Discussão:Dia da Consciência Negra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

== Zumbi mantinha 'escravos'? não eles mantinha os escvras pessos é quando não fazia oque pedia eles mandava pro tronco

Untitled[editar | editar código-fonte]

Cadê a fonte? [carece de fontes?]

Pode se afirmar muita coisa sobre as relacoes de trabalho nos palmares, mas uma coisa é certa, em nada ter a ver com o escravagismo imposto pelo europeu. De que forma, essa informacao é totalmente desnecessaria aqui e deveria ser retirada. (Wallacil 7)

Isto e uma na mentira zumbi e não era mantido escravo por que ele ja nasceu livre e como a raça dele e negra então ele se concetizou e fez a parte dele de o povo dele das senzalas. (Eu)

preservar a memória[editar | editar código-fonte]

Preservar a memória é uma das formas de construir a história. É pela disputa dessa memória, dessa história, que nos últimos 32 anos se comemora no dia 20 de novembro, o "Dia Nacional da Consciência Negra". Nessa data, em 1695, foi assassinado Zumbi, um dos últimos líderes do Quilombo dos Palmares, que se transformou em um grande ícone da resistência negra ao escravismo e da luta pela liberdade. Para o historiador Flávio Gomes, do Departamento de História da Universidade Federal do Rio de Janeiro, a escolha do 20' de novembro foi muito mais do que uma simples oposição ao 13 de maio: "os movimentos sociais escolheram essa data para mostrar o quanto o país está marcado por diferenças e discriminações raciais. Foi também uma luta pela visibilidade do problema. Isso não é pouca coisa, pois o tema do racismo sempre foi negado, dentro e fora do Brasil. Como se não existisse".

cotas[editar | editar código-fonte]

10%? nós somos educados com a mentalidade que todo brasileiro é afro decendente de um jeito ou de outro, e que os brancos do país são um grupo basicamente irrelevante. e então as cotas para minorias étnicas é para negros e não para os brancos irrelevantes. isso é confuso. e isso é realmente uma vitória? não é assumir uma diferença? brancos e negros separados na faculdade, homens e mulheres separados no metrô...o slogan "somos todos iguais" caiu por terra.

O Racismo hoje em dia esta menos crítico do que antigamente apesar de vários negros ainda sofrerem este tipo de preconceito o que não deveria ser normal perante a população mundial.
ser negro não diz respeito em ser honesto ou não,pobre ou rico,bonito ou feio ou inteligênte.
mude seus conceitos queira bem o seu próximo classe ou raça não significa nada ou se quer o comportamento de um ser humano!
                  RAFAELA MELO (ESTUDANTE)
O que a Rafaela disse é verdade, às vezes julgamos as pessoas pela sua classe, raça ou religião. E para quem não sabe, preconceito (seja qual for), é CRIME!!!
Portanto, mude seu jeito de pensar, e entre nessa luta contra o Racismo!!!
                  Andressa M

arcely (ESTUDANTE) Deus criou o homem, o homem criou o racismo,Deus não faz acepção de pessoas e enviou o seu filho para libertação de todos.(ANTONIO G. LIMA-MANAUS)


Deus criou o homem, o homem criou o racismo,Deus não faz acepção de pessoas e enviou o seu filho para libertação de todos.(ANTONIO G. LIMA-MANAUS)

Proporção dos 1% mais ricos[editar | editar código-fonte]

Considerando que 10% da população é negra e que dentro do grupo de 1% mais ricos 86% são brancos, significa que 14% são negros. Isso significa que 1,4% da população negra está dentro do grupo de 1% mais ricos do país, enquanto apenas 0,95% da população branca se encontra dentro daquele mesmo grupo de 1% mais ricos do país.

Dessa forma concluo que: 1- Proporcionalmente os negros tem mais sucesso do que os brancos 2- Com esforço próprio qualquer um chega lá 3- Essa história de cotas e proteção para população negra não faz o menor sentido, além de ser total discriminação contra os próprios negros. A partir do momento em que você reserva parte de um todo para a população negra está indiretamente chamando os negros de incapazes, menos inteligentes e fracos, já que não conseguem atingir seus objetivos por conta própria.

