Discussão:Mulato

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Untitled[editar | editar código-fonte]

Esta caixa de "grupo étnico" é perfeitamente ridícula e não existe (espero que não venha a existir...) em mais nenhum! O que significa "mais de 100 milhões"? 200 milhões? Um bilião?! E qual foi o critério para juntar meia-dúzia de países, de religiões e de línguas?! Nunca ouvi falar de mulatos no México e tenho bastantes amigos de lá ou que vivem lá... Em Moçambique, o termo "mulato" quase não se usa - em breve vamos saber quantos "mistos" existem, uma vez que o INE decidiu colocar essa questão no último recenseamento... Mas estar a meter assim informação "avulsa" e sem fontes (para além de informações da CIA, baseadas em quê?...) é desmerecer a Wikipédia! Espero que alguém se lembre de limpar isto (eu já fiz a limpeza possível e foi "deslimpada"...) Bom TRABALHO! --Rui Silva (discussão) 14h58min de 14 de Outubro de 2008 (UTC)

Esse número de 100 milhões de mulatos no mundo é completamente ilusório e inventado pela cabeça de quem escreveu.

Primeiro: o que é mulato? Alguém 50% branco e 50% negro? E quem for 75% negro e 25% branco? É mulato? É mestiço, é branco, é negro ou um mero alienígena?

Concordo com o Rui. Colocar meia dúzia de fontes aleatórias de países do "Word fact Book" e, na cara dura, inventar que há 100 milhões de mulatos no mundo é brincar com a credibilidade da Wikipédia. Em nenhum lugar dessas fontes há a informação de haver 100 milhões de mulatos no mundo.

Além do mais, o termo "mulato", se em Moçambique já ninguém usa, no Brasil tabmbém ninguém usa. Aqui só ouvimos o termo "mulata" na época do carnaval, quando mulheres negras semi-nuas (bem longe de serem "mulatas") são chamadas "mulatas".

Não sei porque tem gente por aqui requendo ressuscir o termo "mulato", que na sua origem já tem uma conotação pejorativa (mula). Quem usa "mulato" é provavelmente porque não quer se assumir como "negro" ou simplesmente "brasileiro".

Fora isso, desde o século XIX ninguém usa mais esse termo, no Brasil.

Estou retirando essas "fontes" que nada têm a ver com o número apresentado. Opinoso (discussão) 17h35min de 14 de Outubro de 2008 (UTC)

Como eu gosto de mulata!!!! Tá bem, mas não é asssim... Reverti, para dar chance ao "especialista-em-mulatos" responder. Para mim, a caixa toda é um disparate! Tirei a "fonte" relativa à ação afirmativa, mas o resto fica, ou a caixa toda sai, mais a predef de "raças" - alguma vez mulato é raça?! --Rui Silva (discussão) 19h10min de 14 de Outubro de 2008 (UTC)

Reverti, para dar chance ao "especialista-em-mulatos" responder.

Bem, gostaria de dizer aos parvos de plantão que não fui eu quem criou este artigo. Apenas, acrescentei mais informações, inclusive na caixa que já estava devidamente inserida no artigo. O motivo desta querela só pode ser uma perseguição(zinha) por motivos torpes. Ora, este era só mais um artigo, dentre tantos outros, que até então ninguém se importava. Foi só eu me "debruçar" sobre ele e pronto ! Alguns néscios insurgem-se do nada para se vingarem de algo que desconheço o que seja.

Portanto, quero deixar claro que a minha contribuição neste artigo nada tem a ver com questões ideológicas, nem questões pessoais, apenas estava a reparar um artigo como tantos outros que precisava de algum retoque.

As fontes do quadro estão corretas, pois são todas baseadas em fonte oficiais embora em língua inglesa. O quadro informativo não faz parte só deste artigo, vejam:

Há diversos outros quadros em vários artigos, ou seja, não foi uma invenção minha ou da pessoa que pôs tal recurso.

