • Guarani 1 x 1 Ponte Preta, 10 de julho de 1985, Público: 15.505 - (Est. Brinco de Ouro)
  • Ponte Preta 0 x 0 Guarani, 17 de julho de 1985, Público: 13.904 - (Est. Moisés Lucarelli).
  • Guarani 2 x 0 Ponte Preta, 26 de julho de 1998, Público: 22.139 - (Est. Brinco de Ouro)
  • Ponte Preta 0 x 0 Guarani, 18 de agosto de 1999, Público: 22.609 - (Est. Moisés Lucarelli)
  • Guarani 2 x 1 Ponte Preta, 2 de novembro de 2000, Público: 21.539 - (Est. Brinco de Ouro)
  • Ponte Preta 1 x 1 Guarani, 21 de outubro de 2001, Público: 17.125 - (Est. Moisés Lucarelli)
  • Guarani 2 x 4 Ponte Preta, 28 de outubro de 2002, Público: 16.384 - (Est. Brinco de Ouro)
  • Ponte Preta 0 x 2 Guarani, 14 de junho de 2003, Público: 8.918 - (Est. Moisés Lucarelli)
  • Guarani 1 x 3 Ponte Preta, 11 de outubro de 2003, Público: 8.795 - (Est. Brinco de Ouro)
  • Ponte Preta 3 x 1 Guarani, 10 de julho de 2004, Público: 6.819 - (Est. Moisés Lucarelli)
  • Guarani 0 x 0 Ponte Preta, 24 de outubro de 2004, Público: 10.094 - (Est. Brinco de Ouro)
Série B
  • Ponte Preta 0 x 1 Guarani, 20 de junho de 2009, Público: 12.959 - (Est. Moisés Lucarelli)
  • Guarani 2 x 1 Ponte Preta, 26 de setembro de 2009, Público: 17.287 - (Est. Brinco de Ouro)
  • Ponte Preta 2 x 0 Guarani, 16 de Julho de 2011, Público: 17.093 - (Est. Moisés Lucarelli)
  • Guarani 0 x 3 Ponte Preta, 15 de Outubro de 2011, Público: 9.571 - (Est. Brinco de Ouro)

Torneio Rio-São Paulo[editar | editar código-fonte]

  • Guarani 1 x 1 Ponte Preta, 06 de abril de 2002, (Est. Brinco de Ouro), Público: 11.731 - (Est. Brinco de Ouro).[3]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]