Discussão:Estoque

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Tradução errônea[editar | editar código-fonte]

Cheguei a este artigo clicando no link "português" do wiki STOCKS, em inglês. Só que STOCKS significa AÇÕES, menor unidade do capital social de uma empresa aberta, negociadas em bolsas de valores. O link em inglês correto pra esse wiki é RESERVE. Vacilo de quem criou o tópico.Mestre Yoda (discussão) 04h36min de 29 de Novembro de 2007 (UTC)

Renomear para Existências[editar | editar código-fonte]

Lanço a proposta. O termo "estoque" é específico do Brasil. O termo "stock" é usado em Portugal mas é um anglicismo desnecessário. Pelo histórico de discussões, parece-me que até se concordou "existências" ser o termo português mais apropriado, mas manteve-se o conteúdo no artigo "Estoque" apenas porque estava mais desenvolvido. Há mais gente a concordar? Dreispt (discussão) 17h20min de 15 de dezembro de 2010 (UTC)

  • Symbol support vote.svg Concordo --Stegop (discussão) 17h21min de 15 de dezembro de 2010 (UTC)
  • Symbol support vote.svg Concordo -- João Sousa DC 10h37min de 16 de dezembro de 2010 (UTC)
  • Symbol declined.svg Discordo. Se foi aberto por um brasileiro, isso deve ser respeitado. E se os brasileiros propuserem votação para mudar todos os títulos que só são usados em Portugal? Yanguas diz!-fiz 17h18min de 2 de janeiro de 2011 (UTC)
  • Symbol support vote.svg Concordo -- --Bonifácio (discussão) Não é uma questão de tradução. O termo "Estoque" em Português é uma espécie de espada usada em Tauromaquia pelo matador de touros.Luís Bonifácio (discussão) 18h51min de 8 de fevereiro de 2011 (UTC)
Eliminar+renomear: Existências nunca passou de um daqueles micro-mínimos pouco mais que tautológicos.--Stegop (discussão) 14h45min de 22 de dezembro de 2010 (UTC)
Não há consenso que sobrepuje políticas vigentes. Isso feriria a convenção de nomenclaturas. Yanguas diz!-fiz 17h18min de 2 de janeiro de 2011 (UTC)
Não contesto a inexistência de consenso dado que há uma discordância, mas:
  1. A convenção de nomenclaturas é uma recomendação do LE e não uma política;
  2. Não vejo em que é que a mudança proposta violaria aquela convenção;
  3. Atendendo Citação: WP:LE escreveu: «Devem-se evitar os regionalismos, asiaticismos, africanismos, brasileirismos ou lusismos que possam constituir obstáculo à compreensão do texto por parte de um falante de português de outra região ou país, preferindo palavras e expressão que sejam entendidas por todos sem dificuldades.», o que era importante saber era se "existências" é percebido por um brasileiro ou não. --Stegop (discussão) 15h24min de 3 de janeiro de 2011 (UTC)
Pois no Brasil ninguém aqui diria que foi pegar um objeto nas "existências" da empresa. Soa completamente estranho. Yanguas diz!-fiz 20h31min de 3 de janeiro de 2011 (UTC)
Em Portugal também não. Diz-se que foi ver se tem "em stock" ou "em armazém". "Existências" não é um termo coloquial, é um termo técnico, e pela pesquisa que fiz é usado no Brasil como sinónimo de "estoque", por exemplo, no domínio da contabilidade. Mas como não sou brasileiro, será mais correto aguardar que se pronuncie alguém com melhor conhecimento de causa. Seria bom termos a opinião de alguém da área da Contabilidade ou Logística. Dreispt (discussão) 22h32min de 3 de janeiro de 2011 (UTC)
Em Portugal se usa almoxarifado? Não tenho conhecimentos de contabilidade e logística, mas os termos me parecem próximos, talvez uma fusão resolva o problema. Yanguas diz!-fiz 20h02min de 11 de janeiro de 2011 (UTC)
  • Symbol declined.svg Discordo. Sou técnico de administração, e o termo mais usado e falado é "Estoque". Tanto em logística quanto em gestão. AkamaruVP 11h17min de 9 de fevereiro de 2011 (UTC)

Alguém pode explicar-me qual a diferença entre existência ou estoque relativamente a inventário? E já agora, comentários como Sou técnico de administração, e o termo mais usado e falado é "Estoque" contribuem tanto para a discussão como a chuva que cai na rua. João Sousa DC 12h52min de 9 de fevereiro de 2011 (UTC)

