Derrick Rose

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Derrick Rose
Derrick Rose 2.jpg
Informações pessoais
Nome completo Derrick Martell Rose
Data de nasc. 04 de outubro de 1988 (25 anos)
Local de nasc. Chicago,  Estados Unidos
Altura 1,91 m
Peso 86 kg
Informações no clube
Clube atual Estados Unidos Chicago Bulls
Número 1
Posição Armador
Clubes de juventude
20072008 Estados Unidos Memphis Tigers
Clubes profissionais
Ano Clubes Partidas (pontos)
2008 - Presente Estados Unidos Chicago Bulls 279 (5.858)
Seleção nacional
2010 - Presente Estados Unidos Estados Unidos 00
Medalhas
Campeonato Mundial
Ouro Turquia 2010 Equipe

Derrick Rose (Chicago, 4 de Outubro de 1988). É um jogador de basquete norte-americano. Atualmente, defende o Chicago Bulls da NBA. [1] [2] Nascido em Chicago, Rose aprendeu a jogar basquete com seus três irmãos mais velhos. No ensino-médio ele venceu dois campeonatos estaduais e foi considerado por muitos especialistas o principal armador do prospecto nacional do draft após a graduação.

Começo no basquete[editar | editar código-fonte]

Derrick Rose nasceu e cresceu na área de Englewood, um dos bairros mais perigosos do da região sul de Chicago. Ele era o quarto filho de Brenda Rose, depois de Dwayne, Reggie e Allan, mas o primeiro em sete anos. Todos os três eram jogadores talentosos e ensinaram o jogo a Rose. Como o seu talento para o esporte cresceu, Rose começou a atrair atenção.

Colégio[editar | editar código-fonte]

Rose se matriculou na Simeon Career Academy em 2003. Apesar de sua reputação, ele jogou com os calouros do basquete dos Wolverines. Usava o número 25 em homenagem a Ben "Benji" Wilson, um ex-jogador promissor que foi assassinado por um membro de gangue durante seu último ano em 1984. Rose não podia jogar no time do colégio devido a uma longa tradição do treinador Bob Hambric, que dizia: "Sem calouro no time da escola". Esta regra não desanimou Rose, que teria médias de 18,5 pontos, 6,6 assistências, 4,7 rebotes e 2,1 roubos de bola por jogo, levando os calouros e segundanistas a um recorde de 24-1 no campeonato da cidade. Hambric abriu uma exceção e permitiu que o calouro jogasse no time principal do colégio no torneio estadual, mas Rose recusou, querendo obter o devido crédito para jogar na equipe. No ano seguinte, com Hambric aposentado, Robert Smith foi contratado, abrindo caminho para que Rose entrasse para o time. A estreia de Rose foi muito divulgada: Ele tinha 22 pontos, 7 rebotes e 5 roubadas contra o time de Thornwood High School, em um jogo com lotação total e cheio de olheiros universitários e técnicos. Ele liderou os Wolverines para uma marca de 30-5, obtendo uma média de 19,8 pontos, 5,1 rebotes, 8,3 assistências e 2,4 roubos de bola, mas a temporada terminou depois de uma derrota no regional. O jogo rendeu a Rose seu primeiro prêmio nacional: Destaque no Third Team All-American da revista e atualmente o terceiro melhor armador das High Schools de todos os tempos segundo a revista 'NBA Magazine'. Após defender a Memphis Tigers por apenas uma temporada, em 2008, Rose foi a primeira escolha do draft da NBA pelo Chicago Bulls.[3]

Carreira na NBA[editar | editar código-fonte]

Temporada 2008-09[editar | editar código-fonte]