Agora, em razão da intromissão de vós, terei que tomar minhas providenciais. Conheço outras pessoas que foram importunados por vós. Preparai-vos !

James Mytho (discussão) 23h00min de 14 de Outubro de 2008 (UTC)


Vinha preparado para pedir desculpa ao James Mytho, que deixou uma mensagem muito educada na minha página de discussão - embora não responda às questões levantadas nesta discussão! Como vejo que ele se "esqueceu" de apagar (ou pelo menos esconder no histórico) este "desarrazoado" - que eu coloquei no local apropriado, ou seja, a seguir à minha última observação - verifico que ele não merece um pedido de desculpas. Não há aqui perseguição nenhuma, nem nenhum preconceito contra caixas informativas. Há uma caixa "pseudo-informativa" que eu considero ter apenas desinformação. Eliminei a caixa, justificando que não tinha fontes, nem coerência interna e o James Mytho reverteu a minha eliminação; depois foi procurar fontes que eu considero não-credíveis para uma única informação da caixa. Finalmente, vem para esta discussão com uma atitude lamentável, incluindo uma velada ameaça! Nestes termos, quem vai "providenciar" sou eu: colocando esta questão na esplanada para que mais usuários possam participar. As questões a discutir são:
  1. Como avaliar com o mínimo de credibilidade o número de mulatos - ou de qualquer outro grupo étnico? Será igual ao número de pardos do Brasil, mais os mestiços do Caribe, mais os "coloured" da África do Sul - que há 15 anos deixaram de ser assim contabilizados... Como avaliar o número de mulatos em toda a Europa e nos EUA, onde todos os que tenham "one drop" são considerados negros? É diferente com o número de falantes de uma língua, onde o Ethnologue nos dá uma informação credível!
  2. Como selecionar os países onde determinado grupo étnico é "significativo" - que significa isso? Mais de 50% dos habitantes? Mais de 10%? Se não conseguimos avaliar com precisão mínima esse número, como provei acima? Mesmo se fossemos pelo língua, o Ethnologue não nos ajudava aqui, uma vez que não contabiliza os falantes de idiomas africanos na diáspora, cujos números são apreciáveis (não sei se significativos) em toda a Europa!
  3. Como decidir quais as religiões que professa determinado grupo étnico? Não será isso um reflexo do país onde nasceram?...
Concluindo, na minha opinião, esta caixa não serve para grupos étnicos - e não me procupa se a en:WP as usa, uma vez que eles lá fazem muitas asneiras (e em maior quantidade que as outras WP, uma vez que têm maior número de artigos e de usuários...). Então, agor vou convidar outros usuários a participarem nesta discussão - e afasto-me! Não quero ser novamente apelidado de "perseguidor". Boa discussão. --Rui Silva (discussão) 08h28min de 15 de Outubro de 2008 (UTC)
Bom, fui eu que coloquei a infobox neste e no artigo "Mestiço". Acho que mais vale tentar contabilizar, do que não contabilizar de todo. Mas não é imperativo que a infobox fique no artigo, se a acharem desadequada, pode ser removida. Até porque neste caso penso que o mais importante seja definir "Mulato", contabilizar poderá ser secundário. Terei mais cuidado ao editar assuntos exigentes. Boas contribuições. --Bluedenim (conversa) 10h53min de 15 de Outubro de 2008 (UTC)
  • Fui convidado pelo usuário James Mytho a dar a minha opinião sobre os números da discórdia, e embora não seja minha área de interesse específico, penso que pode ser adotada aqui a mesma atitude encontrada em povos indígenas do México, cuja tradução fiz do espanhol (por julgar ser mais confiável - neste caso - do que a versão anglófona). Logo no cabeçalho do artigo lê-se: a CIA estadunidense calcula que os ameríndios correspondem a 30% da população, embora não explique qual a metodologia utilizada para chegar a esta conclusão. Se a dúvida está em torno dos dados do World Fact Book (e existem motivos para se ter dúvidas), eles poderiam ser citados mediante esta ressalva. - Al Lemos (discussão) 11h32min de 15 de Outubro de 2008 (UTC)
Symbol support vote.svg Concordo. RafaAzevedo msg 12h04min de 15 de Outubro de 2008 (UTC)
É preciso ter ressalva ao World Factbook. Algumas informações chegam a ser cômicas: colocaram que no Brasil 0,3% da população pratica uma religião denominada "Bantu/voodoo". E o pior, disseram que as línguas do Brasil são: Portuguese (official), Spanish, English, French. Além de que, arbitrariamente, colocou que 38,5% da população é mulatto (mixed white and black), sendo que o termo mulato jamáis foi usado em censos do IBGE, mas sim o "pardo".[1]

