Disney Princesas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disney Princesas
Criador Andy Mooney
Trabalho original Filmes de princesa da Walt Disney Pictures
Filmes e televisão
Filmes Branca de Neve e os Sete Anões
Cinderela
A Bela Adormecida
A Pequena Sereia
A Bela e a Fera
Aladdin
Pocahontas
Mulan
A Princesa e o Sapo
Enrolados
Valente
Frozen - O Reino de Gelo
Programas televisivos A Pequena Sereia (série de TV)
Cante uma História com Bela
Belle's Tales of Friendship
Aladdin (série de TV)
Encenações
Musicais A Pequena Sereia (1989)
A Bela e a Fera (1994-2007)
Disney! On Ice
Lazer
Brinquedos Uma vasta quantidade de brinquedos licenciados
Jogos eletrônicos Disney Princess (Game Boy Advance)
Disney Princess: Enchanted Journey
Disney Princess Enchanting Storybooks
Disney Princess: My Fairytale Adventure
Kingdom Hearts
Áudio
Trilha sonora Uma vasta quantidade de trilhas-sonoras lançadas no mercado.

Disney Princesas, (Disney Princess, na marca original) também conhecida como Disney Princesa é uma franquia que pertence a Walt Disney Company, composta por 11 personagens femininas de 11 diferentes filmes da Walt Disney Pictures/Pixar, que são reais por nascimento, ou pelo casamento, ou então são consideradas princesas devido aos seus atos heroicos diante da realeza, ou então de um nível muito elevado em seu país / cidade. [1]

As personagens da franquia tem variado muito desde sua criação. Atualmente é composta por: Branca de Neve, Cinderela, Aurora (também conhecida como Bela Adormecida), Ariel (também conhecida como Pequena Sereia), Bela, Jasmine, Pocahontas, Mulan, Tiana, Rapunzel, Merida, Anna e Elsa.

A mais recente coroação oficial no início do ano de 2014 para as princesa Anna e Elsa do filme Frozen. [2] Em 2015 também haverá a estreia de um novo filme, com o título provisório de Labyrinth, que contará a história de uma princesa, que também entrará para a franquia. [3]

São produzidas diversas séries de jogos de vídeo game com o tema Disney Princess. Além disso, a franquia inclui bonecos, castelos em miniatura, e outros brinquedos. As princesas estão sempre presentes em diversos eventos na Disneylândia.

História e conceito [4] [editar | editar código-fonte]

As personagens atuais da franquia Disney Princesas. Dá esquerda para a direita: Jasmine, Rapunzel, Branca de Neve, Mulan, Aurora, Cinderela, Pocahontas, Tiana, Bela, Ariel e Mérida.

No início de 2000, quando Andy Mooney foi contratado pela equipe da Disney Consumer Products para ajudar a combater a queda de vendas, a linha 'Disney Princesas' nasceu. Logo depois de entrar para a Disney, Mooney assistiu a um Disney On Ice. Enquanto esperava para entrar, ele se viu cercado de meninas vestidas como princesas. "Não eram produtos oficiais da Disney, eram produtos vendidos em lojas de fantasia" ele disse. Logo depois de perceber o quanto a ideia poderia dar certo, a franquia Disney Princesas se formou. [5]

A própria Disney jamais imaginaria que um dia, seus filmes de princesa poderiam lucrar tanto. O primeiro filme produzido pela Disney deste gênero foi Branca de Neve e os Sete Anões, gerando alguns produtos e sendo o primeiro filme do estúdio, que foi praticamente responsável por lançar ele nos cinemas de todo o mundo. Walt Disney, por exemplo jamais poderia pensar que depois de 60 anos, uma franquia se criaria, e faria tanto sucesso, superando inclusive marcas como Ursinho Pooh e o mascote da empresa, o Mickey Mouse. Seis anos depois da criação da franquia, a Disney já tinha lucrado cerca de 100 milhões de dólares e atualmente, os produtos das princesas da Disney são vendidos em mais de 90 países, tendo recebido 3,4 bilhões de dólares desde seu lançamento.

Diversas princesas foram criadas pela Disney desde o lançamento do filme de Branca de Neve em 1937 nas telas dos cinemas, no entanto, só agora que elas foram trazidas juntas, em um "guarda-chuva real" nomeado como Disney Princesas. Antes do lançamento da franquia, as princesas tinham perdido grande espaço na mídia, e se tornaram esquecidas pela maior parte das crianças, só sendo vistas em reexibições no cinema e relançamentos em DVD. No entanto, depois da criação da franquia em 1999, elas voltaram a brilhar em diversos produtos, se tornando personagens populares entre as meninas, com mercadorias baseadas na fantasia.

Andy Mooney deixou a empresa de produtos de esportes Nike Inc. para tornar-se o presidente da Disney Consumer Products. Depois de entrar na empresa, ele fez uma pesquisa, que informou que as meninas em suas brincadeiras sobre princesa, queriam exclusivamente ser uma princesa da Disney, principalmente as personagens Cinderela, Ariel e Branca de Neve. Assim, Mooney agrupou as principais donzelas da Disney - Ariel, Bela, Cinderela, Jasmine, Mulan, Pocahontas, Aurora, e Branca de Neve - sob a bandeira da Disney Princesas e começou a desenvolver filmes, música, livros e produtos criativos. Elas possuem até mesmo uma canção própria "Disney Princesa" para estimular o espírito de equipe das meninas. A inteligência de mercado tem sido a chave do sucesso da Disney Princesas.