Rose foi selecionado como primeiro lugar geral no draft de 2008 pelo Chicago Bulls, o que parecia muito improvável, considerando que Chicago tinha uma chance de 1,7% na loteria. Em meados de julho, jogou dois jogos na Liga de Verão Orlando Pro, sendo forçado a sair por uma tendinite no joelho direito, terminando o verão, mas retornou em outubro para jogar todos os oito jogos da pré-temporada. Rose começou seu ano de estréia de forma surpreendente, tornando-se o primeiro calouro do Bulls a marcar 10 ou mais pontos em seus primeiros 10 jogos desde Michael Jordan. Rose ganhou o Rookie Conferência Leste do mês de novembro e dezembro. Durante o All-Star Game, Rose jogou no Rookie Challenge, e venceu o Desafio de Habilidades, onde ganhou de vários All-Stars para se tornar o primeiro estreante a ganhar o troféu. Teve uma queda de rendimento em janeiro e fevereiro, mas voltou a forma e ganhou o Rookie Conferência Leste em março. Enquanto isso, os Bulls, re-energizado pelas aquisições de John Salmons e Brad Miller, terminou a temporada regular se classificando em sétimo na Conferência Leste. Rose ganhou o Rookie of the Year, juntando-se a Michael Jordan (1985) e Elton Brand (2000) como os únicos jogadores dos Bulls a tê-lo. Ele também foi o primeiro número um do draft desde LeBron James a ganhar o prêmio. Teve médias de 16,8 pontos, acertando 47,5% nos arremessos de quadra, 6,3 assistências (líder de todos os rookies) e 3,9 rebotes por jogo, sendo nomeado para o NBA All-Rookie First Team.

Temporada 2009-10[editar | editar código-fonte]

A segunda temporada de Rose começou ruim quando ele machucou o tornozelo em um jogo de pré-temporada. Rose acabou perdendo o resto da pré-temporada. A abertura da temporada foi contra o San Antonio Spurs, mas Rose jogou poucos minutos. O tornozelo o incomodou na maioria dos jogos de novembro, mas como seu tornozelo curado, seu jogo melhorou muito. Em 28 de janeiro de 2010, Derrick Rose foi eleito para o seu primeiro All Star Game, como reserva para a Conferência Leste, fazendo dele o primeiro jogador dos Bulls em um All-Star-Game desde Michael Jordan em 1998. Rose marcou oito pontos, quatro assistências e três roubos de bola em seu primeiro jogo como um All-Star. Os Bulls mais uma vez foi aos playoffs na temporada 2009-10 terminando com uma marca de 41-41. Nos playoffs Rose teve médias de 26,8 pontos e 7,2 assistências, mas os Bulls perderiam em cinco jogos para o Cleveland Cavaliers. Em 13 de abril de 2010, Rose marcou 39 pontos contra os Celtics, fazendo 15-22, e acertando 9 de seus 10 lances livres. De acordo com um relatório de janeiro 2010 feito pela ESPN, Rose tinha a camisa mais vendida do campeonato.

Temporada 2010-11[editar | editar código-fonte]