Em relação à acusação de James Mytho que o estamos perseguindo, isso é ilusório. Eu nem ao menos sei quem é esse usuário. Opinoso (discussão) 16h56min de 15 de Outubro de 2008 (UTC)

Olá, a todos !

Quero deixar claro que a minha intenção é contribuir para uma Wikipedia mais democrática e bem provida de informações. Nunca atrapalhei nenhum projeto e/ou artigo, bem como nunca armei disputas sem propósito. É claro que as pessoas têm o direito - democrático - de se manifestarem, e acato qualquer decisão deliberada. Não quis ser rude com os colegas. James Mytho (discussão) 18h21min de 15 de Outubro de 2008 (UTC)

  • Vou a olhar o verbete em seguida, já que vim ler a discussão antes. Espero que o Mytho mantenha este seu último propósito de não ser rude, pois quem aos outros chama "néscios" e "parvos" estava sim, sendo além de rude...

Olhando o verbete: a primeira coisa que me surge é uma caixa de votação, que não parece ter sido concluída. Aquilo não é para ser retirado? Ou então, que se crie a votação - até para que mais luzes sejam lançadas.

Quanto ao seu conteúdo, creio, não temos nada além de um tratado de etimologia - descabido aqui, pertinente ao Wikicionário. Aliás, o meu Aurélio traz sim a versão de que deriva do espanhol mulo, sendo portanto um termo pejorativo de origem...

A se superar este conteúdo indevido, com a inserção (se houver) de dados etnográficos, aí sim - poderia até ficar. Quanto às fontes usadas, faço minhas as críticas acima. Conhecer ¿Digaê 13h03min de 17 de Outubro de 2008 (UTC)

O James Mytho tem procurado colaborar de forma imparcial, suas edições têm qualidade e ele aceita críticas, quando essas não são gratuitas. Existem, contudo, editores que contribuem regularmente em verbetes sobre raças e que não são conhecidos exatamente pela discussão imparcial de idéias. - Al Lemos (discussão) 13h10min de 17 de Outubro de 2008 (UTC)

Olá, pessoal !

Reafirmo que não quis ofender ninguém. O artigo precisa ser melhorado sim, estou aberto a todas as sugestões e críticas. Saudações a todos ! James Mytho (discussão) 17h54min de 17 de Outubro de 2008 (UTC)


Proposta de novo conteúdo[editar | editar código-fonte]

Considerando tudo o que tem engendrado o quanto acima buscamos todos, que é dotar o verbete de conteúdo verdadeiramente enciclopédico, consegui elaborar um esboço em Usuário:Conhecer/propostas.

Devo salientar que a descrição "racial" do mulato tem uma origem um tanto questionável, cientificamente falando. O uso do termo, conquanto consagrado, guarda um teor pejorativo que o presente rejeita e, como tal, creio deva ser salientado.

A miscigenação observada no Brasil e noutras partes criou, em tempos passados, conceitos que já de muito foram superados - e que visavam discriminar antes que esclarecer algo... Ninguém chama de mamelucos, por exemplo, ao resultado da mistura entre coreano e brasileiro; mas, a rigor, seria o caso... Nem, tampouco, negaria a origem "amarela" dos indígenas americanos.

