Dragon Ball (série)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Deuses de Dragon Ball)
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Animangá.

Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição. Este artigo está para revisão desde março de 2009.

Dragon Ball (série)
ドラゴンボール
(Esfera do Dragão)
primeiro volume do mangá Dragon Ball
Gênero Ação, artes marciais, fantasia científica, comédia
Mangá
Autor Akira Toriyama
Editora(s) Japão Shueisha
Editora(s)
lusófonas(s)
Brasil Conrad
Brasil Panini Comics
Revista Shonen Jump
Data de publicação 20 de novembro de 1984 – 5 de junho de 1995
Volumes 42 (Lista de Volumes)
Anime
Dragon Ball
Direção Minoru Okazaki
Daisuke Nishio
Estúdio Bird Studio, Toei Animation
Exibição original 26 de Fevereiro de 1986 – 12 de Abril de 1989
Emissoras de TV Japão fuji tv
Emissoras lusófonas Brasil Tooncast
Brasil SBT
Brasil Cartoon Network Brasil
Brasil Rede Bandeirantes
Brasil Ulbra TV
Portugal SIC
Portugal SIC Gold
Portugal SIC Radical
Nº de episódios 153
Anime
Dragon Ball Z
Direção Minoru Okazaki
Daisuke Nishio
Estúdio Bird Studio
Toei Animation
Exibição original 26 de Abril de 1989 – 31 de Janeiro de 1996
Emissoras de TV Japão fuji tv
Japão Animax
Japão Tokyo Metropolitan Television
Emissoras lusófonas Brasil Band
Brasil Cartoon Network Brasil
Brasil Rede Globo
Brasil Ulbra TV
Portugal SIC
Portugal SIC Gold
Portugal SIC Radical
Portugal SIC K
Nº de episódios 291
Anime
Dragon Ball GT
Direção Daisuke Nishio
Osamu Kasai
Estúdio Toei Animation
Exibição original 7 de Fevereiro de 1996 – 19 de Novembro de 1997
Emissoras de TV Japão fuji tv
Japão Animax
Emissoras lusófonas Brasil Cartoon Network Brasil
Brasil Rede Globo
Brasil Ulbra TV
Portugal SIC
Portugal SIC Radical
Portugal SIC K
Nº de episódios 64
Anime
Dragon Ball Kai
Direção Daisuke Nishio
Minoru Okazaki
Estúdio Toei Animation
Exibição original 5 de Abril de 2009 – 2 de Março de 2011
Emissoras de TV Japão fuji tv
Emissoras lusófonas Brasil Cartoon Network Brasil
Brasil Rede Bandeirantes
Portugal SIC Radical
Nº de episódios 99(atualmente
Filmes
Projeto Animangá  · Portal Animangá

Nota: Os nomes de personagens e outros nomes relacionados com a série estão na versão utilizada no Brasil.

Dragon Ball é uma série japonesa de grande sucesso no mundo criada por Akira Toriyama contendo mangás, animes, jogos de videogame, filmes e produtos relacionados.

O primeiro mangá de Dragon Ball foi publicado na revista Shonen Jump de 1984 a 1995. Devido ao sucesso, a Toei Animation produziu três animes, de 1986 a 1997.

Uma das características que todos estes animes possuem é a busca pelas Esferas do Dragão (Dragon Balls), capazes de realizar qualquer desejo, sendo por isso procuradas e disputadas por pessoas de vários tipos, entre elas aquelas que querem fazer o bem e aquelas que querem alcançar seus objetivos ambiciosos.

Série[editar | editar código-fonte]

Dragon Ball[editar | editar código-fonte]

A história de Dragon Ball conta a vida de Son Goku, um menino morador da Montanha Paozu com cauda de macaco. Son Goku é enviado pelo Planeta Vegeta para matar todos os humanos, para que a Terra possa ser vendida. Mas, chegando aqui, ele cai e bate a cabeça e esquece sua missão. A história é baseado na lenda chinesa Viagem ao Oeste (西遊記), desde as suas aventuras enquanto criança até se tornar avô. Durante a sua vida, participa de muitas batalhas com adversários cada vez mais fortes, procurando sempre aumentar a sua força. Nas suas viagens, Goku conhece várias pessoas, criando muitas vezes uma amizade muito forte com elas que os ajudam a vencer os vilões da história.

