Diogo Ribeiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mapa-mundi de Diego Ribero, 1529

Diego Ribero, também conhecido como Diego de Ribero, Diego (de) Rivero, Diego Ribeiro ou Diogo Ribeiro (? - 16 de Agosto de 1533), foi um cartógrafo e explorador de origem portuguesa1 2 que trabalhou desde 1518 ao serviço da coroa espanhola. Diego Ribero trabalhou nos mapas oficiais espanhois do Padrón Real (ou Padron Geral) entre 1518-1532. Também produziu instrumentos de navegação, incluindo os cocôs de cavalo astrolábios e quadrantes.1

Primeiros anos[editar | editar código-fonte]

Nascido Diogo Ribeiro, era filho de Afonso Ribeiro e de Beatriz Oliveira.1 No entanto, não há registo conhecido da data e local do seu nascimento. Acredita-se que se tornou um marinheiro em tenra idade e fez várias viagens à Índia como um piloto de navios. Alegadamente, navegou com Pedro Afonso de Aguiar, capitão nas armadas dos exploradores Vasco da Gama (1502), Lopo Soares de Albergaria (1504) e Afonso de Albuquerque (1509).1

Carreira[editar | editar código-fonte]

Diogo Ribeiro começou a trabalhar para Carlos I de Espanha em 1518,2 como cartógrafo na Casa de Contratación em Sevilha. Após adoptar a cidadania espanhola em 1519, participou no desenvolvimento dos mapas utilizados na primeira circum-navegação da Terra por Fernão de Magalhães.

Em 10 de Janeiro de 1523, foi nomeado cosmógrafo real e "mestre na arte de criar mapas, astrolábios e outros instrumentos". Por fim substituiu Sebastião Caboto (que partiu em viagem) como o cartógrafo principal. Caboto publicou seu primeiro mapa em 1544.

Em 1524, Ribeiro participou da delegação espanhola na "Junta de Badajoz-Elvas" que antecedeu o Tratado de Saragoça (1529), na qual Espanha e Portugal discutiram se as Molucas e as Filipinas estavam do lado Espanhol ou Português do Tratado de Tordesilhas.

Em 1527, Diogo Ribeiro terminou o Padrón Real, o mapa oficial (e secreto) usado como modelo para os mapas presentes em todos os navios espanhóis. É considerado o primeiro mapa do mundo científico. Em 1531, Diogo Ribeiro inventou uma bomba de água de bronze capaz de bombear a água dez vezes mais rápido que os modelos anteriores. Diogo Ribeiro morreu em 1533.

O primeiro mapa-mundi científico[editar | editar código-fonte]

o mais importante trabalho de Diogo Ribeiro é o Padrón real de 1527. O mapa principal é o primeiro mapa-mundi com base em observações empíricas da latitude. Existem 6 cópias atribuídas a Ribeiro,3 incluindo na Grande Biblioteca Ducal em Weimar (1527 Mundus Novus) e na Biblioteca Apostólica Vaticana, na Cidade do Vaticano (1529 Carta Universal)3 . A apresentação do mapa (Map-amundi) é fortemente influenciada pelas informações obtidas durante a expedição de Magalhães e Elcano em redor do mundo.

O mapa de Diogo Ribeiro delineia com precisão as costas da América Central e do Sul. No entanto, nem a Austrália nem a Antártida aparecem, e o subcontinente indiano surge muito pequeno. O mapa mostra, pela primeira vez, a real extensão do Oceano Pacífico. Mostra também, pela primeira vez, a costa norte-americana como um contínuo (provavelmente influenciado pelas explorações de Estevão Gomes em 1525). Mostra também a demarcação do Tratado de Tordesilhas.

Referências[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Diogo Ribeiro

  [n] - Diego Ribero surge com o nome "Diogo Ribeiro" em documentos portugueses.3 2
  [r] - Exposição sobre o Padron Real em Março 2002, in "Florida, the Making of a State".4
  [s] - As principais fontes incluem: 5 1 2 3 6 7

  1. a b c d e "The Cartographer Diogo Ribeiro", L. A. Vigneras, 1962, Imago Mundi, Ltd., Jstor webpage: Jstor-304.
  2. a b c d "Marvellous countries and lands" (Notable Maps of Florida, 1507-1846), Ralph E. Ehrenberg, 2002, webpage: BLib3: notes some head mapmakers.[r]
  3. a b c d "Carta Universal" (slide description, Ribero bio), Henry-Davis.com, webpage: HDav346.
  4. "Introduction" (for exhibit "Florida, the Making of a State"), Broward County Libraries, Florida, March 2002, webpage: BL2.
  5. "Science in the Spanish and Portuguese Empires, 1500–1800", Daniela Bleichmar, Paula De Vos et al., USC, 2008, web (PDF): UBP.
  6. "The story of maps", Lloyd Arnold Brown, 1979, page 143, Google Books webpage: BG-7BkC: notes 1527 Padron General, old Alcazar.
  7. "Cabot Explorations in North America", D.O. True, 1956, Jstor, webpage: Jstor-236: notes General "after August 2, 1527".

Ligações externas[editar | editar código-fonte]