Rose liderou os Bulls a 62 vitórias e ao melhor registro geral durante a temporada 2010-11 da NBA. Em 30 de outubro de 2010, segundo jogo da temporada, Rose marcou 39 pontos na vitória de 101-91 contra o Detroit Pistons. Dois dias depois, Rose contribuiu com 13 assistências, ajudando Luol Deng a ter a maior pontuação de sua carreira, 40 pontos na vitória contra o Portland Trail Blazers. Em 10 de dezembro de 2010, Rose marcou 29 pontos e pegou nove assistências, levando o Bulls a sua primeira vitória sobre o Los Angeles Lakers desde 19 de dezembro de 2006. Em 17 de janeiro de 2011, Derrick Rose terminou com 22 pontos, 10 rebotes e 12 assistências em seu primeiro triplo-duplo, contra o Memphis Grizzlies. Em 27 de janeiro de 2011, Rose foi anunciado como armador titular da Conferência Leste no All Star Game. Em 17 de fevereiro de 2011, no último jogo antes da pausa do All-Star, Derrick Rose fez 42 pontos, 8 assistências e 5 rebotes, na vitória sobre o San Antonio Spurs 109-99. Em 26 de março de 2011, Rose teve uma partida de 17 assistências, 30 pontos e 3 rebotes, na vitória por 95-87 sobre o Milwaukee Bucks. No final da temporada 2010-11 da NBA, os Bulls terminaram com um recorde de 62-20. Seus 60+ foi o primeiro desde a temporada 1997-98. No final da temporada, Rose tornou-se apenas o terceiro jogador dos últimos 30 anos da NBA a marcar 2.000 pontos e distribuir 600 assistências em uma única temporada. Os outros dois jogadores foram LeBron James e Michael Jordan. Em 03 de maio de 2011, Rose, com a idade de 22 anos, foi nomeado o Jogador Mais Valioso da NBA, superando Wes Unseld como o jogador mais jovem na história da liga a receber o prêmio ( Wes Unseled recebeu durante a temporada 1968-69 da NBA com a idade 23). Rose juntou Michael Jordan como os únicos jogadores a receber o prêmio na história do Chicago Bulls. Nos Playoffs da NBA, os Bulls derrotaram o Indiana Pacers e o Atlanta Hawks nas duas primeiras rodadas. Nas finais da Conferência Leste, os Bulls enfrentaram o Miami Heat, liderados por seus três All-Stars LeBron James, Dwyane Wade e Chris Bosh. Os Bulls perderam a série em cinco jogos.

Temporada 2011-12[editar | editar código-fonte]

Em dezembro de 2011, Rose assinou uma extensão de contrato de cinco anos com os Bulls no valor de 94,8 milhões dólares. O contrato representava o equivalente a 30% do teto salarial dos Bulls. Rose foi escolhido para o All-Star Game, pelo segundo ano consecutivo. Rose teve médias de 21,8 pontos por jogo, 7.9 assistências em 35,3 minutos, mas jogando apenas 39 jogos devido a lesões. Durante o jogo 1 da primeira rodada dos playoffs contra o Philadelphia 76ers, Rose machucou o joelho esquerdo ao tentar saltar. Ele foi imediatamente retirado da quadra. A lesão ocorreu quando os Bulls estavam liderando por 12 pontos, faltando 1:22 no relógio. Rose terminou a partida com 23 pontos, 9 assistências e 9 rebotes em 37 minutos em quadra. Uma ressonância magnética revelou mais tarde que Rose teve uma ruptura do ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo e iria perder o restante da temporada. Rose fez uma cirurgia em 12 de maio de 2012, tendo um período de recuperação estimado de 8-12 meses.

Temporada 2012-13[editar | editar código-fonte]

Rose voltou aos treinos em janeiro de 2013, e foi liberado pelo médico para jogar em março, mas Rose preferiu não atuar na temporada 2012-13 da NBA. Apesar de ausência de Rose, os Bulls avançaram as semifinais da Conferência Leste, onde perdeu para o eventual campeão, o Miami Heat.

Temporada 2013-14[editar | editar código-fonte]

Após perder toda a temporada 2012-13, muito esperado foi o retorno de Rose em um jogo de pré-temporada contra o Indiana Pacers. Rose terminou o jogo com 13 pontos em 20 minutos em quadra. Em 16 de outubro de 2013, Rose voltou a jogar em Chicago, pela primeira vez, marcando 22 pontos contra o Detroit Pistons. Durante a pré-temporada, Rose teve médias 20,7 pontos e 5 assistências. Seu primeiro jogo oficial foi na derrota por 107-95 contra o atual campeão Miami Heat no dia 29 de outubro. Rose marcou 12 pontos e distribuiu 4 assistências em 34 minutos em quadra. Apesar de ficar muito tempo em quadra, Rose foi ineficiente nos arremessos 4-15. Dois dias depois, ele jogou seu primeiro jogo oficial em Chicago contra o New York Knicks, em uma vitória por 82-81. Rose marcou 18 pontos, 6 rebotes e 3 assistências. Em 3 de novembro de 2013, Rose marcou 13 pontos e cometeu oito turnovers na derrota contra o Philadelphia 76ers. Rose teve um difícil retorno, acertando apenas 28,8% dos arremessos de quadra e tendo uma média de 5,7 turnovers em seus três primeiros jogos na temporada. Em 22 de novembro, Rose machucou o joelho direito durante um jogo contra o Portland Trail Blazers. Uma ressonância magnética no dia seguinte confirmou que Rose rompeu o menisco do joelho direito e que uma cirurgia era necessária. Rose estava com médias de 15,9 pontos, 3.2 rebotes, 4,3 assistências e 35.4% dos arremessos de quadra em 31,1 minutos por jogo. Em 25 de novembro, Rose passou por uma cirurgia no menisco no joelho direito. No mesmo dia, os Bulls anunciaram que Rose estava fora do restante da temporada, depois de uma cirurgia bem sucedida.

