Disjuntor diferencial

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde março de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Um disjuntor diferencial, ou disjuntor diferencial residual (DR), é um dispositivo de proteção utilizado em instalações eléctricas. Permite desligar um circuito sempre que seja detectada uma corrente de fuga superior ao valor nominal. A corrente de fuga é avaliada pela soma algébrica dos valores instantâneos das correntes nos condutores monitorizados (corrente diferencial).

Características básicas[editar | editar código-fonte]

Os Dispositivos DR, Módulos DR ou Disjuntores DR de corrente nominal residual até 30mA, são destinados fundamentalmente à proteção de pessoas, enquanto os de correntes nominais residuais de 100mA, 300mA, 500mA, 1000mA ou ainda superiores a estas, são destinados apenas a proteção patrimonial contra os efeitos causados pelas correntes de fuga à terra, tais como consumo excessivo de energia elétrica ou incêndios.

Dispositivo DR ou Interruptor DR[editar | editar código-fonte]

É um dispositivo de seccionamento mecânico destinado a provocar a abertura dos próprios contatos quando ocorrer uma corrente de fuga à terra. O circuito protegido por este dispositivo necessita ainda de uma proteção contra sobrecarga e curto circuito que pode ser realizada por disjuntor ou fusível, devidamente coordenado com o Dispositivo DR.

Disjuntor DR[editar | editar código-fonte]

É um dispositivo de seccionamento mecânico destinado a provocar a abertura dos próprios contatos quando ocorrer uma sobrecarga, curto circuito ou corrente de fuga à terra. É recomendado nos casos onde existe a limitação de espaço.

Módulo DR[editar | editar código-fonte]

É um dispositivo destinado a ser associado a um disjuntor termomagnético, adicionando a este a proteção diferencial residual, ou seja, esta associação permite a atuação do disjuntor quando ocorrer uma sobrecarga, curto circuito ou corrente de fuga à terra. É recomendado para instalações onde a corrente de curto circuito for elevada. Recomenda-se a maior atenção quando se trata de instalações elétricas. Um fio descascado, uma tomada ou um interruptor com defeito podem colocar em risco pessoas e bens. São frequentes os problemas associados a mau isolamento em aparelhos ou eletrodomésticos. Superfícies com que se lida quotidianamente e consideradas geralmente seguras, como o registro do chuveiro, o painel de uma máquina de lavar, ou a porta da geladeira, podem tornar-se causas de eletrocução. O Dispositivo DR atua em quaisquer uma destas situações, sempre que uma fuga de corrente coloque em risco vidas e bens.

Alguns riscos prevenidos pelos dispositivos DR:[editar | editar código-fonte]

  • Ocorrência de curto circuitos e perdas de energia aumentando o consumo.
  • Ocorrência de sobreaquecimentos com consequentes avarias de equipamentos elétricos e mesmo focos de incêndio;
  • Choque elétrico com paralisia total ou parcial dos movimentos durante a ocorrência, podendo essa paralisia desencadear uma cadeia de acontecimentos de maior gravidade: quedas, erros na condução de máquinas, etc.;
  • Choque elétrico originando queimaduras que podem ser graves ou mesmo fatais;
  • Choque elétrico originando fibrilação cardíaca (graves alterações do ritmo dos batimentos cardíacos podendo levar à morte);
  • Choque elétrico originando paragem respiratória com paralisia dos músculos torácicos responsáveis pela respiração, potencialmente fatal na ausência de socorro imediato e urgente;
  • Choque elétrico originando parada cardíaca (quando a corrente elétrica externa paralisa o funcionamento do coração), potencialmente fatal na ausência de socorro imediato e urgente.

Solução simples e de baixo custo[editar | editar código-fonte]

O Dispositivo DR é facilmente instalado diretamente no quadro de distribuição de energia elétrica. Os seus benefícios são tão importantes que a NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 5410 "Instalações elétricas de baixa tensão" torna a sua instalação obrigatória nos alimentadores de áreas perigosas tais como: cozinhas, banheiros e áreas externas de residencias, prédios públicos, supermercados, shoppings, hotéis e outras instalações públicas e privadas.


Veja também[editar | editar código-fonte]