Princesas[editar | editar código-fonte]

Snow White by Disney.png

Branca de Neve[editar | editar código-fonte]

A história da Branca de Neve é uma das mais conhecidas. Era uma vez uma encantadora princesa chamada Branca de Neve, cuja madrasta má, a rainha, temia que um dia a beleza de Branca de Neve ultrapassasse a sua própria beleza. A rainha a vestia com trapos e a forçava a trabalhar como uma empregada. Um príncipe apaixonou-se por ela, deixando a invejosa rainha furiosa. Já que era "a mais bela na terra", a rainha instruiu seu caçador a matar Branca de Neve. Ele não conseguiu fazer aquilo e deixou Branca de Neve fugir. Ela se refugiou na cabana dos Sete Anões, até que a rainha má descobriu que Branca de Neve ainda estava viva e transformou-se em uma velhinha feia para assassinar Branca de Neve com uma maçã envenenada e amaldiçoada. O plano da rainha obteve sucesso e Branca de Neve "morreu"; no entanto, poderia ser resgatada da morte pelo "primeiro beijo do amor verdadeiro". Cercada pelos anões e pelos amigos animais entristecidos em seu funeral, Branca de Neve foi salva pelo príncipe em seu cavalo branco. Branca de Neve, em si, é uma maravilha técnica. O papel foi desempenhado por Marjorie Belcher, de 18 anos, que interpretou para o filme por meio de gestos para que os animadores pudessem desenhar movimentos reais. Durante os primeiros estágios da produção para "Branca de Neve", Disney escreveu: "O desenvolvimento artístico de um desenho animado é notável. Fazemos nossas personagens sentirem emoções que há um ano parecia ser impossível conseguir com uma personagem de desenho animado. Suas expressões faciais e ações são trabalhadas com muito cuidado para se ter certeza de que não serão exagerados ao ponto de serem idiotas... é necessário que tudo pareça natural para ser eficiente. Dizem que algumas ações produzidas nos desenhos animados atuais são mais engraçadas do que qualquer coisa possível para um ser humano fazer". No filme original, Branca de Neve é dublada por Adriana Caselotti.

Cinderella by Disney.png

Cinderela[editar | editar código-fonte]

Como todos os contos de fadas clássicos, "Cinderela" de Walt Disney começa com "era uma vez". Um viúvo rico decidiu se casar uma segunda vez com a senhora Tremaine, para que sua jovem filha pudesse apreciar um amor materno. Sua segunda nova esposa, no entanto, se recusou a compartilhar suas poucas afeições com quem quer que fosse a não ser com dois suas filhas engraçadas e mesquinhas, Anastasia e Drizella. Quando o viúvo morreu, a madrasta malvada obrigou Cinderela a trabalhar para as três como empregada na cozinha. Sozinha, Cinderela fazia suas tarefas honradamente e era ajudada por alguns ratos e passarinhos, pelo cachorro Bruno e pelo cavalo Major, e tinha que espantar o hostil e mimado Lúcifer, o gato. A rotina de Cinderela foi interrompida quando ouviu a respeito de um baile real. O rei desejava que seu filho se casasse, então ordenou ao grande duque que reunisse todas as mulheres adequadas que havia naquela terra. As competitivas meia- irmãs "feias" trancaram Cinderela para melhorar suas chances de ganhar a mão do Príncipe Encantado em casamento. Ainda esperançosa, Cinderela e seus amigos animais montaram um bonito vestido com retalhos e com um dos vestidos velhos de sua mãe, mas o vestido foi cortado em pedacinhos pelas meia-irmãs ciumentas. Rejeitada, Cinderela recebe a visita de sua fada madrinha, que num passe de mágica faz de seu vestido uma obra-prima, de uma abóbora uma linda carruagem; os ratos brancos transformam-se em cavalos e o cachorro, em lacaio. Mas Cinderela é avisada: o encanto mágico terminará à meia-noite. No baile, o Príncipe Encantando se apaixonou à primeira vista por Cinderela, apesar de sua identidade não ser revelada. Quando ele estava quase pedindo-a em casamento, o relógio bateu meia-noite e Cinderela fugiu, perdendo seu sapatinho de cristal. O príncipe encontrou seu sapatinho e, com o coração partido, jurou experimentá-lo em todos os pés do reinado até encontrar a garota a quem ele pertencia. Quando o Príncipe Encantado e o grão-duque real chegaram à casa de Cinderela, as dois malvadas meia-irmãs tentaram escondê-la, mas elas não conseguiriam decifrar a charada. Cinderela apareceu, revelou o outro par do sapato e ganhou o coração do Príncipe.

