Dia do Não

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde outubro de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Emblema da 8a. Divisão de Infantaria (Grécia), a primeira unidade a enfrentar a invasão italiana. Seu lema é Não!

O Dia do Não (em grego: Επέτειος του «'Οχι» Epeteios tou "'Ohi", Aniversário do "Não") é celebrado pela Grécia, Chipre e pelas comunidades gregas ao redor do mundo no dia 28 de outubro de todo ano, para comemorar a rejeição do primeiro-ministro Ioannis Metaxas (em poder de 4 de agosto de 1936 a 29 de janeiro de 1941) ao ultimato feito pelo ditador italiano Benito Mussolini em 28 de outubro de 1940.

O ultimato italiano[editar | editar código-fonte]

Esse ultimato, que foi apresentado a Metaxas pelo embaixador italiano na Grécia, Emanuele Grazzi, em 28 de outubro de 1940, de madrugada, às 4h, após uma festa na embaixada alemã em Atenas, exigia que a Grécia permitisse que as forças do Eixo entrassem no território grego e ocupassem certos locais estratétigos não especificados ou enfrentar a guerra. Foi respondido, supostamente, com um simples όχι (Não!). Contudo, a resposta real foi: Alors, c'est la guerre (Então é a guerra).

Em resposta à negativa de Metaxas, tropas italianas estacionadas na Albânia, então um protetorado italiano, atacaram a fronteira grega às 5:30 da manhã - essa é a entrada da Grécia na Segunda Guerra Mundial.

No dia de 28 de outubro a população grega tomou as ruas, independente de filiação política, gritando όχι. Depois de 1942, passou a ser celebrado o Dia do Não.

Aniversário[editar | editar código-fonte]

Durante a guerra, o 28 de outubro foi comemorado logo pelas comunidades gregas ao redor do mundo e na Grécia e em Chipre, e após a Segunda Guerra Mundial tornou-se um feriado na Grécia e em Chipre. Os eventos de 1940 são comemorados todo ano com paradas militares e estudantis. Em todo aniversário, a maioria dos prédios públicos e residências são decorados com a bandeira grega.