Dialeto estremenho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Estremadura e Beira Litoral, antigas províncias portuguesas actualmente extintas.

O dialecto estremenho é um dialecto do português europeu que abrange a Estremadura e parte da Beira Litoral, sendo que faz parte dos dialectos centro-meridionais.[1]

Dentro deste dialecto encontra-se a variedade lisboeta que constitui a base para o padrão do português europeu.[2]

Características[editar | editar código-fonte]

Os dialectos estremenhos apresentam as seguintes características[1]  :

  • a monotongação generalizada do ditongo [ow] (touro, roupa passam a "tôro", "rôpa").
  • em certas sub-regiões, como a saloia (arredores de Lisboa), a monotongação do ditongo [ej] ("manêra" em vez de maneira), embora este tenha evoluído para [ɐj] no dialecto lisboeta ("manâira");
  • sibilantes pré-dorsodentais, isto é, o /s/ e o /z/ são pronunciados como no padrão europeu e distinguem-se bem do x de baixo e o j de haja - ao contrário do que acontece com os dialectos setentrionais.

Registos sonoros[editar | editar código-fonte]

Regionalismos[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Ciberdúvidas. O dialecto estremenho (em português). Página visitada em 22 de Novembro de 2010.
  2. VIANNA, Aniceto dos Reis Gonçalves (1892): Exposição da pronuncia normal portuguesa para uso de nacionais e estrangeiros, Lisboa, Imprensa Nacional (Memória apresentada na 10ª Sessão do Congresso Internacional dos Orientalistas), reimpresso in Estudos de fonética portuguesa, Lisboa : Imprensa Nacional /Casa da Moeda, 1973, pp. 153 - 257; disponível online na Biblioteca Nacional Digital.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.