As Esferas do Dragão são alguns dos componentes da história. São sete esferas de cristal alaranjado, mágicas, que estão espalhadas pelo planeta e que possuem estrelas no seu interior (de um a sete). Quando todas são reunidas, se o portador souber as palavras mágicas, são usadas para invocar o dragão Shenlong que realiza um desejo (com alguns limites). Depois do desejo ser concedido, as esferas transformam-se em pedra e espalham-se pelo planeta, ficando impossíveis de serem usadas e detectadas durante um ano. Em tempos passados, demoraria gerações para procurar e juntar as esferas. No entanto, no início da história, uma garota chamada Bulma cria o Radar do Dragão para detectá-as, tornando o processo mais fácil e rápido do que deveria ser. No decorrer da série, as Esferas deixam de ser o tema principal para serem apenas um elemento secundário.

Dragon Ball Z[editar | editar código-fonte]

O sucesso da série Dragon Ball levou a criação da continuação, Dragon Ball Z. A série dirige-se ao público adolescente . Esta série aparece recheada de longos combates com muita ação. Em Dragon Ball Z . a comédia ainda existe na série. Possui vários episódios em que poucas coisas acontecem, aumentando o suspense.

Dragon Ball Z foi a última série de Dragon Ball criada por Akira Toriyama. Sua história se divide em quatro sagas. Ao longo da série, podemos ver o crescimento dos personagens e o desenvolvimento de seus poderes, assim como novos poderes, novas raças, como os Saiyajins, e suas transformações.

Dragon Ball GT[editar | editar código-fonte]

A história começa 10 anos depois do fim de Dragon Ball Z, quando Son Goku é transformado numa criança de 10 anos devido a um erro no pedido de Pilaf ao Shenlong das esferas do dragão, e tem que ir à procura delas para voltar ao normal. Isto leva Goku, junto com sua neta Pan e o filho de Vegeta, Trunks, a atravessar a Galáxia, por onde elas se espalharam. Há 64 episódios nessa serie.

Dragon Ball Kai[editar | editar código-fonte]

É o remake da série de Dragon Ball Z remasterizado em HD, anunciado em fevereiro de 2009 pela Toei Animation. Kai significa revisão, nada mais sendo que uma nova versão editada por Akira Toriyama para comemorar os 20 anos de Dragon Ball Z. A nova versão da série possui nova abertura e encerramento e as falas foram redubladas pelos atores originais. A versão Kai teve 99 episódios,e continua atualmente

Evolução[editar | editar código-fonte]

A história de Dragon Ball desenvolveu-se gradualmente durante os onze anos de publicação. Durante esses anos, o tom e o estilo das histórias mudou gradualmente para refletir os gostos dos leitores e dos editores da Shonen Jump.

Os primeiros volumes do mangá (volumes 1-11) são fundamentalmente histórias de fantasia com humor, com alguns elementos de ficção científica menores. Elementos de fantasia importantes incluem não só o menino-macaco Son Goku e as próprias esferas, mas também muitos animais falantes, técnicas de artes marciais improváveis e personagens identificadas como deuses e demônios.

Apesar dos elementos fantásticos, o mundo tem tecnologia avançada, que inclui cápsulas que cabem no bolso e que podem guardar coisas como carros, aviões e submarinos, sendo usadas para o transporte portátil desses automóveis, bem como o de qualquer outra coisa. É produzida pela Corporação Cápsula (Capsule Corporation). O enredo é, de uma forma geral, leve, com poucas mortes e uma ênfase na aventura e no humor.

Uma sutil mas significativa mudança de tom deu-se depois do melhor amigo de Son Goku, Kuririn, ter sido morto. Isto começou na Saga Piccolo Daimaoh (volumes 12-16), na qual o mangá muda para um tom mais sério se comparado com o dos volumes anteriores.

Dragon Ball transforma-se completamente num mangá shonen de ação no início da Saga dos Saiyajins (volumes 17-20). A partir da introdução do filho de Son Goku, a história começa a tomar um rumo mais sério e dando maior importância à ficção científica. Muitos dos personagens que anteriormente tinham origens fantásticas são agora reconhecidos como extraterrestres. Viagens no espaço, ameaças espaciais e poderosos ciborgues são agora comuns.

