Diagrama de Linus Pauling

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Diagrama de Linus Pauling, ou Diagrama de Pauling, foi criado por um Químico norte-americano, Linus Pauling, inicialmente serve para auxiliar na distribuição dos elétrons pelos subníveis da eletrosfera. O formato inicial desse diagrama foi primeiramente apresentado pelo cientista chinês Pao-Fang Yi[1] [2] e aperfeiçoado na Austrália pelo professor L. M. Simmons.[3] O professor Therald Moeller[4] em seu livro de Química Inorgânica, descreveu e detalhou a forma do diagrama que conhecemos atualmente. O nome Diagrama de Linus Pauling é largamente citado no Brasil, inclusive em livros-texto e em programas para diferentes tipos de concursos públicos e particulares, especialmente na área do ensino médio e vestibulares. Esse nome do diagrama carece completamente de citações internacionais e esta incorreção também foi detalhada pelo professor de Química Ricardo Caçalda[5] .

No diagrama de Pauling, os subníveis são designados por letras: s (sharp = nítido), p (principal), d (diffuse = difuso), f (fundamental). Essa nomenclatura para os subníveis se deve a uma possível correlação desses subníveis com conjuntos de linhas espectrais associadas a um átomo. A correlação é inconsequente, mas o nome continuou a ser usado, referindo-se, inclusive, aos orbitais s, p, d, f.

Diagrama[editar | editar código-fonte]

Distribuição eletrônica[editar | editar código-fonte]

Distribuição eletrônica
camada subnível
1 K s
2 L s e p
3 M s , p e d
4 N s , p , d e f
5 O s , p , d e f
6 P s , p e d
7 Q s e p
Nota
s (sharp = nítido), p (principal), d (diffuse = difuso), f (fundamental)

Número máximo de elétrons em cada subnível[editar | editar código-fonte]

Diagrama de Linus Pauling.
Número máximo de elétrons em cada subnível
subnível Número de elétrons por subnível
s 2 elétrons
p 6 elétrons
d 10 elétrons
f 14 elétrons


O diagrama é representado assim:


Diagrama
camada subnível
K  1s^2
L  2s^2 \ 2p^6
M  3s^2 \ 3p^6 \ 3d^{10}
N   4s^2 \ 4p^6 \ 4d^{10} \ 4f^{14}
O   5s^2 \ 5p^6 \ 5d^{10} \ 5f^{14}
P  6s^2 \ 6p^6 \ 6d^{10}
Q  7s^2 \ 7p^6
Nota
s (sharp = nítido), p (principal),
d (diffuse = difuso), f (fundamental)


A ordem do diagrama que se lê é: 1s^2, \ 2s^2, \ 2p^6, \ 3s^2, \ 3p^6, \ 4s^2, \ 3d^{10}, \ 4p^6, \ 5s^2, \ 4d^{10}, \ 5p^6, \ 6s^2, \ 4f^{14}, \ 5d^{10}, \ 6p^6, \ 7s^2, \ 5f^{14}, \ 6d^{10}, \ 7p^6 .

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  1. Therald Moeller,Inorganic chemistry, a modern introduction, Wiley, 1982 ISBN 0-471-61230-8 (em inglês)


Referências

  1. Pao-Fang Yi: J. Chem. Education, 24, 567 (1947)
    A origem do “Diagrama de Linus Pauling”
  2. D. F. Swinehart (1950). The building-up principle and atomic and ionic structure (em inglês) 622 pp. J. Chem. Educ.. Página visitada em 02/Set/2014. DOI:10.1021/ed027p622.
  3. L. M. Simmons: J. Chem. Education, 25, 698 (1948)
  4. Therald Moeller, Inorganic Chemistry An Advanced Textbook, John Wiley & Sons, New York (1952), pp 96,97 e 102 ISBN 0-471-61215-4
  5. http://estadofundamental.wordpress.com/2013/03/15/a-origem-do-diagrama-de-linus-pauling/
Química A Wikipédia possui o:
Portal de Química
Ícone de esboço Este artigo sobre Química é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.