REPARE no que a pessoa acima disse: Que dentro do grupo de 1% mais ricos 86% são brancos, significa que 14% são negros.

Ou seja da parte mais rica da população 86% são brancos e não 0,95%, aliás que cálculo é esse?

Dados estatísticos[editar | editar código-fonte]

Qual a relevância de inserir dados estatísticos com relação ao dia da consciência negra. Considero que tais dados fujam do propósito do artigo, podendo ser encaminhado para um outro artigo por meio de um link.

nao se encvontra autentificado. Embora a sua ediçao seja bem-vinda,o seu endereço ip sera registrado no histórico desta pagina. pode ocultaro seu ip criando uma conta, além de que passará a dispor de muitos outros beneficios adicionais.

Realmente é complicado discutir com brancos e burros, que no passado tentaram justificar sua superioridade criando o conceito de raça. Para começar não existem raças entre os seres humanos, a raça é uma só, humana, as diferenças fisiológicas se deram como adaptação do homem a meio ambiente em que habitou. A discriminação racial existe é um problema sério. O branco matemático e burro que tentou justificar que dentre os 1% da população dos mais ricos, 86% são brancos e os outros 14% são negros está totalmente enganado, porque se esqueceu da população parda que representa quase 60% do total da população brasileira e no quadro dos mais ricos ainda é minoria, representando apenas 10%. Para os negros restou 4%. Isso quer dizer que a discriminação racial é um fato incontestável e que os brancos ainda dominam o cenário acadêmico, ecônomico e político e que se não forem criadas políticas públicas o problema não será resolvido. Diante de todas as propostas, as cotas são as que melhor podem resolver o problema, agindo diretamente na discriminação e colocando os negros nos devidos lugares de acordo com a porcentagem que representam na sociedade. Não é preconceito agir de forma reparadora com ações afirmativas que visam diminuir as desigualdades erigidas historicamente pela elite branca, machista e preconceituosa.

Inserção???[editar | editar código-fonte]

Sobre o artigo: Dia da Consciência Negra, está escrito: O Dia da Consciência Negra é celebrado em 20 de novembro no Brasil e é dedicado à reflexão sobre a INSERÇÃO do negro na sociedade brasileira. Quero dizer que DISCORDO com o que está escrito na frase acima: No meu ponto de vista a questão que não é sobre a INSERÇÃO do negro na sociedade brasileira, o negro faz parte da sociedade brasileira como também da formação da mesma. O problema é a discriminação racial. A sociedade brasileira é formada por brancos, negros e índios e a miscigenação dos mesmos, todos formam a sociedade brasileira. Devemos lembrar que o Dia da Consciência Negra serve para mostrar que existe desigualdade dentro da sociedade e refletir sobre como encontrar soluções para acabar com a discriminação.

Ana Letícia De Brito Sales--177.129.83.150 (discussão) 17h17min de 20 de novembro de 2013 (UTC)

O ser humano foi criado à imagem e semelhança divina[editar | editar código-fonte]

Que o Senhor Deus, em nome do Senhor Jesus Cristo, criador do universo e de tudo o que ele contém, abençoe os povos de todas as nações.
Parabenizo o lindo povo negro pelo Dia Nacional da Cosnciência Negra, comemorado hoje no Brasil.

Rutmar 15h18min de 20 de Novembro de 2007 (UTC)


        • Sobre o artigo: Dia da Consciência Negra, está escrito: O Dia da Consciência Negra é celebrado em 20 de novembro no Brasil e é dedicado à reflexão sobre a INSERÇÃO do negro na sociedade brasileira.

Quero dizer que DISCORDO com o que está escrito na frase acima: No meu ponto de vista a questão que não é sobre a INSERÇÃO do negro na sociedade brasileira, o negro faz parte da sociedade brasileira como também da formação da mesma. O problema é a discriminação racial. A sociedade brasileira é formada por brancos, negros e índios e a miscigenação dos mesmos, todos formam a sociedade brasileira. Devemos lembrar que o Dia da Consciência Negra serve para mostrar que existe desigualdade dentro da sociedade e refletir sobre como encontrar soluções para acabar com a discriminação.