Diocese de Campina Grande

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Diocese de Campina Grande
Diœcesis Campinae Grandis
Catedral CG.jpg
Catedral Diocesana de Nossa senhora da Conceição
Localização
País Brasil
Arquidiocese Metropolitana Arquidiocese da Paraíba
Estatísticas
Área 19.836,51 km²
Informação
Rito Romano
Criação da Diocese 14 de Maio de 1949
Governo da Diocese
Bispo Dom Frei Manoel Delson Pedreira da Cruz, OFMCap
Jurisdição Diocese
Contactos
Endereço Rua Afonso Campos, 251, Centro, Campina Grande,  Paraíba
Página Oficial www.diocesedecampinagrande.org
E-mail diocese@gmail.com

A Diocese de Campina Grande (em latim Dioecesis Campinae Grandis) é uma circunscrição eclesiástica da Igreja Católica no Brasil, pertencente à Província Eclesiástica da Paraíba e ao Conselho Episcopal Regional Nordeste II da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, sendo sufragânea da Arquidiocese da Paraíba. A episcopal está na Catedral de Nossa Senhora da Conceição, na cidade de Campina Grande, no estado da Paraíba.

Histórico[editar | editar código-fonte]

A Diocese de Campina Grande foi erigida a 14 de maio de 1949, pelo Papa Pio XII, desmembrada da Arquidiocese da Paraíba.

A Diocese de Campina Grande foi criada a 14 de maio de 1949, através de um documento Papal chamado Bula, com o título “Supremum Universi” do Papa Pio XII, desmembrada da Arquidiocese da Paraíba, pertencendo ao Regional Nordeste 2 da CNBB.

A Diocese de Campina Grande está entre as cinco dioceses da Província Eclesiástica da Paraíba: A Arquidiocese da Paraíba com sede em João Pessoa - criada em 1892; a Diocese de Cajazeiras, criada em 1914; a Diocese de Patos, criada em 1959 e a Diocese de Guarabira criada em 1980.

O primeiro bispo desta diocese foi Dom Frei Anselmo Pietrulla OFM, vindo da Prelazia de Santarém, no Pará. Ele tomou posse no dia 13 de novembro de 1949, um dia após a instalação da Diocese e ficou até 1955, quando foi transferido para a Diocese de Tubarão (Santa Catarina), onde morreu como bispo emérito em 25 de Maio de 1992.

A 19 de maio de 1956, o Papa Pio XII nomeou para a Diocese de Campina Grande seu segundo bispo, Dom Otávio Barbosa Aguiar, antes bispo auxiliar de São Luís (Maranhão), tendo ele governado até ser transferido, em 8 de julho de 1962, para a Diocese de Palmeira dos Índios (Alagoas), onde governou até renunciar em 29 de março de 1978, tornando-se bispo emérito e residindo em Maceió até sua morte ocorrida em 8 de dezembro de 2004.

O Papa João XXIII nomeou Dom Manuel Pereira da Costa, antes bispo da Diocese de Nazaré da Mata (Pernambuco), que tomou posse como terceiro bispo de Campina Grande a 30 de setembro de 1962, ficando no pastoreio até 1981, quando renunciou por motivos de saúde. Primeiro bispo emérito de Campina Grande, viveu os últimos anos de vida no Lar da Providência em João Pessoa (Paraíba) após um longo período de enfermidade e morreu no dia 26 de julho de 2006, sendo sepultado no cemitério do Senhor da Boa Sentença em João Pessoa.

O Papa João Paulo II, aos 12 de setembro de 1981, nomeou Dom Luís Gonzaga Fernandes, antes bispo auxiliar da Arquidiocese de Vitória (Espírito Santo), como quarto bispo diocesano de Campina Grande, cargo do qual tomou posse a 17 de outubro de 1981. No dia 29 de agosto de 2001 o Papa João Paulo II aceitou a renúncia de Dom Luís Fernandes. Após passar dois anos enfermo Dom Luís Fernandes morreu em João Pessoa no dia 4 de abril de 2003. Seu corpo foi sepultado à frente do altar de Santa Teresinha do Menino Jesus na Igreja Catedral de Nossa Senhora da Conceição em Campina Grande.

