Devoradores de Mortos (livro)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Devoradores de Mortos
Devoradores de Mortos
Autor (es) Michael Crichton
Idioma Inglês
País Estados Unidos EUA
Género Novela Histórica Possível
Editora Knopf
Lançamento Março de 1976
Páginas 288
ISBN 03-944-9400-8

Devoradores de Mortos ou Eaters of the Dead: The Manuscript of Ibn Fadlan Relating His Experiences with the Northmen in A.D. 922 é uma novela de março de 1976, escrita por Michael Crichton que traz aos leitores um relato sobre a vida do povo Viking. Ele é parte de fragmentos do mais antigo documento sobre o assunto – o raro manuscrito de 922 do árabe Ahmad Ibn Fadlan, emissário do califa de Bagdá que visitou o povo nórdico.

A vida desse povo é narrada de forma inédita, jamais vista pelos ocidentais. Amantes dos mares, dos oceanos e das perigosas navegações, os vikings são apresentados não mais como bárbaros, mas como um povo desbravador e destemido. Conquistadores de muitos povos, seus bandos se espalharam por uma imensa área e vários nomes de tribos suas foram deixados como herança em diversos pontos do planeta, como a Rússia, derivada da tribo de Rus'.

Crichton comenta, retifica, questiona e analisa todas as impressões de Fadlan. Como todas as suas obras, esse livro é praticamente um filme. Por meio de imagens vibrantes, o autor propõe ao leitor uma verdadeira viagem no tempo, da qual o ponto alto é o inquietante episódio em que os vikings teriam sido atacados por seres peludos e animalescos, extremamente agressivos – os misteriosos devoradores de mortos.[1]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre ficção científica e fantasia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.