Desconheço os escaninhos de eventuais disputas nos verbetes "raciais", mas considero que há apenas uma raça, a humana; qualquer conteúdo que diga o oposto vai enveredar não apenas pelo anti-científico e anti-enciclopédico, como creio deva ser objeto de reservas morais...

Ao propor tal conteúdo novo, espero, tenhamos uma nova base para iniciar o trabalho e discussão acerca deste verbete. Assim, peço àqueles que aqui já se manifestaram para opinar pela migração (como início) daquele conteúdo.

Grato, Conhecer ¿Digaê 13h57min de 17 de Outubro de 2008 (UTC)

Para quem está imbuído de tão nobres princípios, eu recomendo a votação para eliminar esta predefinição obsoleta e racialista. - Al Lemos (discussão) 14h12min de 17 de Outubro de 2008 (UTC)
  • Eu até concordo com o Rui Silva quando ele diz que esta box carece de fontes fiáveis. Agora, alegar que o termo "mulato" é pouco utilizado e é um "brasileirismo", aí não! Se fosse um termo exclusivo do Brasil, porque a Wiki espanhola usa o termo: [2].? E em inglês, o termo também é parecido: [3]. Robertogilnei (discussão) 17h44min de 17 de Outubro de 2008 (UTC)

Citação: Opinoso escreveu: «Não sei porque tem gente por aqui requendo ressuscir o termo "mulato", que na sua origem já tem uma conotação pejorativa (mula). Quem usa "mulato" é provavelmente porque não quer se assumir como "negro" ou simplesmente "brasileiro".

Fora isso, desde o século XIX ninguém usa mais esse termo, no Brasil.»

Pois eu apresento-lhe uma letra de uma música do conjunto musical brasileiro chamado O Rappa, onde eles utilizam o termo e de forma não pejorativa. O nome da música chama-se "O Cristo e Oxalá":

"(...)Pra mostrar pro próprio Cristo como ele era mulato/Já que Deus é uma espécie de mulato(...)". A música é do disco "Lado A, Lado B" de 1999. Detalhe: a maioria dos integrantes do conjunto são negros. Robertogilnei (discussão) 17h50min de 17 de Outubro de 2008 (UTC)

O artigo está bem organizado, mas tenho uma objeção: o termo mulato nem sempre é pejorativo, dependendo do contexto em que ele é empregado. O significado das palavras pode mudar com o passar dos tempos e, para muitos brasileiros, mulato é um termo de uso corrente e comum - sem aquela carga racista dos primórdios da nação brasileira. Fica minha sugestão. Abraços ! James Mytho (discussão) 18h12min de 17 de Outubro de 2008 (UTC)

  • Ok, farei uns ajustes na proposta... Mas seria científico usar o termo como algo aceito? Até que ponto vamos dar ao uso vulgar acepção enciclopédica (vide, acima, citação de "o Rappa") já que estamos tratando de algo melindroso, e sem respaldo por quem de direito (leia-se: fontes etnológicas atuais - pois não vamos tratar como fiável o que escreveu Nina Rodrigues há 100 anos, não é?), creio que devamos deixar claro que a terminologia tem mesmo uso vulgar...

Abraços, Conhecer ¿Digaê 18h38min de 17 de Outubro de 2008 (UTC)

  • Não concordar é uma coisa bem diferente de não existir. Vocês podem até discordar do uso do termo, mas daí querer eliminá-lo da Wikipedia (e da cabeça das pessoas) é outra história... Não seria mais fácil falar da carga racista que o termo carrega (de maneira imparcial, diferente do que vemos em artigos similares), ao invés de acabar com o termo? É querer esconder a sujeira debaixo do tapete... Robertogilnei (discussão) 18h57min de 17 de Outubro de 2008 (UTC)
Symbol support vote.svg Concordo com o Roberto. RafaAzevedo msg 19h00min de 17 de Outubro de 2008 (UTC)
Acho que ninguém propôs acabar com o artigo ou com o termo "mulato". O X da questão é a invenção arbitrária de que há 100 milhões de mulatos no mundo. Colocaram fonte que nem cita tal número, e de países que nem têm "mulato" nos censos, como Brasil e Uruguai.

