Diocese de Rotemburgo-Estugarda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Diocese de Rotemburgo-Estugarda
Diœcesis Rottenburgensis-Stutgardiensis
Localização
País  Alemanha
Arquidiocese Metropolitana Arquidiocese de Friburgo
Estatísticas
População 5 064 000
Área 19 500 km²
Paróquias 1037
Sacerdotes 1099
Informação
Rito Romano
Criação da Diocese 16 de agosto de 1821
Catedral Catedral de São Martinho
Padroeiro São Martinho de Tours
Governo da Diocese
Bispo Gebhard Fürst
Bispo Auxiliar Johannes Kreidler
Thomas Maria Renz
Jurisdição Diocese
Contactos
Endereço Eugen-Bolz-Platz 1, D-72108 Rotemburgo, Alemanha
Página Oficial www.drs.de

A Diocese de Rotemburgo-Estugarda (em latim: Dioecesis Rottenburgensis-Stutgardiensis e em alemão: Diözese Rottenburg-Stuttgart) é uma circunscrição eclesiástica católica alemã, sufragânea da Arquidiocese de Friburgo. Hoje é governada pelo bispo Gebhard Fürst.

Território[editar | editar código-fonte]

Mapa da diocese no território alemão.

A diocese compreende a parte oriental do estado de Baden-Württemberg. A sede episcopal é a cidade de Rotemburgo, onde fica a Catedral de São Martinho. Já em Estugarda se localiza a cocatedral de Santo Everardo.

O território está dividido em 1037 paróquias.

História[editar | editar código-fonte]

A atual Diocese de Rotemburgo-Estugarda é a atual herdeira da antiga Diocese de Constança, erigida no século VI, quando a sede do Bispo de Vindonissa foi transferida para Constança. A diocese foi originalmente sufragânea da Arquidiocese de Besançon, e durante o século VIII tornou-se parte da província eclesiástica da então Arquidiocese de Mogúncia. A diocese incluía a maior parte da Suíça e de Baden-Württemberg, e uma pequena parte da Áustria.

Desde o século XIII, em 1802, foi também um estado do Sacro Império Romano.

Em 1527, no meio do Reforma Protestante, a sede do Bispo foi transferida para Meersburg.

A diocese foi finalmente suprimida pelo Papa Pio VII em 1821, depois de Heinrich Ignaz von Wessenberg ter sido eleito bispo em 1817. Wessenberg foi apoiado pelo governo de Baden, enquanto o Papa nunca reconheceu sua eleição, devido à sua visão liberal, suprimindo a diocese para impedir sua eleição. O território foi dividido entre duas novas dioceses: a Arquidiocese de Friburgo e a diocese de Rotemburgo, erigida em 16 de agosto de 1821, através da bula papal Provida solersque.

Em 18 de janeiro de 1978 assumiu o nome atual de Diocese de Rotemburgo-Estugarda.

Líderes[editar | editar código-fonte]

  • Sede vacante (1821-1828)
  • Johann Baptist von Judas Thaddeus Keller (28 de janeiro de 1828 - 17 de outubro de 1845)
  • Josef von Lipp (17 de dezembro de 1847 - 3 de maio de 1869)
  • Karl Joseph Hefele (22 de novembro de 1869 - 5 de junho de 1893)
  • Wilhelm von Reiser (5 de junho de 1893 - 11 de maio de 1898)
  • Franz Xaver Linsenmann (5 de setembro de 1898 - 21 de setembro de 1898)
  • Paul Wilhelm Keppler (28 de novembro de 1898 - 16 de julho de 1926)
  • Johannes Baptista Sproll (29 de março de 1927 - 4 de março de 1949)
  • Carl Joseph Leiprecht (4 de julho de 1949 - 4 de junho de 1974)
  • Georg Moser (12 de março de 1975 - 9 de maio de 1988)
  • Walter Kasper (17 de abril de 1989 - 31 de maio de 1999)
  • Gebhard Fürst (7 de julho de 2000)

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

A diocese, até o final de 2010, havia batizado 1.921.236 pessoas numa população de 5.064.000, correspondendo a 37,9% do total.

Fontes[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Diocese de Rotemburgo-Estugarda

Ver também[editar | editar código-fonte]