  • Isso pq é muito útil dizer que estoque e existência é igual "relativamente" a inventário. É cada um que me aparece... AkamaruVP 12h59min de 9 de fevereiro de 2011 (UTC)
Fiz uma pergunta e não uma afirmação. Esperava que alguém com as suas credenciais pudesse responder, mas se pelo visto acima não consegue interpretar sequer um ponto de interrogação, melhor seria que não dissesse mais nada. João Sousa DC 13h42min de 9 de fevereiro de 2011 (UTC)
  • Não precisa de resposta a sua pergunta óbvia. Inventário e estoque em gestão são a mesma coisa só que com classificações diferentes. Se já é desnecessária a troca do termo para existência, muito menos para inventário. Antes de sair falando abobrinha leia direito o que eu disse. AkamaruVP 14h15min de 9 de fevereiro de 2011 (UTC)
  • Akamaru, é consensual que "estoque" é o termo mais usual no Brasil. Isso não está em causa. O que queremos esclarecer é se o termo "existências" também pode usado para se referir a "estoque" no Brasil. Se assim for conseguiremos que o artigo fique com um título universalmente aceite. PS: não deveremos misturar na discussão o termo "inventário", que será outra discussão diferente. Dreispt (discussão) 14h58min de 9 de fevereiro de 2011 (UTC)
  • Que tal um redirect? Não seria bom? AkamaruVP 15h07min de 9 de fevereiro de 2011 (UTC)

Eu não tenho problema sobre a forma usada (estoque, stock, existências seja lá o que for). Só me faz confusão que tenhamos vários artigos que tratam da mesma coisa ainda que quiçá de forma diferentes, os quais creio que ficariam muito bem arrumados num só artigo. João Sousa DC 18h43min de 9 de fevereiro de 2011 (UTC)

  • Symbol declined.svg Discordo Nunca opuvi falar de tal termo. E aqui no Brasil, existe a profissão de estoquista; com esta alteração, vai se passar a chamar "existencialista"? Por que essa regra de respeitar a versão do criador só é válida para nós brasileiros, e não para os portugueses? Robertogilnei (discussão) 11h37min de 10 de fevereiro de 2011 (UTC)
Citação: Robertogilnei escreveu: «...só é válida para nós brasileiros...» Sem comentários... --Stegop (discussão) 16h26min de 10 de fevereiro de 2011 (UTC)
Ele disse alguma besteira? AkamaruVP 16h49min de 10 de fevereiro de 2011 (UTC)

Esta discussão está a ficar surreal. Começo a pensar que ninguém aqui fala a mesma língua que os demais. João Sousa DC 19h05min de 10 de fevereiro de 2011 (UTC)


Foi uma discussão correta até à pouco tempo atrás. Ninguém está aqui a forçar nada a ninguém. Estamos a debater para chegar a um consenso. Vamos retomar os últimos argumentos sérios e tentar chegar a uma conclusão, sem necessidade de argumentos inflamados:

  • A proposta é renomear Estoque para Existências.
  • O fundamento é, se "existências" for um termo usado no Brasil para "estoque", então pela recomendação WP:LE, deve ser renomeado.
  • Assim, o que se quer discutir é se os editores do Brasil concordam que "existências" pode ser usado para designar "estoque". Isto é, se isso é aceitável para o efeito. (E isso está nas mãos dos editores brasileiros e mais ninguém.)
  • Por favor notar que não se está a afirmar 1) que "existências" seja o termo mais corrente; 2) que seja um sinónimo exato para "estoque"; 3) que de alguma forma substitua o termo "estoque", originando palavras como "existencialista", que obviamente são absurdas.

Dreispt (discussão) 08h36min de 11 de fevereiro de 2011 (UTC)

  • Ciberdúvidas sobre stock e estoque. Desaconselha-se o uso de "stock" por ser estrangeirismo; "estoque" está correto no Brasil, mas não se deve usar em Portugal. A língua portuguesa já tem outras palavras para o efeito, como por exemplo: depósito, armazém, existência, sortido; provisões; fornecimento; sortimento; material existente; fazenda; lote; reposte; cabedal (dinheiro); provimento, armazenamento, reserva, etc. Isto leva-me a pensar no comentário de João Sousa, que fala cpm razão de muitos artigos diferentes sobre quase a mesma coisa. Talvez devessemos começar por aí... Dreispt (discussão) 22h59min de 11 de fevereiro de 2011 (UTC)
  • Ou talvez devêssemos deixar como está. AkamaruVP 16h39min de 12 de fevereiro de 2011 (UTC)


E que tal os chauvinistas que tem a mania de chamar aos outros de xenófobos, parassem de demonstrar ser aquilo de que acusam os outros? Seria um bom começo não? (Muito complicado para a vossa cabeça) É melhor traduzir, comentários de teor xenófobo, chauvinistas e com complexos de superioridade, são dispensados e não fazem cá falta nenhuma. Quem quiser contribuir, é bem vindo, quem tiver outras ideias e quiser desestabilizar, faz melhor em ir passear o cão e deixar-nos em paz.

E agora falando do que importa. segundo o tão vosso amado dicionário o Houaiss a definição de "estoque" é a seguinte:

  • substantivo masculino
1 espada reta e pontiaguda, com folha triangular ou quadrangular e fio não cortante [Somente a ponta causa ferimentos.]
2 Regionalismo: Brasil.
faca rústica, ou qualquer objeto que se adapte para transformá-la em instrumento pontiagudo e cortante
3 quantidade de mercadoria armazenada para determinado fim (venda, exportação etc.)
Ex.: os produtores estão segurando o e. de arroz para aumentar o preço
4 Derivação: por extensão de sentido.
local onde essa mercadoria é armazenada
5 quantidade de qualquer mercadoria
Ex.: o e. de congelados está no fim

Por outras palavras, o termo "Existências" no Brasil não é usado. O mais aproximado é Lote, mas que neste caso é apenas utilizado para bens alimentares. Resumindo, não existe uma forma correcta de renomear o artigo de forma a ser utilizada uma palavra comum, como indicam as normas, logo, mantém-se a regra da versão.

