Dianópolis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Dianópolis
"DNO"
Bandeira de Dianópolis
Brasão de Dianópolis
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 26 de agosto
Fundação 26 de agosto de 1884
Gentílico dianopolino ou dianopolitano
Lema Terra do Ouro e Tradições
Prefeito(a) Reginaldo Rodrigues de Melo (PSC)
(2013–2016)
Localização
Localização de Dianópolis
Localização de Dianópolis no Tocantins
Dianópolis está localizado em: Brasil
Dianópolis
Localização de Dianópolis no Brasil
11° 37' 40" S 46° 49' 15" O11° 37' 40" S 46° 49' 15" O
Unidade federativa  Tocantins
Mesorregião Oriental do Tocantins IBGE/2008[1]
Microrregião Dianópolis IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Rio da Conceição (Norte), Formosa do Rio Preto (BA) e Riachão das Neves (BA) (Leste), Novo Jardim (Sudeste), Ponte Alta do Bom Jesus e Taipas do Tocantins (Sul), Conceição do Tocantins e Almas (Sudoeste) e Porto Alegre do Tocantins (Oeste).
Distância até a capital 346 km
Características geográficas
Área 3 217,179 km² [2]
População 20,870 (IBGE estimativa 2 014) hab. (TO: 10º) –  IBGE/2010[3]
Densidade Erro de expressão: Operador ( inesperado hab./km²
Altitude 720 m
Clima Tropical sazonal
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,701 alto PNUD/2010[4]
PIB R$ 211 252,884 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 11 026,88 IBGE/2008[5]
Página oficial

Dianópolis é um município brasileiro do estado do Tocantins.

História[editar | editar código-fonte]

Fundação (1750-1885)

A história de Dianópolis tem início em 1750, com a fundação de um povoado na aldeia dos índios Acroás, região de grandes minas de ouro, com a denominação de Minas das Tapuias. Atendendo pedidos dos colonos, coube aos jesuítas a missão de agrupar os índios em aldeamentos (Formiga e Missões), surgindo daí as primeiras habitações que deram origem ao arraial de São José do Duro. Em 1854, o arraial já era Distrito de Paz, elevado à categoria de vila em 26 de agosto de 1884, data esta considerada como de sua fundação, sendo instalado a 1º de janeiro de 1885. Posteriormente, a cidade passa a chamar-se Dianópolis, a origem do nome "Dianópolis" está relacionada a Francisco das Chagas Moura, que foi prefeito do município entre os anos de 1934 a 1938. Então, a cidade chamava-se "São José do Du•ro". "Duro" era uma simplificação de "D´ouro", uma vez que a região era rica em ouro em seu subsolo. Quando prefeito, Francisco Moura indicou que a cidade fizesse uma homenagem às senhoras do lugar que chamavam-se "Custodiana", conhecidas pela alcunha de "Diana". Daí a indicação da cidade passar a chamar-se "Dianópolis", quer dizer, "Terra das Dianas".

A cidade ficou bastante conhecida pelo episódio do O Tronco (título de livro de Bernardo Élis), história conhecida pelos seus moradores que relata o massacre de 9 cidadãos e que foram enterrados em praça pública, denominada hoje de "Praça da Capelinha".

Dianópolis hoje possui cerca de 19 110 habitantes (Censo 2010).

Hino[editar | editar código-fonte]

Letra e Música de José Alencar Costa Aires

Dianópolis

Terra do ouro e tradições

Berço de um povo altaneiro

Orgulho em nossos corações.


Ser filho teu é a nossa glória

Ser teu estandarte é glória mil

Todo povo varonil tem sua história

Dentre, todas és o amor do meu Brasil.


Se um filho teu por mais distante

Se perder pelas sendas do caminho

Não te esquecerás um só instante

Dianópolis será sempre o teu ninho


Terra de amor e heroísmo

Fez em cada filho um teu soldado

Na pia sacrossanta do batismo

Na Bravura de teus antepassados


Dianópolis

Terra do ouro e tradições

Berço de um povo altaneiro

Orgulho em nossos corações.