Agora, dizer que o termo "mulato" já não tem a conotação pejorativa que tinha antes, não é verdade. O termo vem de mula, uma alusão de que misturas raciais resultam em filhos estéreis e degenerados. Por mais que se tente usar o termo "mulato" de forma positiva, sempre vai ter alguém que o vê negativamente.

Assim como o termo "negro" já foi amplamente usado nos Estados Unidos, mas ganhou uma conotação tão pejorativa, que desde a década de 1970 ninguém mais usa essa palavra, preferindo "black" ou "African-American".

Ninguém aqui questiona a validade e existência do termo mulato, mas ele já tem historicamente uma conotação pejorativa. E esse número de 100 milhões é invenção e deve ser apagado.

Em relação à música do Rappa, eles estão errados. Jesus Cristo não era mulato. Ele era judeu. Opinoso (discussão) 19h53min de 17 de Outubro de 2008 (UTC) Opinoso (discussão) 19h53min de 17 de Outubro de 2008 (UTC)

Não falei que o termo não é mais pejorativo e sim que no caso da música do O Rappa, ela não possui significado pejorativo. Estava me referindo ao termo, não ao significado do mesmo. No caso, eles quiseram dizer que Jesus é negro, ao contrário da imagem comum de que Jesus seja loiro (ou ruivo, sei lá qual a cor certa do cabelo e barba dele) de olhos claros. Quanto aos dados arbitrários, nisso eu concordo contigo. Robertogilnei (discussão) 20h22min de 17 de Outubro de 2008 (UTC)

Melhoramento do conteúdo que está e fontes![editar | editar código-fonte]

Parece que não há muito interesse pelos mulatos, só pelas diferenças entre nós (mulatos e de outras "cores"...) Já deixei lá na proposta do André as minhas observações sobre a "desnecessidade" de fazer novo texto - ainda por cima cheio de "brasileirismos" e conotações pejorativas... Volto a repisar que a única coisa que eu pus em causa no verbete foi a "caixa desinformativa", com fontes pouco fiáveis. Então, encontrei uma fonte excelente (infelizmente em inglês, mas sucinta e bem escrita) sobre os "mulatos" da África do Sul e Namíbia e coloquei lá uma nova seção, onde comento os números dos censos. É este tipo de informação que eu gostava de ver a melhorar o verbete - se quiserem, podem fazer uma seção para o Brasil, com os números de pardos e as "conotações pejorativas" do termo mulato, se encontrarem fontes fidedignas! Em relação aos Estados Unidos, não se esqueçam da regra do "one drop" para avaliarem os números - os "birraciais" e "multirraciais" podem ser qualquer mistura... Quanto à Europa, pode ser que se encontrem fontes sobre o número (e religião...) dos "mulatos" que lá abundam. E até pode ser que, no fim, a "caixa desinformativa" se possa transformar numa CAIXA INFORMATIVA!!! Bom trabalho. --Rui Silva (discussão) 16h42min de 21 de Outubro de 2008 (UTC)

Sobre os melhoramentos do artigo[editar | editar código-fonte]

Olá a todos !

Penso que a caixa pode ser retirada. Sinceramente, não faço questão dela. Concordo com o Rui que não há necessidade de um novo artigo, só o melhoramento do já existente. Não esqueci deste artigo, estava com pouco tempo, mas continuarei por perto para melhorá-lo. James Mytho (discussão) 03h36min de 26 de Outubro de 2008 (UTC)

Está para eliminar (ou já foi, não sei). - Al Lemos (discussão) 11h43min de 26 de Outubro de 2008 (UTC)