Aurora by Disney.png

Aurora[editar | editar código-fonte]

Aurora é uma princesa cujo nome foi inspirado na luz da manhã, pois a menina, nasceu para iluminar a vida de seus pais como um raio de sol. Seu pai, o rei Humberto, prometeu que ela se casaria um dia com o Príncipe Filipe, filho de um rei vizinho, para unir os dois reinados. Três boas fadas foram convidadas para a festa de celebração do nascimento de Aurora, menos a malvada bruxa Malévola, que surgiu amaldiçoando a princesa bebê, dizendo que antes do por-do-sol de seu 16º aniversário ao picar seu dedo no fuso de uma roca, ela morreria. Para salvar sua vida, as boas fadas a esconderam e cuidaram dela secretamente sob o nome de Rosa em uma cabana na floresta. Sem conhecer sua herança real, Rosa cresceu sã e salva, porém sem companhias. Um dia, um rapaz, que por acaso era o Príncipe Filipe, cavalgava entre as árvores próximas a Rosa. Eles se apaixonaram e planejaram se encontrar novamente naquela noite. Infelizmente para a Rosa (que nada sabia sobre a identidade do rapaz que conheceu), aquela era a noite de seu 16º aniversário e as fadas estavam orientadas para devolvê-la a sua vida real no castelo, onde seria coroada princesa. Ela foi levada escondida, porém Malévola, ainda vingativa, a atraiu para subir uma escada que a conduziria para um quarto do castelo onde havia apenas uma roca. Aurora espetou seu dedo e caiu em um sono profundo. Apenas o beijo do amor verdadeiro do Príncipe Filipe a acordaria e asseguraria que eles viveriam felizes para sempre. No filme original, ela é dublada por Mary Costa.

Ariel by Disney.png

Ariel[editar | editar código-fonte]

Ariel, a jovem sereia, filha mais nova do Rei Tritão, era encantada com todas as coisas que pertenciam aos humanos. Contrariando a ordem de seu pai para manter-se longe do mundo humano, Ariel nadou para a superfície e resgatou o Príncipe Eric, por quem se apaixonou, de se afogar em uma enorme tempestade. Determinada a tornar-se humana e viver feliz para sempre com seu príncipe, aceitou fazer um acordo com a inimiga de seu pai, Úrsula, a bruxa do mar. Trocou, então, sua linda voz por um par de pernas. Para se tornar uma humana permanentemente, Ariel precisava fazer com que o príncipe se apaixona-se por ela e a beijasse em apenas três dias, caso contrário ela voltaria a ser uma sereia e passaria a se tornar prisioneira de Úrsula. Na terra, o príncipe não a reconhece como a garota que o salvou pois ela está sem voz, mas mesmo assim ele abriga Ariel em seu castelo acreditando que ela é uma sobrevivente de um naufrágio. No segundo dia Ariel e Eric fazem um passeio pelo reino, onde, com a ajuda do siri Sebastião e do peixe Linguado, ele começa a se apaixonar lentamente por ela, mas Úrsula tinha mais uma carta na manga, então ela se transforma em uma linda mulher chamada Vanessa, e utilizando a voz de Ariel, Vanessa hipnotiza Eric para fazer ele se casar com ela. No terceiro dia quando Eric e Vanessa estão prestes a se casar, a cerimônia é interrompida pelos animais marinhos. Em meio a confusão, o colar contendo a voz de Ariel, cai no chão e se quebra, fazendo a voz voltar para ela, e quando Eric está prestes a beija-lá, o sol se põe e Ariel volta a ser uma sereia, então Vanessa volta a ser Úrsula, e leva Ariel para o fundo do mar, onde o Rei Tritão é obrigado a tomar o lugar de Ariel no contrato e se torna prisioneiro de Úrsula. Então Úrsula agora a Rainha dos Mares, tenta matar Ariel, só para ser interrompida por Eric, e quando ela tenta matá-lo, Ariel a segura ela fazendo com que ela acidentalmente mate seus dois capangas. Louca de raiva, Úrsula usa o tridente do Rei Tritão para se tornar uma gigante, mas Eric pega um navio naufragado que foi trazido de volta a superfície pelo redemoinho de Úrsula. Então Eric conduz o navio em direção a Úrsula, que é empalada pela proa quebrada do navio e afunda na água. Logo em seguida o Rei Tritão transforma Ariel em humana e ela e Eric se casam e vivem felizes para sempre. No filme original, Ariel é dublada por Jodi Benson.

Belle by Disney.png

Bela[editar | editar código-fonte]

Bela, cujo nome original significa "beleza" em francês, foi ao palácio da Fera para salvar seu pai, Mauríce, um pobre inventor que acidentalmente fora parar no covil da Fera. Furiosa, a Fera no mesmo instante jurou matá-lo, até que Bela chegou e implorou por sua vida. A Fera concordou em não fazer mal a Maurício com uma condição: Bela teria de ficar com a Fera. Assim, iniciou-se a lição de Bela do verdadeiro significado da beleza - uma lição que traria amor e felicidade para sempre. Diferente de muitas outras princesas da Disney, Bela não nasceu com sangue real - casa-se com a realeza. Mas, como todas as princesas da Disney, Bela é bonita, graciosa, leal e meiga. Como Ariel, Bela quebra o modelo de princesa passiva da Disney. Ela é esperta (está sempre lendo um livro), tem opinião (tem uma língua bem afiada) e faz seus próprios jugamentos (não tem paciência com a vaidade superficial de Gaston e enxerga além da aparência amedrontadora da Fera). Seus cabelos e olhos castanhos fazem dela uma das princesas mais identificáveis fisicamente e sua teimosia intencional faz dela uma das princesas mais reais.