No entanto, estou de acordo que a melhor opção, é a de pegar em todos os artigos que apesar de aparentemente diferentes, falam do mesmo, e criar apenas um em que se referissem todos os termos utilizados. Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 03h34min de 13 de fevereiro de 2011 (UTC)

Citação: Akamaruvp escreveu: «Inventário e estoque em gestão são a mesma coisa só que com classificações diferentes» Não exatamente:

  • Em Portugal (e no Brasil, fora do ponto 3b. a seguir) inventário tem três significados: 1. Diretório de bens, valores, créditos, direitos etc. que serve como base para a elaboração do balanço. 2. Inventário: processo e/ou métodos de cadastrar/contar/medir etc. os bens etc. (palavras-de-chave: inventário permanente, periódico, físico, etc., no sentido mais amplo: inventariação) --> resultado: o inventário. 3. Inventários (no plural) é a) plural de inventário e b) Inventários = Existências? Em Portugal, há uma incerteza no emprego. Exemplos: "inventories" no en:Cash flow statement (um método internacionalmente padronizado para a demonstração dos fluxos de caixa) é existências (método indireto, ver Decreto-Lei nº 79/2003, de 23 de Abril). Inventários é uma classe do quadro de contas, mais embaixo definido como "Esta classe inclui os inventários (existências): (...)", sendo assim parte do balanço. A norma international de contabilidade "IAS 2: Inventories" foi implementada em Portugal com o título "Inventários". Mais abaixo no documento, inventários é definido como "Inventários (existências): são activos: (...)" (ver Definições: parágrafos 6 a 8).
  • No Brasil é usado o termo estoques nas demonstração dos fluxos de caixa (Norma brasileira de contabilidade NBC T 3.8). Estoques também é usado no plano de contas (sendo assim parte da estrutura do balanço) e no contexto da norma IAS 2 é traduzido geralmente como "estoques".
  • Somando e Symbol declined.svg Discordo: pelo menos no plural, os termos estoques (br) e existências (pt, e es) estão sendo empregados semelhantemente sendo que existências é usado no Portugal (e Espanha) e estoques no Brasil - do ponto de vista da contabilidade. A única coisa que vejo meio crítico é o título singular Estoque. Empregando a lógica (e os pontos acima citados) possa ser levada em consideração a questão se o uso do plural Estoques não seria melhor. No meu entender (mas atenção: Gunnex = babel pt-3 Piscada de olho), o estoque no singular de uma entidade (empresa etc.) é relacionado a um item específico. Exemplo: o estoque de maçãs, o estoque de açucar, o estoque de água. Pensando num produtor de suco de maçã, a soma total das maçãs, do açucar e da água são os estoques. --Gunnex msg contrib 16h17min de 13 de fevereiro de 2011 (UTC)

Segundo o Houaiss, "estoques" é "fazer estoque de (mercadoria); guardar, armazenar", portanto o correcto é mesmo "estoque". Pelo Poder do Z Alaf Ogimoc 16h35min de 13 de fevereiro de 2011 (UTC)

Gunnex: o seu segundo ponto, sobre o alcance do uso de "estoque", acrescentou a informação que faltava, pelo que foi convincente. Sobre "inventário", é a enumeração ou ato de enumerar as existências, pelo que se trata de duas coisas diferentes. Em Portugal, o termo usado no dia-a-dia pelos gestores é stock, mas entre "stock" e "estoque" acho claramente preferível o último. Quanto ao uso do plural, estou com o Zorglub - julgo que o uso do singular é perfeitamente adequado. Dreispt (discussão) 17h05min de 13 de fevereiro de 2011 (UTC)

  • Symbol declined.svg Discordo o nome usado pela economia, pelas empresas e instituições em geral é estoque. Mário Henrique (discussão) 00h46min de 16 de fevereiro de 2011 (UTC)
  • Isso é verdade ... mas só no Brasil. Dreispt (discussão) 08h43min de 16 de fevereiro de 2011 (UTC)

«em inglês stock»[editar | editar código-fonte]

A expressão «em inglês stock» foi retirada do parágrafo introdutório. Discordo dessa opção, pois o uso do termo em inglês é muito frequente e«pelo que retirar essa menção não melhora o artigo. --DReispt msg 08h02min de 4 de agosto de 2011 (UTC)

Reverti a edição. Sem o termo stock o leitor Português não compreende imediatamente do que é que se está a falar. Já é confuso o suficiente o título conter um termo que não é usado. Retirar a única ligação que resta é criar ainda mais confusão desnecessariamente. E mesmo para o dialecto Brasileiro, não percebo qual era o problema de indicar do Inglês stock. Polyethylen (discussão) 08h27min de 4 de agosto de 2011 (UTC)