Detector de bordas de Canny

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Desenvolvido por John F. Canny em 1986 o detector de bordas de Canny utiliza um algoritmo multi-estágios para detectar uma ampla margem de bordas na imagem. Canny também desenvolveu uma teoria computacional sobre detecção de bordas explicando porque as técnicas funcionam.

O Detector de Bordas Ideal[editar | editar código-fonte]

John Canny propôs que o detector de bordas ótimo deveria respeitar os seguintes parâmetros:

  • Boa Detecção - O algoritmo deve ser capaz de identificar todas as bordas possíveis na imagem.
  • Boa Localização - As bordas encontradas devem estar o mais próximo possível das bordas da imagem original.
  • Resposta Mínima - Cada borda da imagem deve ser marcada apenas uma vez. O ruído da imagem não deve criar falsas bordas.

Para satisfazer tais condições, Canny utilizou um cálculo de variações, visando encontrar uma função que otimizasse o funcional desejado. A função ideal para o detector de Canny é descrito pela soma de quatro termos de exponenciais, que pode ser aproximada pela primeira derivada de uma gaussiana.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Canny, J., A Computational Approach To Edge Detection, IEEE Trans. Pattern Analysis and Machine Intelligence, 8:679-714, 1986.