Disphyma

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Como ler uma caixa taxonómicaDisphyma
Disphyma crassifolium subsp. clavellatum

Disphyma crassifolium subsp. clavellatum
Classificação científica
Reino: Plantae
Clado: angiospérmicas
Clado: eudicotiledóneas
Clado: eudicotiledóneas nucleares
Ordem: Caryophyllales
Família: Aizoaceae
Género: Disphyma
N.E.Br.
Espécie: D. crassifolium
Nome binomial
Disphyma crassifolium
(L.) L.Bolus

Disphyma é um género de plantas com flor, monotípico, pertencente à família Aizoaceae. São arbustos suculentos.

Ocorre na África do Sul, Austrália e Nova Zelândia. A sua única espécie, Disphyma crassifolium, é dividida em duas subespécies, D. crassifolium subsp. crassifolium e D. crassifolium subsp. clavellatum.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Cresce como planta herbácea anual ou arbusto suculento, de maneira prostrada, atingindo 30 cm de altura. As suas folhas são redondas em secção transversal. As flores são rosa, púrpura ou violeta.[1] [2]

Taxonomia[editar | editar código-fonte]

Disphyma crassifolium foi publicada em primeiro lugar como Mesembryanthemum crassifolium por Lineu em 1753, com base em material proveniente da África do Sul.[3] Em 1786, Georg Forster publicou M. australe baseado em material proveniente da Nova Zelândia. Forster falhou em não ter dado uma descrição, no entanto, uma descrição válida deriva de William Aiton, que a publicou em 1789.[4] Em 1803, Adrian Hardy Haworth publicou M. clavellatum com base em plantas germinadas em Kew, a partir de sementes colhidas na Austrália.[5] Como tal, espécies distintas foram publicadas com base em cada país em que ocorriam.

O género Disphyma foi publicado por N. E. Brown em 1925. A espécie-tipo do género era M. crassifolium, que poderia ser transferida para Disphyma como D. crassifolium.[6] Aparentemente, Brown negligenciou a transferência formal da espécie, tendo sido feita posteriormente em 1927 por Harriet Margaret Louisa Bolus.[7] Três ano depois, Brown transferiu M. australe para Disphyma como D. australe.[8] Robert James Chinnock publicou um novo nome de espécie, D. blackii em 1971,[9] e cinco anos mais tarde transferiu M. clavellatum para Disphyma.[10]

No início da década de 1980, Hugh Francis Glen determinou, com base numa análise multivariada, que Disphyma seria monotípica. Todos os outros nomes foram dados como sinónimos de D. crassifolium.[11] Esta situação manteve-se até 1986, quando foi decidido que as populações sul-africanas diferiam o suficiente das australianas e neozelandesas, para que se pudessem distinguir duas subespécies. D. crassifolium subsp. clavellatum foi então considerada incluir as populações da Austrália e Nova Zelândia,[12] com o autónimo D. crassifolium subsp. crassifolium definido como englobando as plantas da África do Sul.[13]

Distribuição e habitat[editar | editar código-fonte]

Disphyma tem uma vasta distribuição na África do Sul, Austrália e Nova Zelândia. Cresce em zonas salinas, em dunas costeiras, tolerando um conjunto alargado de tipos de solo como o arenoso e o argiloso.[1] [2]

Em Portugal ocorre como espécie introduzida, em Portugal continental e nos Açores, mais propriamente na Ilha Terceira.[14]

Referências

  1. a b Disphyma (em inglês) FloraBase. Departamento de Ambiente e Conservação (florabase.dec.wa.gov.au) do Governo da Austrália Ocidental.
  2. a b Disphyma crassifolium (L.) L.Bolus (em inglês) FloraBase. Departamento de Ambiente e Conservação (florabase.dec.wa.gov.au) do Governo da Austrália Ocidental.
  3. Mesembryanthemum crassifolium L. Australian Plant Name Index (APNI), IBIS database. Centre for Plant Biodiversity Research, Australian Government.
  4. Mesembryanthemum australe Aiton Australian Plant Name Index (APNI), IBIS database. Centre for Plant Biodiversity Research, Australian Government.
  5. Mesembryanthemum clavellatum Haw. Australian Plant Name Index (APNI), IBIS database. Centre for Plant Biodiversity Research, Australian Government.
  6. Disphyma N.E.Br. Australian Plant Name Index (APNI), IBIS database. Centre for Plant Biodiversity Research, Australian Government.
  7. Disphyma crassifolium (L.) L.Bolus Australian Plant Name Index (APNI), IBIS database. Centre for Plant Biodiversity Research, Australian Government.
  8. Disphyma australe (Aiton) N.E.Br. Australian Plant Name Index (APNI), IBIS database. Centre for Plant Biodiversity Research, Australian Government.
  9. Disphyma blackii Chinnock Australian Plant Name Index (APNI), IBIS database. Centre for Plant Biodiversity Research, Australian Government.
  10. Disphyma clavellatum (Haw.) Chinnock Australian Plant Name Index (APNI), IBIS database. Centre for Plant Biodiversity Research, Australian Government.
  11. Prescott, A. and Venning, J.. 'Flora of Australia, Volume 4: Phytolaccaceae to Chenopodiaceae. Canberra: Australian Government Publishing Service, 1984.
  12. Disphyma crassifolium subsp. clavellatum (Haw.) Chinnock Australian Plant Name Index (APNI), IBIS database. Centre for Plant Biodiversity Research, Australian Government.
  13. Disphyma crassifolium subsp. crassifolium (Haw.) Chinnock Australian Plant Name Index (APNI), IBIS database. Centre for Plant Biodiversity Research, Australian Government. [sic]
  14. [http://www.azoresbioportal.angra.uac.pt/listagens.php?lang=pt&sstr=4&id=F00145 Base de dados da biodiversidade dos Açores

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]