Diana Piedade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Diana Patricia Silveira Piedade
Diana viseu.jpg
Em concerto da Idolomania, em Viseu
Informação geral
Nome completo Diana Patricia Silveira Piedade
Nascimento 22 de Abril de 1985 (29 anos)
Origem Lagos, Algarve
País  Portugal
Gênero(s) Rock, Heavy Metal, Soul
Instrumento(s) Voz
Afiliação(ões) Ídolos (Portugal)

Diana Patrícia Silveira Piedade (22 Abril 1985 - Lagos, Algarve, Portugal) é uma cantora portuguesa. Foi a finalista da 3ª edição do concurso televisivo Ídolos. Em Maio de 2010, Diana actuou com a banda americana de metal Hail! e a banda portuguesa Ramp em Lisboa no festival Rock in Rio.[1]

Passado[editar | editar código-fonte]

Diana Silveira da Piedade nasceu a 22 de Abril de 1985 em Lagos, no Algarve. Após candidatar-se ao programa televisivo Ídolos e consagrar-se finalista em Fevereiro de 2010, ganhou notoriedade entre o público com a sua voz soul e figura rockeira, sendo considerada no mesmo ano como uma das vozes revelação de Portugal.

Até Janeiro de 2011, Diana era uma das artistas top de Portugal, com o maior número de fãs na sua página do Facebook (172.000). Diana optou por eliminar a sua página oficial no Facebook como meio de começar de novo a sua carreira musical sem o passado pop suscitado pelo programa.

Em Fevereiro de 2011, Diana mudou-se para Brooklyn, Nova Iorque e iniciou a sua nova carreira musical. Convidada por Gary Lucas a 18 de Março, Diana actuou com o artista na Knitting Factory Brooklyn, num tributo a Jeff Buckley iniciado por Gary Lucas numa associação com The Estate of Jeff Buckley.

Diana encontra-se em estúdios de gravação entre os Estados Unidos da América e Portugal.

Estilo Musical[editar | editar código-fonte]

Diana tem um repertório musical ecléctico. A maioria das suas performances pertencem ao rock and roll mas na sua participação no Ídolos, Diana realizou um pouco de tudo provando a sua versatilidade. Jazz, blues, soul e rock and roll parecem ser os seus géneros preferidos. Os seus artistas de eleição incluem Janis Joplin, Jeff Buckley, PJ Harvey e Linda Perry.

Ídolos[editar | editar código-fonte]

Diana realizou o casting para a terceira edição do Ídolos em Lisboa. Ficou em 2º lugar, perdendo o lugar de finalista para Filipe Pinto.

Gala Canção Cantor ou Banda Original Resultado
Gala 1 "Hedonism (Just Because You Feel Good)" Skunk Anansie Salva pelo Júri
Gala 2 "Still Loving You" Scorpions Salva
Gala 3 "Try a Little Tenderness" Otis Redding Últimos dois (Salva)
Gala 4 "Blame It on the Boogie" Jackson 5 Salva
Gala 5 "Conta-me Histórias" Xutos & Pontapés, versão dos Clã Salva
Gala 6 "Piece of My Heart" Janis Joplin Salva
Gala 7 "E Depois do Adeus" & "Live and Let Die" Paulo de Carvalho & Paul McCartney and the Wings, versão dos Guns N' Roses Salva
Gala 8 "Dancing in the Street" & "Crazy" Mick Jagger e David Bowie & Gnarls Barkley Salva
Gala 9 "Ne me Quitte Pas" & "Proud Mary" & "(I Can't Get No) Satisfaction" Jacques Brel & Tina Turner & Rolling Stones Salva
Gala 10 "Hit The Road Jack" & "Momento" & "Whole Lotta Love" Ray Charles & Pedro Abrunhosa & Led Zeppelin Salva
Gala 11 "Lover, You Should've Come Over" & "Mercy" Jeff Buckley & Duffy 2º Lugar

Após a sua versão da canção "Piece of my heart", de Janis Joplin, o vídeo tornou-se parte de janisjoplin.net, um website de tributo a Joplin[2] . Diana foi a primeira artista de sempre a ter um vídeo seu neste website, para além de Joplin.

Igualmente, após a sua perfornamnce de "Whole Lotta Love" dos Led Zeppelin, Diana tornou-se também parte de um website de fãs, desta vez em led-zeppelin.org[3] , o maior website de fãs da banda que referenciou a sua performance.

Segundo o júri do concurso, a sua versão de "E Depois do Adeus" de Paulo de Carvalho foi, até à data, a melhor performance de sempre de todos os concursos Ídolos em Portugal.

Artista pós-Ídolos[editar | editar código-fonte]

Durante o Verão de 2010 após o concurso, a cantora actuou em vários concertos a Solo a nível continental e ilhas em seu nome juntamente com a banda "Les Miserables", composta por Ivo Perpétuo na guitarra, Vasco Moura no baixo, Hugo Palma na bateria e o convidado especial, o guitarrista Tuniko Goulart. O seu primeiro concerto foi no Cinema S.Jorge, em Lisboa, a sala encheu com o grupo de fãs que foi criando durante o concurso, os chamados Di-ciados, que com ela percorreram este início de carreira, tanto nos "Rock on's" como nas Idolomanias que ocorreram durante o Verão. Nas suas actuações explorou vários estilos musicais, desde rock a blues, interpretando Radiohead e James Brown. Diana participou numa paródia à música "Empire State of Mind" de Alicia Keys e Jay Z, com o humorista Rui Unas. Após o Verão, Diana concentrou-se na criação de músicas novas e do seu primeiro Álbum, mas é no final do ano de 2010 que decide com o apoio dos fãs por fim há página que os juntava, mas também a Era Diana Piedade dos Ídolos. Esta página foi eliminada pouco antes da meia-noite do dia 31 de Dezembro de 2010, visto que a cantora é muito superesticiosa. Em Janeiro de 2011, participou num evento de solidariedade com a banda algarvia Fora da Bóia, ajudando a Associação Recreativa e Cultural de Músicos de Faro a contrariar a acção de despejo a que foi sujeita. Em Abril de 2011, cria novamente outras duas contas, Diana Silveira (Oficial) e 3:33 (o seu novo projecto) que servem para manter o público e os seu fãs em actualização acerca dos show-cases em algumas Fnacs e o lançamento do seu novo projecto, 3:33, sendo estes os menbros do grupo:

Diana Silveira - Vocals Vasco Moura - Bass Ivo Perpétuo - Guitar Ademar Alves - Drums

Referências