Derivados da madeira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Os derivados da madeira são produtos que se obtêm da madeira, e pretendem colmatar as limitações desse material, bem como adaptar a madeira a usos mais específicos.

Laminado colado[editar | editar código-fonte]

O material designado por laminado colado é obtido por colagem de pranchas (ou lâminas) de madeira sobrepostas e topo a topo, de modo a formar uma peça de maiores dimensões e com melhores propriedades mecânicas (maior resistência). Outra vantagem dos laminados colados face à madeira maciça é a possibilidade de construir peças de eixo curvo e de secção variável ao longo do comprimento. A colagem é feita através de resinas à base de formaldeído.

Compensado laminado[editar | editar código-fonte]

O material designado por compensado laminado é obtido por colagem de lâminas finas de madeira sobrepostas, em número ímpar e formando 90º entre si, fixadas através de resinas e outros aditivos.

Os materiais característicos deste grupo são:

  • contraplacado

Placas de partículas de madeira[editar | editar código-fonte]

As placas de partículas de madeira são obtidas por aglomeração de partículas de madeira com resinas e outros aditivos.

Os materiais característicos deste grupo são:

Carvão vegetal, alcatrão e ácido pirolenhoso[editar | editar código-fonte]

É obtido pela queima lenta da madeira em fornos, com pouca entrada de ar, ou da madeira aquecida no forno sem entrada de ar, neste caso aquecido externamente. O produto sólido é o carvão vegetal, usado em churrasqueiras e algumas siderúrgicas por queimar com menos fumaça. Da fumaça se separam a parte condensável, o ácido pirolenhoso, constituído de mais de 200 substâncias diferentes, composto principalmente de levoglicosídio ("levoglucosan")(~50%), ácido acético(10-15%) e metanol(~5%). Um dos usos do ácido é como um pesticida de menor agressividade que as fórmulas comerciais. A parte em suspensão na fumaça e parte da condensada a temperatura mais alta forma o alcatrão, que contém hidrocarbonetos aromáticos.

Assoalhos, piso e deck[editar | editar código-fonte]

É obtido fazendo-se encaixes na própria madeira. Utilizados normalmente para forrar áreas. Os tipos de madeira mais comuns utilizados para sua fabricação são: Ipê, Jatobá, Cumaru, Garapeira, Muracatiara e Peroba-Mica. não são arvores mas partes conjuntas de todas elas

Madeira composta - WPC Wood Plastic Composites[editar | editar código-fonte]

A indústria madeireira hoje tem a oportunidade em ingressar no segmento petroquímico. Tudo isso através da inovação tecnológica conquistada pelas indústrias de extrusão. A tecnologia é de origem européia e apresenta grande respaldo na produção de máquinas de processamento de materiais termoplásticos, ela permite desenvolver formulações de compostos de madeira com plástico que é clamada internacionalmente de composto termoplástico com madeira (WPC – Wood Plastic Composites). O processo de fabricação deste composto é a extrusão que consta na fundição do material termoplástico com a serragem de madeira através de uma rosca sem fim, sendo o material moldado por uma matriz em sua extremidade.

Ícone de esboço Este artigo sobre ambiente é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.