Jasmine by Disney2.png

Jasmine[editar | editar código-fonte]

Jasmine era uma princesa agradável, totalmente independente e de língua afiada, mas apenas coadjuvante no filme "Aladdin" de Walt Disney Pictures, de 1992. O astro é Aladdin, bastante natural, um ladrão de rua muito experiente que vivia na grande e movimentada cidade árabe de Agrabah, há muito tempo, com seu fiel amigo macaco Abu. Quando a princesa Jasmine se entediou de ficar isolada no palácio luxuoso que dava vista para a cidade, saiu sorrateiramente até o mercado, onde por acidente conheceu Aladdin. Por ordens do malvado Jafar (o conselheiro do sultão), Aladdin foi jogado em uma jaula e tornou-se parte do plano do conselheiro para governar aquele reino com a ajuda de uma misteriosa lâmpada. Diz a lenda que apenas uma pessoa que tivesse um coração limpo poderia recuperar a lâmpada da Caverna dos Mistérios. Quando Jafar descobriu que Aladdin se encaixava nessa descrição, tentou chantageá-lo com um plano para casar-se com Jasmine e roubar o poder do sultão. Com identidade dupla e desejos mágicos confundindo tudo, Aladdin supera seu apelido de rato de rua desleal e encontra um caminho para ganhar a mão de Jasmine em casamento e mostrar a todos que é um príncipe de verdade.

Pocahontas by Disney .png

Pocahontas[editar | editar código-fonte]

Ao contrário de qualquer princesa anterior a ela, Pocahontas é uma figura histórica desassociada da realeza européia e considerada uma princesa Disney "de honra" por sua reputação de heroína e exemplo de personagem. Sua vida fabulosa como uma nobre e corajosa garota nativa norte-americana tem sido amplamente imaginada em várias lendas, e novamente sua história foi alterada para fazer o filme de Walt Disney em 1995, "Pocahontas". Nessa história, o capitão John Smith liderava um navio de soldados ingleses em direção ao Novo Mundo para buscar ouro para o governador inglês Ratcliffe. Enquanto isso, o chefe nativo do "Novo Mundo", Powhatan, prometeu sua filha, Pocahontas, em casamento para o maior guerreiro da tribo, mas a independente noiva não concordava com o trato. A visão de uma flecha girando profetizou para Pocahontas que uma mudança estava para acontecer. Realmente aconteceu tão logo o navio inglês desembarcou perto de onde morava sua tribo. Entre Ratcliffe, que acredita que os "selvagens" estão escondendo o ouro que ele tanto deseja, e Powhatan, que acredita que esses brancos recém-chegados destruirão a terra deles, Smith e Pocahontas enfrentam uma situação difícil para prevenir uma guerra geral e salvar o amor que têm um pelo outro.

FaMulan.jpg

Mulan[editar | editar código-fonte]

Assim como Pocahontas, Mulan é um membro oficial do clube Disney Princesas - mas ela é, na verdade, uma heroína multicultural, não uma princesa de verdade. É uma mulher chinesa baseada em um mito chinês antigo que tem quase 2.000 anos. Real ou não, o filme Mulan da Disney Pictures, de 1998, reconta a história de uma jovem donzela chinesa que queria honrar sua família mas parecia destinada a falhar. Colocou sua vida em perigo quando descobriu que seu pai enfraquecido seria integrado ao exército para lutar contra a invasão dos Hunos. Sabendo que não sobreviveria aos rigores da guerra em seu país, Mulan decidiu se disfarçar de homem e ir no lugar de seu pai. Sem que ela soubesse, seus ancestrais estavam preocupados com a situação e, para impedir, ordenaram que um pequeno dragão, Mushu, se juntasse a ela para forçá-la a abandonar seu plano. Ele concordou; porém, quando conheceu Mulan, aprendeu que ela não poderia ser convencida e então decidiu ajudá-la a superar os perigos dali em diante. No processo, Mulan se tornou a protagonista atual mais feminista da Disney.

Tiana by Disney.png

Tiana[editar | editar código-fonte]

Uma jovem brilhante e desembaraçada de 19 anos, que sonha um dia abrir o seu restaurante em Nova Orleans. Inspirada pelo seu falecido pai, ela sabe tudo sobre culinária e como gerir um negócio. Seguiu o seu conselho em sonhar alto e a trabalhar duramente para atingir o seus objetivos, mesmo perante os obstáculos. No entanto, ao longo do tempo, ela foi-se esquecendo do que é realmente importante. Como se lhe estivesse destinado, uma aventura envolvendo um sapo, um vagalume e um crocodilo revelam-lhe que o que ela quer não é necessariamente o que ela precisa. Tiana é a primeira princesa negra da Disney, ela é sonhadora, otimista, alegre, batalhadora e assim como Bela, não veio de uma realeza. Ela sempre batalhou por todos os seus sonhos e junto com o príncipe Naveen, com quem se apaixonou, ela conseguiu concretizar isso. Inspirada na personagem do conto O Príncipe Sapo dos irmãos Grimm, ela é a nona princesa da Disney.

