Diazometano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Diazometano
Alerta sobre risco à saúde
Diazomethane.png
Diazomethane-3D-vdW.png
Nome IUPAC Diazomethane
Identificadores
Número CAS 334-88-3
SMILES
Propriedades
Fórmula molecular CH2N2
Massa molar 42.04 g/mol
Densidade 1.4 (air=1)
Ponto de fusão

-145 °C

Ponto de ebulição

-23 °C

Estrutura
Forma molecular linear C=N=N
Momento dipolar polar
Riscos associados
Principais riscos
associados
tóxico e explosivo
Frases R R12 R19 R22 R66 R67
Frases S S9 S16 S29 S33
Compostos relacionados
grupos funcionais relacionados Azidas (R-N=N=N)
Azo-compostos (R-N=N-R)
Compostos relacionados Diazoacetato de etila
Diazonitrofenol
Excepto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições PTN

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

Diazometano é o composto químico de fórmula CH2N2. Na forma pura a temperatura ambiente, é um gás amarelo, mas é sempre universalmente usado como uma solução em éter dietílico. É um dos mais comuns compostos diazo. É também tóxico e potencialmente explosivo[1] [2] .

Preparação[3] [editar | editar código-fonte]

CH2N2 é usualmente preparado como uma solução em éter dietílico e usado para converter ácidos carboxílicos em seus ésteres metílicos ou seus homólogos (ver sínteses de Arndt-Eistert synthesis). Na reação de Buchner-Curtius-Schlotterbeck (1885) diazometano reage com um aldeído para formar cetonas. Diazometano é também frequentemente usado como um equivalente de carbeno. Diazometano é preparado em laboratório na escala de mmol de precursores tais como Diazald ou N-metil-N-nitroso-p-toluenessulfonamida e MNNG ou 1-metil-3-nitro-1-nitrosoguanidina. Diazald em uma solução de diglima e éter dietílico reage com uma solução morna de hidróxido de sódio e o CH2N2 gerado é coletado por destilação. Diazometano é liberado de uma solução em éter dietílico pela adição de hidróxido de potássio aquoso a baixas temperaturas.

CH2N2 reage com soluções básicas de 2H2O para dar o derivado deuterado C2H2N2.[4]

Ensaio[editar | editar código-fonte]

A concentração de CH2N2 pode ser determinada em qualquer de dois ensaios convenientes. Ele pode ser tratado com um excesso de ácido benzoico em Et2O frio. O ácido benzoico não reagido é então testado usando titulação com NaOH padrão. Alternativamente, a concentração de CH2N2 em Et2O pode ser determinada espectrofotometricamente a 410 nm onde seu coeficiente de extinção, ε, é 7.2.

Outros compostos diazometânicos[editar | editar código-fonte]

Muitos derivados substituídos de diazometano tem sido preparados:

  • O muito estável (CF3)2CN2 (p.f. 12–13 °C),[5]
  • Ph2CN2 (p.f. 29–30 °C).[6]
  • (CH3)3SiCHN2, o qual é comercialmente disponível como uma solução e é tão efetivo quanto o CH2N2 para metilação.[7]
  • PhC(H)N2, um líquido vermelho p.f.< 25 °C a 0.1 mm Hg.[8]

Segurança[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. J. A. Moore; D. E. Reed “Diazomethane” Organic Syntheses Collective Volume 5, p. 351
  2. P. G. Gassman e W. J. Greenlee “Dideuterodiazomethane” Organic Syntheses Collective Volume 6, p. 432.
  3. J. A. Moore; D. E. Reed “Diazomethane” Organic Syntheses Collective Volume 5, page 351
  4. P. G. Gassman and W. J. Greenlee “Dideuterodiazomethane” Organic Syntheses Collective Volume 6, page 432.
  5. W. J. Middleton; D. M. Gale “Bis(Trifluoromethyl))diazomethane” Organic Syntheses Collective Volume 6, page 161
  6. L. I. Smith, K. L. Howard “Diphenyldiazomethane” Organic Syntheses Collective Volume 3, page 351
  7. T. Shioiri, T. Aoyama, S. Mori “Trimethylsilyldiazomethane” Organic Syntheses Collected Volume, Volume 8, page 612.
  8. X. Creary “Tosylhydrazone Salt Pyrolyses: Phenydiazomethanes” Organic Syntheses, Coll. Vol. 7, p.438 (1990); Vol. 64, p.207 (1986).

ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um composto orgânico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.