Depois da derrota de Nappa e Vegeta e da conclusão da Saga Saiyajin, os sobreviventes do ataque Saiyajin dirigem-se para o Planeta Namek para tentar ressuscitar os amigos que foram mortos pelos Saiyajins. Assim começa a Saga Freeza (volumes 21-27), que é reconhecida, não só por quão poderosos os personagens se tornam, mas também pelo surgimento da transformação Super Saiyajin.

A Saga Cell (volumes 28-35) introduz os Andróides, um misterioso Saiyajin chamado Trunks, que se revela filho de Bulma e Vegeta, e o enigmático Cell.

A Saga Majin Boo (volumes 36-42) é o último marco do mangá, onde aparecem mais dos elementos de fantasia que estavam presentes nos primeiros volumes do mangá. A obra tem um teor cômico mais acentuado.

Elementos da série[editar | editar código-fonte]

Dragon World[editar | editar código-fonte]

Mapa de Dragon World [1]

O Dragon World (ドラゴンワールド) é o universo fictício da série. É o lugar onde ocorrem a maior parte das histórias. É também o mundo de vários outros mangás de Toriyama, como Dr. Slump, Neko Majin Z [2] e Jaco the Galactic Patrolman. [3] É comumente chamado de Terra por seus habitantes, o nome Dragon World é principalmente utilizado nos livros com informações sobre a série ou em recapitulações dos capítulos.

O mundo mescla características de ficção científica com fantasia. Ainda que sua cronologia dita que transcorrem os anos 749 d.C ao início da série, [4] são encontrados diversos avanços tecnológicos.

Politicamente, encontra-se sob uma Monarquia absoluta mundial, e se encontra divido geograficamente em 43 zonas. Excetuando sua cronologia, o calendário tem as mesmas divisões e longitude que o Calendário Gregoriano. [4]

Os habitantes nativos do Dragon World podem ser classificados em três grupos:[5]

  • Humanos: São maioria dos habitantes, com a exceção de cores de cabelo típicas de anime e algumas característica estranhas (como a falta de nariz de Kuririn ou superpoderes, os humanos de Dragon Ball são idênticos a seus contra partes reais. Ao terem características similares, podem criar híbridos entre os saiyajin e os humanos. Ao serem comparados com outros seres do universo de Dragon Ball, os humanos são muito fracos, um saiyajin infante poderia acabar com a população do planeta. Ainda assim, podem existir alguns humanos excepcionais com inteligência superior, como Bulma e o Dr. Briefs, ou outros com força superior e habilidade para controlar o Ki, o que os converte em guerreiros excepcionais.
  • Humanóides: Ainda menos comuns, existem animais humanóides com inteligência e capacidade de falar como Oolong. Estes se encontram adaptados à população, são considerados pessoas normais, ainda ao avançar da série é menos comum ver este tipo de personagens.
  • Criaturas: O menor dos grupos, os monstros são seres sobrenaturais que não pertencem a nenhum dos grupos anteriores como os lutadores de Uranai Baba e o próprio Pilaf.

Esferas do Dragão/Bolas de Cristal[editar | editar código-fonte]

Exemplos de Esferas do Dragão, importantes artefatos na série.

As Esferas do Dragão(português brasileiro) ou Bolas de Cristal(português europeu) são os artefatos mais importantes do Universo de Dragon Ball e é em torno delas que a trama gira em quase todo o tempo, por isso o nome da série é "Dragon Ball" (que significa "Esfera do Dragão" em inglês). Quando as Esferas do Dragão são reunidas, um dragão pode ser invocado para realizar um desejo. Os dragões que saem das esferas se chamam Shenlong, Porunga e Red Shenlong que realizam desejos que eles consigam realizar.

Ki[editar | editar código-fonte]

Na série, todos os seres vivos possuem uma energia no corpo chamada Ki, que determina o poder e a resistência física de um indivíduo. Os guerreiros da série sabem da existência dessa energia e a controlarem permitindo usar grandes poderes. Todas as habilidades consideradas impossíveis para pessoas normais fazerem são realizadas utilizando o Ki. Os raios disparados pelos personagens são energia Ki.