Rapunzel by Disney.png

Rapunzel[editar | editar código-fonte]

Rapunzel pode ter vivido a vida inteira trancada no alto de uma torre escondida, mas ela não é nenhuma donzela em apuros. A garota com cabelos dourados mágicos de 21m de comprimento é uma adolescente cheia de energia e curiosidade, que preenche seus dias com sua arte, seus livros e sua imaginação. Rapunzel tem uma enorme curiosidade com relação ao mundo exterior e alguma coisa parece lhe dizer que o seu verdadeiro destino está além do confinamento da sua torre solitária. Rapunzel sempre obedeceu à Mamãe Gothel, mantendo-se escondida e guardando segredo acerca de seu cabelo mágico… Porém, vem chegando o seu aniversário de 18 anos, e ela está cansada daquela vida protegida e pronta para viver aventuras. Quando um ladrão encantador se refugia na sua torre, Rapunzel desafia Gothel e aproveita a oportunidade para explorar o reino. Acompanhada por Flynn Rider muito a contragosto nessa jornada, Rapunzel deixa a sua torre pela primeira vez na vida, e se lança numa aventura hilária de arrepiar os cabelos, que desenredará muitos segredos ao longo do caminho.

Meridadisneyprincess.jpg

Merida[editar | editar código-fonte]

Apaixonada e cheia de energia, Merida é uma adolescente obstinada de ascendência real que luta para ter o controle sobre seu destino. Ela se sente bem ao ar livre, aperfeiçoando suas impressionantes habilidades atléticas como arqueira e espadachim, e montando seu fiel cavalo, Angus, pelas magníficas paisagens das colinas escocesas. Com um espírito tão vibrante quanto seu indomável cabelo, Mérida tem um bom coração, especialmente quando se trata de seus irmãozinhos trigêmeos. Por ser a filha do rei e da rainha, sua vida é cheia de responsabilidades e expectativas, que só despertam nela o desejo de preservar sua liberdade e independência. Quando Mérida desafia abertamente uma antiga tradição, as consequências de suas ações são desastrosas para o reino. Assim, ela deverá agir de modo a corrigir o resultado de sua conduta imprudente, realizando uma viagem que a obrigará a buscar, dentro de si mesma, o significado de bravura e revelar seu verdadeiro destino.

Anna[editar | editar código-fonte]

A princesa Anna de Arendelle, é desajeitada e pode fazer as coisa antes mesmo de pensar direito, mas quando sua irmã mais velha acidentalmente coloca uma maldição gelada sobre seu amado reino, ela sai em uma aventura para traze-lá de volta para casa e acabar com a maldição. Ela é muito amável, e conquistou o público com a música "Do You Want To Build a Snowman?", parte da trilha sonora de seu filme estréia: Frozen - Uma Aventura Congelante. Neste mesmo filme é revelado que ela sabe montar, e sua cor preferida é verde. A filha mais nova do Rei e da Rainha de Arendelle (que desapareceram em um acidente de barco) tem cabelos ruivos e sardinhas. Ela possui uma mecha branca, fruto de um acidente com os poderes de sua irmã quando eram crianças. Ela teve um relacionamento amoroso muito curto com o príncipe Hans; mas descobriu que o 13 º herdeiro das Ilhas do Sul só estava interessado em seus títulos nobre. Anna realmente ama Kristoff, um vendedor de gelo que conheceu em sua "busca" pelo verão. A 12 ª princesa da franquia é dublada por Kristen Bell.

Elsa, a Rainha da Neve[editar | editar código-fonte]

Do lado de fora, a irmã mais velha de Anna parece pronta para governar um reino, mas ela vive com o fardo de ter nascido com a habilidade de criar gelo e neve, habilidade que Elsa sempre manteve em segredo de todos, inclusive de sua irmã. Mas no dia de sua coroação, ela acidentalmente revela seus poderes na frente de todos, fazendo com que todos chamem-na de monstro, então ela foge para as montanhas, onde cria seu próprio palácio de gelo, mas o que ela não sabe, é que no processo de fuga, ela condenou seu reino à um inverno eterno. Elsa teme que esteja se tornando um monstro, e que nem mesmo sua irmã possa ajuda-lá. Elsa é Idina Menzel.