Salários[editar | editar código-fonte]

Temporada Equipe Salário
2008-09 Chicago Bulls $ 4 822 800
2009-10 Chicago Bulls $ 5 184 480
2010-11 Chicago Bulls $ 5 546 160
2011-12 Chicago Bulls $ 6 993 708
2012-13 Chicago Bulls $ 17 632 688
2013-14 Chicago Bulls $ 17 632 688

Estatísticas da NBA[editar | editar código-fonte]

LEGENDA
 PJ  Partidas disputadas  PT  Partidas iniciadas  MPJ  Minutos por jogo  AP  Arremessos de quadra (%)
 3P  Arremessos de 3 pontos (%)  LL  Lances-livre (%)  RT  Rebotes por partida  AS  Assistências por partida
 BR  Roubos de bola por partida  TO  Tocos por partida  PPJ  Pontos por partida  Negrito  Pontuação máxima


Temporada regular[editar | editar código-fonte]

Ano Equipe PJ PT MPJ AP 3P LL RT AS BR TO PPJ
2008-09 Chicago Bulls 81 80 37.0 .475 .222 .788 3.9 6.3 0.8 0.2 16.8
2009-10 Chicago Bulls 78 78 36.8 .489 .267 .766 3.8 6.0 0.7 0.3 20.8
2010-11 Chicago Bulls 81 81 37.4 .445 .332 .860 4.1 7.7 1.0 0.6 25.0
2011-12 Chicago Bulls 39 39 35.3 .435 .312 .812 3.4 7.9 0.9 0.7 21.8
2013-14 Chicago Bulls 10 10 31.1 .354 .340 .844 3.2 4.3 0.5 0.1 15.9
Carreira 289 288 36.6 .460 .312 .815 3.8 6.8 0.9 0.4 20.8
All-Star 3 2 21.0 .517 .667 .500 1.3 4.0 1.3 0.0 11.0

Playoffs[editar | editar código-fonte]

Ano Equipe PJ PT MPJ AP 3P LL RT AS BR TO PPJ
2008-09 Chicago Bulls 7 7 44.7 .492 .000 .800 6.3 6.4 0.6 0.7 19.7
2009-10 Chicago Bulls 5 5 42.4 .456 .333 .818 3.4 7.2 0.8 0.0 26.8
2010-11 Chicago Bulls 16 16 40.6 .396 .248 .828 4.3 7.7 1.4 0.7 27.1
2011-12 Chicago Bulls 1 1 37.0 .391 .500 1.000 9.0 9.0 1.0 1.0 23.0
Carreira 29 29 41.8 .425 .256 .825 4.8 7.3 1.1 0.6 25.1

Prêmios e Homenagens[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Página na NBA (em inglês). Página visitada em 19 de maio de 2014.
  2. Página no Basketball Reference (em inglês). Página visitada em 19 de maio de 2014.
  3. Bulls go for Rose over Beasley in NBA draft; Mayo, Love swap places. Página visitada em 26 de junho de 2009.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Derrick Rose