Deus no hinduísmo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2009).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

A concepção de Deus no hinduísmo é complexa e depende de uma particular tradição. Na maioria das tradições, como o vixnuísmo, ele é Vixnu, Deus, e sendo este identificado como Krishna. Já para muitas outras tradições, Deus seria "prakriti", ou seja, "energia".

A palavra usada como sinônimo de Deus no sânscrito, tem, em sua raiz, a ideia de "um ser com poderes extraordinários". Esta palavra, ou sua forma mais utilizada, é Ishvara, originalmente um título comparável ao "Senhor". Os hindus acreditam que Ishvara é Único.

Na tradição advaita-vada, uma das mais proeminentes linhas filosóficas vedantistas do moderno hinduísmo, a entidade primordial, a Realidade Suprema, ou Brahman é descrito como: tat advaya vastu , "esta substância não-dual" que pode ser realizada pela entidade viva como Brahman, o a Verdade Suprema Impessoal; Paramatma, ou o atma localizado no âmago de toda entidade viva e como Bhagavan, ou o a Pessoa Suprema.

O Vedanta-sutra 2.1.11 diz: tarkapratisthanatEsta Substância jamais poderá ser definida através da argumentação.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Hinduísmo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.