Outras princesas[editar | editar código-fonte]

Estas personagens vem aparecendo na franquia, em alguns produtos, ou estavam nela, e foram retiradas posteriormente:

  • Alice (do filme Alice no País das Maravilhas de 1951): Alice estava presente em uma vasta linha de produtos das Disney Princesas, entre elas, na linha de bonecas Playmates Disney Princess e Storybook Little Dolls. [6] [7] Ela também foi uma das princesas de coração no famoso jogo Kingdom Hearts. [8] No entanto, Alice nunca entrou para a franquia, servindo somente como Princesa de Teste.
  • Sininho (do filme Peter Pan de 1953): Originalmente, Sininho (nome original de Tinker Bell) era uma das princesas da franquia, mas a produção da Disney Consumer Products acabou decidindo que ela não se encaixava na mitologia da linha, e ela foi retirada. [5] Atualmente, ela faz parte da franquia Disney Fadas.
  • Eilonwy (do filme O Caldeirão Mágico de 1985): Embora seja uma princesa de berço, Eilonwy não faz parte da linha oficial das Disney Princesas, isso acontece, pelo fato de que seu filme teve um desempenho muito fraco nos cinemas. [9]
  • Esmeralda (do filme O Corcunda de Notre-Dame de 1996): Até 2005, Esmeralda era parte da franquia Disney Princesas, junto com Branca de Neve, Cinderela, Aurora, Ariel, Bela, Jasmine, Pocahontas e Mulan. [10] [11] Provavelmente, assim como Sininho, ela não se encaixou na mitologia da linha, sendo retirada posteriormente.
  • Mégara (do filme Hércules de 1997): Ela apareceu em alguns produtos da franquia, mas nunca foi considerada uma princesa oficial. [12]
  • Jane Porter (do filme Tarzan de 1999): Em novembro de 1999, Jane foi anunciada em uma revista Disney Princess do Reino Unido como a mais nova princesa da franquia. [13] Ela continuou aparecendo na franquia até 2000, e depois, desapareceu. [14]
  • Kida (do filme Atlantis: O Reino Perdido de 2001): Kida chegou a aparecer em um livro chamado Kida - The Heart of Atlantis, com a marca da franquia. [15] No entanto, ela nunca chegou a se tornar uma princesa oficial, provavelmente por que acabou virando rainha no final do filme.
  • Giselle (do filme Encantada de 2007): Originalmente, Giselle estava para entrar na franquia, [16] no entanto, a Disney decidiu para não colocar ela, pois teria que pagar os direitos de imagem da atriz Amy Adams. [12]
  • As personagens Dot e Jessie, dos filmes Vida de Inseto e Toy Story, ambos da Pixar, fizeram uma aparição na coleção de livros My Princess Collection, em 2003. [17]

Marketing [18] [editar | editar código-fonte]

A franquia é considerada a marca favorita das meninas entre três e cinco anos de idade. A Disney conta com um grande trunfo para que a marca seja esse enorme sucesso, o fato de que todas as meninas nunca se esquecem de seu primeiro encontro com um filme Disney Princesa, sempre passando eles para suas irmãs mais novas. E ainda, depois de crescidas, continuam gostando das personagens, algumas tendo elas como exemplos. Esse seja talvez o maior segredo da franquia, o que leva ela a se tornar um grande sucesso entre o público feminino. As mães também aprovam o fato de que mesmo quando estão na pré-adolescencia, suas filhas ainda continuam gostando das suas princesas favoritas, pois isso faz com que a infância seja prolongada por um pouco mais de tempo. A Disney almeja fortalecer as meninas com as histórias sadias sobre virtudes de integridade, honra, descoberta, amizade e amor.

Cquote1.svg "As meninas são inicialmente atraídas pelas histórias ricas e convincentes e esperam que seus produtos tenham mais do que uma foto de uma jovem qualquer usando uma tiara e um vestido" disse Mary Beech, vice-presidente e gerente geral da Animation Consumer Products Marketing. Cquote2.svg

A Disney praticamente desenvolveu um mundo, aonde as meninas podem se imaginar como princesas em suas brincadeiras. A Walt Disney Company desenvolve, produz e licencia a linha Disney Princesas ao longo do ano por meio de produtos de consumo, merchandising, estreias teatrais, vídeos, televisão, parques temáticos, um website, rádio e entretenimento ao vivo. A Disney Consumer Products é a divisão de negócio da Walt Disney Company que desenvolve produtos baseados nos direitos de propriedade de filme, TV e música da Disney. As origens da divisão nos levam de volta a 1929, quando Walt Disney pessoalmente licenciou a imagem do Mickey Mouse para utilização em um bloco de papel para crianças. Em 1932, Kay Kamen encarregou-se do que então se transformaria na Disney Licensing, preparando o padrão industrial. Hoje, é a linha Disney Princesas que produz a marca planejada para tocar todos os aspectos da vida das meninas.