Tens o amor-azul da estrela d´alva

Cidade hospitaleira e a mais gentil

Terás o nosso amor e a força d´alma

És querida és amada entre outras mil


São José do Ouro fostes outrora

Tens origem no passado dos pajés

Hoje raias no porvir feito uma aurora

À luz do padroeiro São José


Dianópolis

Terra do ouro e tradições

Berço de um povo altaneiro

Orgulho em nossos corações.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Clima

A distribuição sazonal das precipitações pluviais está bem caracterizada acusando, no ano, dois períodos bem definidos: a estação chuvosa de outubro a maio. A temperatura média de Dianópolis, varia entre 21 °C e 26 °C, com ventos fracos e moderados e a estação seca nos meses de junho a setembro. Sua temperatura mínima registrada foi de 9ºC no mês de julho e a sua temperatura máxima 38ºC no mês de setembro. O mês mais chuvoso é janeiro, enquanto o mês mais seco é julho.

Relevo

Localiza-se a uma latitude 11º37'40" sul e a uma longitude 46º49'14" oeste, estando a uma altitude de 720 metros.

O município é considerado como o mais alto do estado do Tocantins e o 3º mais alto de toda a Região Norte do Brasil, perdendo apenas para os municípios de Pacaraima e Uiramutã, que estão ambos localizados no estado de Roraima. Por causa deste fato, o município possui um clima relativamente frio para os parâmetros do Tocantins.O município de Dianópolis é limitado pelos município de Rio da Conceição (Norte), Formosa do Rio Preto / BA e Riachão das Neves / BA (Leste), Novo Jardim (Sudeste), Ponte Alta do Bom Jesus e Taipas do Tocantins (Sul), Conceição do Tocantins e Almas (Sudoeste) e Porto Alegre do Tocantins (Oeste). Situado em uma região serrana.

O relevo está caracterizado pelas Serra do Ouro e a Serra Geral. Possui uma área de 4123  km².

Vegetação

A vegetação natural predominante em Dianópolis é de cerrado e consiste de árvores esparsas, de tronco retorcido, bem como de plantas rasteiras.

Hidrografia

Entre os principais rios e córregos de Dianópolis, destacam-se o rio Palmeiras, rio Manoel Alves, rio Manoel Alvinho, Rio Gameleira, Rio de Areia e córrego Água Boa, córrego Getúlio, córrego Mombó, córrego Itaboca e o córrego Batalha.

Subdivisões

A cidade de Dianópolis é dividida em 9 setores: setor Campo Velho, setor Stª Luzia, setor Nova Cidade, setor Cavalcante, setor Brasil, Centro, setor Novo Horizonte, setor Bela Vista e Setor JK. o município de Dianópolis também possui três distritos: Boa sorte, Girassol e Contagem.

Economia[editar | editar código-fonte]

Sua principais fontes de Economia: agropecuária, turismo e geração de energia elétrica.

Dianópolis vive atualmente em um momento de desenvolvimento. Vários projetos estão sendo desenvolvidos na região, mas o mais importante é o Projeto Manuel Alves. Este consiste na construção de uma Barragem no rio Manuel Alves que fará parte de um sistema de irrigação. O Projeto Piloto envolve 5000 hectares dos 20000 que estão dentro do planejamento.

A Secretaria de Recursos Hídricos do estado do Tocantins com verba do Tesouro Estadual e Federal está à frente do Projeto sendo que sua principal atividade será o plantio e cultivo de frutas.

Na cidade, existem agências bancárias dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Banco da Amazônia. Existe também uma Cooperativa de crédito de âmbito nacional (SICREDI), localizada no centro da cidade e vários Postos avançados do Bradesco (localizado em alguns comércios da cidade).

Turismo[editar | editar código-fonte]

Uma das maiores atrações turísticas dos últimos anos tem sido o carnaval. O carnaval de Dianópolis, denominado Dianofolia, ao logo dos anos vem se estruturando e hoje é visto como uma dos melhores carnavais do Tocantins. Dotado de boa estrutura organizacional os seus foliões encontram segurança, podendo brincar o carnaval num clima de paz e muita descontração.

Os blocos carnavalescos, organizados e bem estruturados, em muito contribuem para consolidar este grande evento.

Outras festas: aniversário da cidade e Feira de Negócios de Dianópolis (Fenedian).

