Dinócrates

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Dezembro de 2010). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Dinócrates (chamado, por Estrabão, de Kheirokrates[1] , século IV a.C.) foi um arquiteto e urbanista rodiano e consultor técnico de Alexandre III da Macedónia. Por volta de 332 a.C. Alexandre o apontou diretor de inspeção e trabalho de planejamento urbano para a cidade de Alexandria[1] , que pôs em prática um plano que foi influente em planejamento da cidade helenística. Ele foi ajudado por Cleomenes de Náucratis, um engenheiro hidráulico. Na Babilônia ele projetou o monumento funerário ao general Heféstion (morto em 324), que foi descrito por Diodoro Sículo, Arriano, Estrabão, Plutarco e outros. Foi construído de pedra em imitação a um templo babilônio.

Em 323 Dinócrates colaborou com a reconstrução do templo de Artemis em Éfeso[1] — uma das sete maravilhas do Mundo Antigo —, destruído por Heróstrato no dia 21 de julho de 356 a.C., na noite em que Alexandre nasceu.

Trabalhou também, entre outras coisas, em um monumento funerário incompleto para o pai de Alexandre, Filipe.

Dinócrates é citado por Vitrúvio e Estrabão por seu plano de esculpir no flanco do monte Athos uma colossal escultura de Alexandre, com uma pequena cidade em uma mão e com a outra, esvaziando um rio dentro do mar[1] .

Fonte[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d Estrabão, Geografia, Livro XIV, 1.23