O amplo alcance das princesas Disney[editar | editar código-fonte]

  • cinco filmes Disney Princesas estão entre os seis melhores lançamentos em vídeo da Disney de todos os tempos
  • quatro artigos Disney Princesas estão entre os cinco melhores premières para vídeo de todos os tempos
  • a Disney On Ice apresenta os Clássicos das Princesas em uma excursão global há cinco anos com um público de 2,5 milhões de pessoas todos os anos
  • cerca de 24 milhões de pessoas viram "A Bela e a Fera" na Broadway
  • "Disney Princess Collection" da Walt Disney Records alcançou o status platinum e de maneira consistente mantém o status entre os 25 melhores lançamentos no Billboard's Children's Chart com seus três lançamentos em CD
  • os produtos de melhor venda das Disney Princesas incluem: a melhor variedade do traje licenciado de Halloween dos últimos três anos; o melhor livro para meninas e a melhor pintura para quarto de criança ("Disney Princess Pink")
  • US$2,6 bilhões de dólares no rendimento das bilheterias no mundo inteiro para os filmes animados da Disney Princesas
  • a Disney Princesas foi nomeada Propriedade do Ano pela Fifth Annual Toy of the Year Industry Awards e pela Toy Industry Association, Inc. (TIA)
  • os produtos da franquia "Disney Princesas" são os que mais ocupam espaço nas seções femininas de brinquedos em lojas norte americanas, juntamente com a Barbie. [19]

Eventos[editar | editar código-fonte]

As princesas e os príncipes na Disneylândia. (fevereiro de 2012)

Todas as princesas estão disponíveis para cumprimentar os visitantes no Disneyland Resort, na Califórnia. Além disso, Branca de Neve tem o seu próprio passeio no Disneyland Resort conhecido como "Snow White's Scary Adventures", embora este passeio tenha sido removido do Walt Disney World Resort, em 2012, como parte da expansão do novo Fantasyland. [20] Em 2006, como parte da celebração "Year of Million Dreams", o Teatro Fantasyland começou a hospedar o Disneyland Princesa Fantasy Faire. O show tem Senhores e Senhoras ensinando meninos e meninas a etiqueta apropriada para um príncipe ou princesa, com aparência características das princesas. Princesas que apareceram incluem Branca de Neve, Cinderela, Aurora, Ariel, Bela, Jasmine, Mulan, Pocahontas e Tiana. A atração fechou em 12 de agosto de 2012 e os trabalhos retornaram na vila Fantasy Faire. [21] [22] O novo Faire Fantasia teve uma apresentação em 5 de março de 2013 e inaugurado oficialmente em 12 de março de 2013. [23]

No Walt Disney World Resort, as princesas também estão disponíveis para atender e cumprimentar as pessoas, mas em locais mais específicos. Elas aparecem em eventos específicos como o Cinderella's Royal Table no Magic Kingdom, e o Cinderella's Happily Ever After Dinner no Disney's Grand Floridian Resort. As outras princesas são exibidas na refeição Storybook Princess. Em 2013, as Princesas da Disney terão uma atração de apresentação nova chamada Princess Fairytale Hall, no Magic Kingdom. [24]

Muitos shows e desfiles que acontecem nos parques incluem as princesas, entre eles: Fantasmic, SpectroMagic, Dream Along with Mickey, Celebrate a Dream Come True Parade, Mickey's Boo-to-You Halloween Parade e Mickey's Once Upon a Christmastime Parade. Uma loja chamada "Bibbidi Bobbidi Boutique" abriu em 5 de abril de 2006 no World of Disney em Downtown Disney no Walt Disney World. Em 22 de janeiro de 2007, o Magic Kingdom, no Walt Disney World Resort começou o evento Pirate and Princess Party. Este evento apresenta "Disney Parade Enchanted Adventures" e um fogo de artifício especialmente temático chamado "Magic Music, e Mayhem" é usado. O desfile apresenta as seis principais princesas sendo atendidas por cavaleiros e dançarinos. Cada terra é um tema de uma princesa de acordo com um pirata ou princesa. Entre as áreas temáticas são Jasmine Court, em Adventureland, Ariel's Court na Fantasyland e o Princess Pavilion em Mickey's Toontown Fair. As princesas disponíveis para encontrar e cumprimenta os visitantes incluem Jasmine, Ariel, Aurora, Cinderela, Pocahontas, Mulan, Tiana, Branca de Neve, Rapunzel, Mérida e Bela.

Disneyland Paris apresenta o show especial noturno, Fantillusion da Disney, que envolve as princesas na parte final. As quatro princesas que aparecem são Branca de Neve, Ariel, Bela e Jasmine.

Os navios da Disney Cruise Line apresentam shows musicais que caracterizam as princesas. Ariel, Tiana, Bela, Cinderela, Mulan, Rapunzel, Aurora, Jasmine e Branca de Neve também aparecem para as crianças e outros fãs no navio. Outras heroínas populares da Disney, como Alice e Wendy também aparecem para conhecer e cumprimentar sessões.