Quando um personagem se esforça para liberar o Ki, ele está colocando seu poder interno que ainda não foi liberado para fora fazendo seu Ki ficar mais poderoso.

Mitologia[editar | editar código-fonte]

A mitologia tem um importante papel dentro do mangá e o anime. No universo, os deuses tem uma hierarquia específica:

  • Cada planeta tem um deus, que é mortal, não é onipotente e reside no mesmo planeta. Na Terra, este papel é de Kami Sama, um namekuseijin que chegou ao planeta por acidente, mas mais tarde é substituído por outro namekuseijin chamado Dende.
  • Acima do deus de cada planeta há 5 chamados Kaio, há um por cada quadrante da galáxia e outro que os supervisiona (Dai Kaio).
  • Acima dos Kaio estão os Kaio Shin. São 5, como os Kaiō. Em Dragon Ball só o Kaio Shin do Leste está vivo, os demais foram eliminados ou absorvidos por Majin Boo.

Diferenças entre mangá e anime[editar | editar código-fonte]

Como vários do gênero, Dragon Ball apresenta consideráveis diferenças entre o mangá e o anime.[6]

No anime foram criados vários episódios inexistentes em mangá. Tais episódios, chamados pelos fãs de fillers[7] foram criados com o intuito de impedir que o anime ultrapasse o mangá em termos de história. Exemplos disso são os episódios do Javeleta que aparecem antes do 22º torneio de Artes Marciais, o casamento de Goku e Chichi, o treinamento de Tenshinhan, Yamcha, Chaos e Kuririn na Sala do Templo de Kami Sama, a passagem de Goku pelo palácio da princesa Serpente, o episódios dos garotos que tiveram seu planeta destruído por Freeza e que viviam numa nave, o do falso planeta Namekusei, as Forças Especiais Ginyu enfrentando os humanos no Planeta do senhor Kaiô (este, considerado por muitos fãs como um dos piores fillers), o episódio em que Goku e Piccolo vão tirar carteira de habilitação (ep.125), o aniversário de Gohan, dois episódios em que Taopaipai reaparece após ser vencido por Tenshinhan no 23º torneio de Artes Marciais, dentre outros. Além das mini-sagas de Garlick Júnior[8] e do torneio de Artes Marciais do Mundo dos Mortos.[9]

Devido ao sucesso da série, a Toei Animation criou vários especiais da série (obviamente inexistentes no mangá). Dentro da série, tais especiais tem um encaixe cronológico um tanto confuso. Além desses especiais existem mais dois OVAs.

Porém a maior de todas as diferenças é a existência de Dragon Ball GT. Esta fase não existe em mangá, já que Akira Toriyama o parou na saga de Buu. Esta fase foi criada exclusivamente para o anime, e foi produzida pela Toei Animation e os assessores de Toriyama, que apenas supervisionou a produção da série.[10]

Há também uma diferença conhecida por poucos fãs, que é a cor de cabelo da Bulma, que no original era púrpura e no anime foi mudada para turquesa

Mídias[editar | editar código-fonte]

Anime[editar | editar código-fonte]

Devido à popularidade do mangá, a Toei Animation produziu três séries animadas, sendo duas adaptações da história original (Dragon Ball e Dragon Ball Z), e uma filler (Dragon Ball GT).

Primeiramente foi criado o anime Dragon Ball, em 153 episódios, que corresponde aos 16 primeiros volumes do mangá original, depois foi produzido o anime Dragon Ball Z, em 291 episódios, que corresponde aos 26 volumes restantes do mangá. Por causa do sucesso, a Shonen Jump e a Toei Animation fizeram com que Akira Toriyama permanecesse escrevendo a série por um longo tempo. Akira estava cansado de escrever a série e por isso desejou que a fase Dragon Ball Z fosse a última (isso explica o Z do nome, a última letra do alfabeto), vindo a parar de escrever a série após o término desta fase.

Dragon Ball GT é o terceiro anime da série. É uma sequência de Dragon Ball Z. Foi criada pela Toei Animation, de 1996 a 1997, teve 64 episódios, houve a participação de Akira Toriyama, mas não existe em mangá.