Em 12 de julho de 2000, João Paulo II, nomeou como bispo coadjutor da diocese, Dom Matias Patrício de Macedo que assumiu sua missão em 22 de setembro de 2000, transferindo-o da Diocese de Cajazeiras. No dia 29 de agosto de 2001 Dom Matias foi nomeado quinto bispo diocesano de Campina Grande e governou até 26 de novembro de 2003 quando foi promovido a arcebispo e transferido para a Arquidiocese de Natal (Rio Grande do Norte).

No dia 16 de fevereiro de 2005, o Papa João Paulo II, nomeou Dom Jaime Vieira Rocha como sexto bispo de Campina Grande, transferindo-o da Diocese de Caicó (Rio Grande do Norte). Dom Jaime passou a exercer o seu ministério episcopal à frente do nosso governo diocesano no dia 23 de abril de 2005. No dia 21 de dezembro de 2011, o Papa Bento XVI, o nomeou como sexto arcebispo metropolitano de Natal transferindo-o da Diocese de Campina Grande.

No dia 8 de agosto de 2012 o Papa Bento XVI nomeou Dom Frei Manuel Delson Pedreira da Cruz o sétimo bispo de Campina Grande, transferindo-o da Diocese de Caicó. Dom Delson tomou posse em concelebração na Catedral Diocesana de Campina Grande no dia 29 de setembro de 2012.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Em 2011, a diocese contava com uma população aproximada de 913.499 habitantes.

O território da diocese é de 19.836,51 Km², organizado em 53 Paróquias e 1 Quase-paróquia.

Bispos[editar | editar código-fonte]

Nome Período Notas
Bispos
Dom Frei Manoel Delson Pedreira da Cruz, OFMCap 2012 Atual.
Dom Jaime Vieira Rocha 20052011 Nomeado Arcebispo de Natal.
Dom Matias Patrício de Macêdo 20012003 Nomeado Arcebispo de Natal.
Dom Luís Gonzaga Fernandes 19812001 Renunciou por limite de idade.
Dom Manuel Pereira da Costa 19621981 Renunciou.
Dom Otávio Barbosa Aguiar 19561962 Nomeado Bispo de Palmeira dos Índios.
Dom Frei Anselmo Pietrulla, OFM 19491955 Nomeado Bispo de Tubarão.

Dados estatísticos[editar | editar código-fonte]

  • Área Territorial: 19.836,51 Km²
  • População: 913.499 Hab
  • Densidade Demográfica: 46,05 Hab/Km²
  • Municípios: 61
  • Zonais: 06
  • Paróquias: 55
  • Quase-Paróquias (Área Pastoral): 2
  • Bispo Diocesano: 1
  • Presbíteros do Clero Diocesano (Secular): 80
  • Presbíteros do Clero Religioso (Regular): 22

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Bandeira do Vaticano Arquidioceses e Dioceses da Paraíba Bandeira da Paraíba

Arquidiocese da Paraíba
Guarabira | Campina Grande | Cajazeiras | Patos


Small Mitre.svg Circunscrições eclesiásticas católicas do Brasil — Regional Nordeste II
(Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Alagoas)
Bandeira de Pernambuco.svg

Bandeira da Paraíba.svg

Bandeira do Rio Grande do Norte.svg

Bandeira de Alagoas.svg

Província Eclesiástica de Olinda e Recife

Afogados da Ingazeira  • Caruaru  • Floresta  • Garanhuns  • Nazaré  • Palmares  • Pesqueira  • Petrolina  • Salgueiro
Província Eclesiástica da Paraíba
Cajazeiras  • Campina Grande  • Guarabira  • Patos
Província Eclesiástica de Maceió
Palmeira dos Índios  • Penedo
Província Eclesiástica de Natal
Caicó  • Mossoró