O Disney On Ice tem três shows contendo as Princesas da Disney: 100 Years of Magic, Princess Classics e Princesses and Heroes. A companhia de patinação também tem realizado espetáculos baseados na história de Branca de Neve, Cinderela, A Pequena Sereia, A Bela e a Fera, Pocahontas, Mulan e A Princesa e o Sapo. [25]

Crítica[editar | editar código-fonte]

No jornal The New York Times, Peggy Orenstein publicou sobre as princesas no artigo "What's Wrong With Cinderella?" (O que há de errado com Cinderela? em português). Ela discutiu suas preocupações sobre os efeitos das princesas nas meninas. Orenstein usou as Princesas da Disney especificamente para apresentar muitos de seus pontos. [26] Tamara Wenston do jornal Time criticou a franquia falando que era um mal exemplo para as garotas, considerando que elas nunca conseguem fugir de seus problemas sozinhas, sendo donzelas em perigo. [27]

Outras fontes também manifestaram preocupação de que a franquia poderia dar as jovens a mensagem errada. No entanto, outros pais dizem que as jovens acabariam crescendo normalmente. Muitos, no entanto, rejeitam estas preocupações, citando que as morais positivas e os temas dos filmes das princesas superam qualquer problema. [28]

Referências

  1. Farinaci, Antonio (6 de janeiro de 2011). Rapunzel estrela 50ª animação da Disney; veja galeria com as 10 "princesas" do estúdio (em português) UOL. Página visitada em 13 de abril de 2013.
  2. Total Licensing Pg. 27 (em inglês) Total Licensing. Página visitada em 13 de abril de 2013.
  3. Lennon, Raíssa (10 de abril de 2013). Novo filme sobre princesas da Disney “Labyrinth”, será produzido por Jim Whitaker (em português) Ache Belém. Página visitada em 17 de abril de 2013.
  4. Arkoff, Vicki. Ultimate Guide to Disney Princess (em português) HowStuffWorks. Página visitada em 13 de abril de 2013.
  5. a b Orenstein, Peggy (24 de dezembro de 2006). What’s Wrong With Cinderella? (em inglês) The New York Times. Página visitada em 13 de abril de 2013.
  6. Playmates Disney Princess 15" Little Alice Doll (em inglês) Amazon.com (2002). Página visitada em 21 de abril de 2013.
  7. Disney Princess: Little Alice Doll with Storybook (em inglês) Rakuten.com. Página visitada em 21 de abril de 2013.
  8. Official Kingdom Hearts Page Square Enix. Página visitada em 14 de abril 2013.
  9. Stewart, James B. (2005). DisneyWar (1st ed.). Simon & Schuster. pp. 68–70.
  10. Princesas Disney pela Abril (em português) HQ MANIACS (18 de março de 2005). Página visitada em 21 de abril de 2013.
  11. Cândido, Cida (17 de março de 2005). Editora Abril lança revista para público infantil (em português) Portal IMPRENSA. Página visitada em 21 de abril de 2013.
  12. a b Franchise: Disney Princess (em inglês) TV Tropes. Página visitada em 21 de abril de 2013.
  13. The United Kingdom Disney Princess Magazine #18
  14. The United Kingdom Disney Princess Magazine #22
  15. Dunham, M. L. (2003). Kida - The Heart of Atlantis (Disney: My Princess Collection, Book 7) (em inglês) Amazon.com. Página visitada em 21 de abril de 2013.
  16. Wloszczyna, Susan (22 de dezembro de 2007). New Disney princess Giselle has an enchanting royal lineage (em inglês) USA TODAY. Página visitada em 21 de abril de 2013.
  17. Dunham, M. L. e Windsor, Grace (2003). Set 12 Disney My Princess Collection (Snow White, Cinderella, Mulan, Belle, Jessie, Alice, Kida, Jasmine, Aurora, Dot, Pocahontas) V 1 - 12 (My Princess Collection, 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12) (em inglês) Amazon.com. Página visitada em 21 de abril de 2013.
  18. Disney Princess Marketing
  19. http://www.dailymail.co.uk/news/article-1103993/Pink-plague-Stores-accused-making-girls-toys-just-pink-encourage-pester-power.html
  20. Bevil, Dewayne. "Snow White's Scary Adventures to close May 31", 'Orlando Sentinel', 23 de fevereiro de 2012. Página visitada em Abril de 2013.
  21. Disneyland princesses moving into new Fantasy Faire village in 2013 Articles.latimes.com (2011-08-23). Página visitada em 2013-04-13.
  22. Brigante, Ricky. Disneyland to debut Fantasy Faire in Spring 2013, new live entertainment planned for Fantasyland Theatre Insidethemagic.net. Página visitada em 2013-04-13.
  23. Inside Fantasy Faire as Disneyland unfurls new Princess meet-and-greets and storytelling surrounded by delightful detail Retrieved 13 de abril de 2013
  24. Brigante, Ricky. Rumor no more: Magic Kingdom Fantasyland expansion to include Seven Dwarfs Mine Train, Princess Fairytale Hall, The Great Goofini Insidethemagic.net. Página visitada em 2013-04-13.
  25. Carpegiani, Fernanda. Disney On Ice – Princesas e Heróis: como foi produzido o espetáculo (em português) Revista Crescer. Página visitada em 13 de abril de 2013.
  26. http://www.nytimes.com/2006/12/24/magazine/24princess.t.html?ex=1324616400&en=8e5a1ac1332a802c&ei=5088&partner=rssnyt&emc=rss
  27. http://www.time.com/time/specials/packages/article/0,28804,1946727_1946724_1946725,00.html
  28. http://abcnews.go.com/GMA/Health/story?id=3065469&page=1

Ligações externas[editar | editar código-fonte]