Diana Álvares Pereira de Melo, Duquesa de Cadaval

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Diana Álvares Pereira de Melo
Duquesa de Cadaval
Duquesa de Anjou
Cônjuge Carlos Filipe de Orleães
Descendência
Isabel de Orleães
Nome completo
Diana Mariana Vitória Álvares Pereira de Melo
Pai Jaime Álvares Pereira de Melo
Mãe Claudine Marguerite Tritz
Nascimento 25 de Julho de 1978 (36 anos)
Genebra
Suíça
Ouça o artigo (info)
Este áudio foi criado a partir da revisão datada de 9 de Junho de 2011 e pode não refletir mudanças posteriores ao artigo (ajuda com áudio).

Mais artigos audíveis

Diana de Orleães, duquesa de Cadaval, e por casamento, duquesa de Anjou (nascida Diana Mariana Vitória Álvares Pereira de Melo; Genebra, 25 de julho de 1978) é uma nobre portuguesa. É a filha mais velha do segundo casamento de Jaime Álvares Pereira de Melo, 10.º duque de Cadaval, com Claudine Marguerite Marianne Tritz, nascida em 1943.

Estudou Comunicação Internacional na American University of Paris. Actualmente, dirige as propriedades da família Cadaval: o Palácio Ducal, em Évora, e a Herdade de Muge.

Sucessão[editar | editar código-fonte]

O brasão de armas dos duques de Cadaval.

O pai de Diana casou duas vezes, mas apenas o segundo casamento foi religioso. Diana tem duas meias-irmãs mais velhas, um meio-irmão (nascido da relação extraconjugal do seu pai) e uma irmã mais nova:

Quando Jaime Álvares Pereira de Melo, 10.º duque de Cadaval, morreu em 2001, as filhas mais velhas de cada casamento (Rosalinda e Diana) disputaram a herança da família. Duarte Pio de Bragança reconheceu Diana como 11.ª Duquesa de Cadaval (de forma não hereditária, visto que todos os duques de Cadaval foram reconhecidos em vida), como chefe da real de Bragança, função pós-monarquia que lhe foi atribuída pelo Conselho de Nobreza. Concedeu à irmã mais velha de D. Diana, D. Rosalinda, o novo título de duquesa de Cadaval-Guerrand-Hermès.

Casamento[editar | editar código-fonte]

A 21 de Junho de 2008, D. Diana casou com o príncipe Carlos Filipe de Orleães, duque de Anjou (nascido em 1973). A cerimónia teve lugar na Sé Catedral de Évora, um monumento declarado Património Mundial pela UNESCO, em 1988. Tanto Diana como Carlos Filipe são Capetianos, descendendo, por linha masculina ininterrupta, do rei Roberto II de França (972 - 1031); Diana pelo filho mais novo do rei, Roberto I, Duque da Borgonha, através do ramo real (embora ilegítimo) português da Casa de Bragança, e Carlos Filipe através do filho mais velho de Roberto II, o rei Henrique I de França, via o ramo da Casa de Bourbon-Orleães. Diana e Carlos Filipe são também primos em quinto grau, pois descendem do rei Francisco I das Duas Sicílias. Os filhos do casal têm o título de príncipe ou princesa de Orleães e o tratamento de Sua Alteza Real; embora não esteja previsto que herdem o título ducal da mãe, recebem também, por tradição, títulos de nobreza dos apanágios da família real francesa. A primeira filha do casal, a princesa Isabelle de Orléans, nasceu no dia 22 de fevereiro de 2012, em Lisboa. Foi-lhe concedido tal nome em homenagem à sua bisavó, a princesa Isabel de Orléans e Bragança, condessa de Paris.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Família real francesa
Orleanesa
Coat of Arms of the July Monarchy (1831-48).svg

SAR o Conde de Paris
SAR a Condessa de Paris

  • SAR a princesa Marie Isabelle
  • SAR o Conde de Clermont
  • SAR a princesa Blanche
  • SAR o Duque de Vendôme
    SAR a Duquesa de Vendôme
    • SAR o príncipe Gaston
    • SAR a princesa Antoinette
  • SAR o Duque de Angoulême
    SAR a Duquesa de Angoulême
    • SAR a princesa Thérèse
    • SAR o príncipe Pierre
  • 1996 – 2001: Sua Excelência a marquesa de Ferreira
  • 2001 – Actualidade: Sua Excelência a duquesa de Cadaval
  • 2001 – Actualidade: Dama de Honra e Devoção da Ordem Soberana e Militar de Malta
  • 2008 – Actualidade: Sua Alteza Real a duquesa de Anjou

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]