Discussão:Incontinência urinária

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Divisão dos tipos[editar | editar código-fonte]

Conforme definição de Smeltzer & Bare (2002, v. 2, p. 1057) diferenciam a incontinência urinária em 4 tipos: por estresse, por urgência, reflexa e por fluxo excessivo.

A incontinência por estresse é a perda involuntária da urina através de uma uretra íntegra em conseqüência de um súbito aumento na pressão intra-abdominal (espirro, tosse ou mudança de posição).

A incontinência por urgência é uma perda involuntária da urina associada à urgência. O paciente tem consciência da necessidade de urinar, mas é incapaz de chegar ao banheiro a tempo.

A incontinência reflexa é uma perda de urina devido à hiperreflexia ou relaxamento uretral involuntário na ausência de sensações normais geralmente associadas à micção. Isso ocorre, amiúde, em pacientes paraplégicos, porque eles não possuem a consciência sensorial da necessidade de urinar.

A incontinência por fluxo excessivo é uma perda involuntária da urina associada à distensão excessiva da bexiga. A bexiga não pode se esvaziar normalmente e torna-se hiperdistendida. Apesar da perda freqüente de urina, a bexiga nunca se esvazia.


Referência: SMELTZER, Suzanne C.; BARE, Brenda G. Brunner & Suddarth: tratado de enfermagem médico-cirúrgica. 9. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2002. 2 v. ISBN 85-277-0719-5