Diocese de Taubaté

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Diocese de Taubaté
Diœcesis Taubatensis
Localização
País
 Brasil,  São Paulo
Arquidiocese Metropolitana Arquidiocese de Aparecida
Estatísticas
População 637,064 habitantes
Área 4.626[1] km²
Informação
Rito latino (ou romano)
Criação da Diocese 7 de junho de 1908
Padroeiro São Francisco das Chagas
Governo da Diocese
Bispo Dom Carmo João Rhoden
Jurisdição Sul 1
Contactos
Endereço Praca Barao do Rio Branco, 30, Taubaté
Página Oficial http://www.diocesedetaubate.org.br/
E-mail faleconosco@diocesedetaubate.org.br

A Diocese de Taubaté é uma divisão territorial da Igreja Católica no estado de São Paulo. Sua sede é o município de Taubaté. Seu atual Bispo é D.Carmo João Rhoden, da congregação Sagrado Coração de Jesus. Foi fundada em 7 de junho de 1908 pelo então papa Pio X.[2]

Atualmente, a diocese de Taubaté abrange as paróquias das seguintes cidades:[3] Taubaté, Pindamonhangaba, Caçapava, São Bento do Sapucaí, Santo Antônio do Pinhal, Campos do Jordão, São Luiz do Paraitinga, Natividade da Serra, Jambeiro, Redenção da Serra e Tremembé.

Histórico[editar | editar código-fonte]

A Diocese de Taubaté foi criada pelo Papa Pio X em 7 de junho de 1908 por meio da publicação da Bula “Diocesium Nimiam Amplitudinem”. O documento deu nova constituição à Província Eclesiástica em São Paulo. Foram criadas juntamente com a diocese de Taubaté a Arquidiocese de São Paulo e as dioceses de Botucatu, Campinas, Ribeirão Preto e São Carlos do Pinhal.

Para a formação do patrimônio das novas dioceses organizaram-se comissões de arrecadação. Na Diocese de Taubaté as doações dos monsenhores Miguel Martins da Silva e Antônio Nascimento Castro consistiram quase que inteiramente o patrimônio inicial da diocese. O Mons. Miguel Martins da Silva renunciou de toda a sua fortuna em prol da diocese, doando tudo que possuía em São Paulo e Mons. Antônio Nascimento Castro, prevendo a necessidade de uma sede episcopal, adquiriu da Igreja Nossa Senhora do Rosário o palacete que pertencera à família do Barão do Pouso Frio, doando-o à diocese.

Nesse período ainda não havia sido nomeado o primeiro bispo da diocese. Enquanto se esperava a decisão sobre quem seria o bispo, o então Administrador Apostólico nomeou em 4 de novembro de 1908, o Monsenhor Antônio Nascimento Castro, até aquele momento vigário episcopal de Taubaté, para exercer a função de Governador do Bispado com a função de organizar a Cúria.

A organização e instituição da nova Diocese de Taubaté foi concluída em 29 de abril de 1909. O Papa Pio X nomeou então o cônego Epaminondas Nunes de Ávila e Silva como Bispo Diocesano de Taubaté.

Os limites traçados para a Diocese de São Francisco das Chagas de Taubaté atingiam até o litoral paulista. No início da diocese, formavam-na todas as cidades do Vale do Paraíba Paulista, o lado paulista da Serra da Mantiqueira e da Serra do Mar e do Litoral Norte. A ela estavam ligadas as seguintes paróquias:

Posteriormente, a Diocese de Taubaté passou a ter novas paróquias: Caraguatatuba, Ubatuba, Vila Bela (Ilha Bela), Quiririm, Campos do Jordão, Roseira e Jatahy (Santa Cabeça, hoje bairro de Cachoeira Paulista).

Com o passar dos anos e o desenvolvimento econômico da região, o tamanho da diocese e o aumento do número de fiéis fizeram com que a diocese, para facilitar a administração das paróquias, desse origem às dioceses de Caraguatatuba, de Lorena e de São José dos Campos.

Bispos[editar | editar código-fonte]

Desde a sua fundação, a diocese foi comandada por sete bispos. São eles:

Nome Período Notas
Bispos
Dom Carmo João Rhoden, SCJ 1996 Atual
Dom Antônio Afonso de Miranda, SND 1981-1996 Bispo Emérito
Dom José Antônio do Couto, SCJ 1976-1981
Dom Francisco Borja do Amaral 1944-1976
Dom André Arcoverde de Albuquerque Cavalcanti 1936-1941
Dom Epaminondas Nunes D'avila e Silva 1909-1935
Bispo Auxiliar
Dom Frei Gabriel Paulino Bueno Couto, O.Carm. 1956-1965


Referências

  1. [1] Catholic-hierarchy.org.
  2. [2] Diocesedetaubate.org.br.
  3. [3] Diocesedetaubate.org.br.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Bandeira do Vaticano Circunscrições eclesiásticas católicas do BrasilRegional Sul I (São Paulo) Bandeira de São Paulo

Província Eclesiástica de São Paulo
Campo Limpo | Eparquia de Nª. Srª do Líbano | Eparquia de Nª. Srª do Paraíso | Guarulhos | Mogi das Cruzes | Osasco | Santo Amaro | Santo André | Santos | São Miguel Paulista

Província Eclesiástica de Botucatu
Araçatuba | Assis | Bauru | Lins | Marília | Ourinhos | Presidente Prudente

Província Eclesiástica de Campinas
Amparo | Bragança Paulista | Limeira | Piracicaba | São Carlos

Província Eclesiástica de Ribeirão Preto
Barretos | Catanduva | Franca | Jaboticabal | Jales | São João da Boa Vista | São José do Rio Preto

Província Eclesiástica de Aparecida
Caraguatatuba | Lorena | São José dos Campos | Taubaté

Província Eclesiástica de Sorocaba
Itapetininga | Itapeva | Jundiaí | Registro