Os três animes que compõem a série, Dragon Ball, Dragon Ball Z e Dragon Ball GT, apesar de acontecerem na mesma realidade e com os mesmos personagens, são animes de características diferentes. A série possui no total 508 episódios.

Filmes em live-action[editar | editar código-fonte]

A primeira adaptação cinematográfica, Dragon Ball, foi feita em 1990 por um estúdio Sul-coreano.[11]

Em 1991, ganhou um filme taiwanês intitulado:Dragon Ball: The Magic Begins[12] .

Em março de 2002, o estúdio estadunidense, 20th Century Fox, adquiriu os direitos para a franquia Dragon Ball nos cinemas [13] e começou a produção de um filme de ação em live-action intitulado de Dragonball Evolution. Em junho de 2004, Ben Ramsey foi escolhido para criar um roteiro inspirado em Dragon Ball Z. [14] Dirigido por James Wong e produzido por Stephen Chow,[15] o filme foi lançado nos Estados Unidos em 10 de abril de 2009. [16] O filme foi amplamente considerado um fracasso pela crítica e fãs de Dragon Ball, [17] e só arrecadou 57 milhões dólares nas bilheterias. [18]

Influência na cultura[editar | editar código-fonte]

Dragon Ball influenciou a cultura do Japão, sendo citado inclusive em outros mangás, como por exemplo, o Bakuman.[19]

Dragon Ball X One Piece[editar | editar código-fonte]

Em comemoração ao quadragésimo aniversário da revista Shonen Jump, foi criado um crossover entre Dragon Ball e One Piece. O nome do crossover é "Cross Epoch", que é produzido por Akira Toriyama e Eiichiro Oda (criadores de Dragon Ball e One Piece, respectivamente), que entraram em um acordo para produzir esse crossover.

Golpes Usados na série Dragon Ball[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Publicado em Daizenshū Vol.4 World Guide, p74-75
  2. V Jump. Dragon Ball Chōzenshū 1: Story & World Guide. [S.l.]: Shueisha, 2013. ISBN 978-4-08-782496-4.
  3. Novo mangá de Akira Toriyama terá conexão direta com Dragon Ball (em português) GameVicio (27 de julho de 2013).
  4. a b V Jump. Daizenshuu 7: Dragon Ball Encyclopedia (大事典). [S.l.]: Shueisha, 1996. ISBN 4-08-782754-2.
  5. V Jump. Daizenshuu 4: World Guide. [S.l.]: Shueisha, 1995. ISBN 4-08-782757-7. Página 68
  6. Junior Fonseca, Renato Siqueira, Marcel Goto e Fábio Garcia, edição de Sidney Gusman (2008). Revista Mundo Estranho - edicção especial "Naruto e outras Grandes Sagas dos Animes", Editora Abril
  7. Sake com Sal - crítica - o que pode acontecer quando um mangá vai virar anime?. Visitado em 01/07/2009.
  8. episódios 108 a 116 do anime Dragon Ball Z
  9. ver episódios 195 a 199
  10. Que Barato.com.br. Visitado em 01/07/2009.
  11. Dragon Ball 1990 (em coreano) Cine21. Visitado em 20 de Fevereiro de 2009.
  12. The Database of Taiwan Cinema 新七龍珠
  13. Chris "lastGardner. (March 12, 2002) "Fox draws deal for DragonBall live-action pics". The Hollywood Reporter 372 (28).
  14. Claude Brodesser. "Ramsey rolls Dragonball Z", 'Variety', June 24, 2004. Página visitada em September 7, 2007.
  15. Tatiana Siegel. "Dragonball comes to bigscreen", 'Variety', November 13, 2007. Página visitada em November 14, 2007.
  16. DragonBall Movie Fox Japan. Visitado em June 18, 2008.
  17. Castillo, Michelle (April 7, 2009). Movies: 'Dragonball' star: 'No one wants to make a movie that people will hate' L.A. Times. Visitado em January 23, 2010.
  18. Dragonball Evolution Box Office Mojo. Visitado em June 19, 2009.
  19. Bakuman - Capítulo 1, página 57