Pontos turísticos

São os seguintes Pontos Turísticos na cidade tocantinense:

  • Balança: Distância/Acesso: 15 km / TO - 040 Descrição: Ribeirão Morena com boas margens para lazer e limpidez; bom para banhos.
  • Balneário Municipal: Distância/Acesso: 25 km / TO - 476 Descrição: rio de águas límpidas; bar; quiosques; quadra de vôlei; sanitários; estacionamento; boas margens para lazer; ideal para banhos; diariamente aberto.
  • Cachoeira da Ré: Distância/Acesso: 20 km / TO 387 Descrição: pequena extensão e limpidez; o acesso é feito por trilha de aproximadamente 1 hora e 30 minutos.
  • Cascata Cachoeirinha: Distância/Acesso: 6 km / TO - 040 Descrição: riacho com boa margem para lazer; piscina natural; oferece um cenário de grande beleza.
  • Cascata do Novo Horizonte: Distancia/Acesso: 5 km / TO - 040 Descrição: piscina natural de pequenas dimensões; margens de pedras; bom para banhos; o acesso é feito por trilha de aproximadamente 30 minutos.
  • Região da Garganta: Distância/Acesso: 70 km / TO - 387 Descrição: vegetação exótica; platô da Serra Geral; cânions, mirantes; ideal para a prática de observação e pesquisas.
  • Rio Gameleira: Distância/Acesso: 20 km / TO - 040 Descrição: piscina natural; margens de pedras; bom para banhos; o acesso é feito por trilhas de aproximadamente 45 minutos.
  • Lagoa Bonita: Distância/Acesso: 30 km / TO - 110 Descrição: Existem duas lagoas: a rasa e a funda, ambas com água quente. Na lagoa rasa existe um sumidouro onde não se consegue afundar. A 200 metros dali passa o rio Palmeiras.
  • São Sebastião: Distância/Acesso: 15 km / TO - 110 Descrição: no povoado da Amaralina. Um bom programa é visitar o rio Palmeiras e as grutas.
  • Mina Tapuia: Mina de ouro muito rica, no centro da cidade. Pertencia originalmente aos índios. Nas décadas de 50/60 foi largamente explorada por americanos. A mina Tapuia é uma das mais ricas em teor de ouro por tonelada de minério (280 g), mas suas reservas são pequenas o que tornou inviável o seu reaproveitamento. Foi fechada após uma explosão de dinamite na qual vários funcionários se acidentaram. A mina está toda inundada. Ela tem 70 metros de profundidade e mais 100 de comprimento

Acesso e transportes[editar | editar código-fonte]

Chega-se a Dianópolis, partindo de Brasília pela rodovia BR-020 (Brasília-Fortaleza) passando pela cidade de Sobradinho / DF (km 20), Formosa / GO (km 75), Posse / GO (km 314), até Luiz Eduardo Magalhães, na Bahia (km 556), onde existe um entroncamento para Taguatinga / TO, seguindo-se pela rodovia BA-460, passando pelo Povoado de Sete Placas, até a divisa da Bahia com o Tocantins, na Serra Geral, daí pega a rodovia TO-040 passando pela cidade de Novo Jardim / TO, a 36 km de Dianópolis, totalizando 720 km. Outra alternativa é pela rodovia GO-118 até Campos Belos / GO seguindo-se pela TO-050 até Dianópolis.

Partindo-se de Palmas, segue-se pela rodovia TO-040 passando pelas seguintes cidades: Taquaralto, Porto Nacional, Silvanópolis, Santa Rosa, Chapada, Natividade, Almas e Porto Alegre do Tocantins. 342 km totalmente asfaltados

Possui um aeroporto de pequeno porte pavimentado, localizado a 4 km do centro da cidade.

Educação[editar | editar código-fonte]

Dianópolis é referência da região sudeste do Tocantins em educação. Além de ensino básico e profissionalizante, a cidade conta com uma faculdade (Faculdade para o Desenvolvimento do Sudeste Tocantinense – FADES) que oferecem cursos de Direito, Administração, Ciências Contábeis, Tecnologia em Gestão Ambiental e Tecnologia em Gestão de Agronegócios. No ano de 2013, foi instalado no antigo Instituto de Menores, o IFTO (Instituto Federal do Tocantins), com cursos profissionalizantes voltado para diversas áreas, estando em fase de construção o prédio onde abrigará os futuros cursos da instituição. Em Julho de 2014, a FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS (UNITINS), instalou um campus na cidade, onde ocorreu a transição dos alunos e os cursos de Direito, Ciências Contábeis e Administração de Empresas da FADES, encerrando assim definitivamente suas atividades acadêmicas e administrativas.

  • Biblioteca Municipal: Localização: Rua Major Nepomuceno de Souza, 134 - Centro. Descrição: espaço público de pesquisa e lazer; a biblioteca conta com vários títulos literários e científicos, revistas e jornais diários; além de obras narradas por dianopolinos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Visitado em 31 de julho de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Dianópolis