Distrito de Setúbal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Distrito de Setúbal
Localização do Distrito de Setúbal em Portugal
Capital do distrito Setúbal
Regiões Lisboa e Vale do Tejo
Alentejo
Província histórica Estremadura
Baixo Alentejo
Área 5 064 km²
População
 - Total
 - Densidade

866 794 hab. ({{{data}}})
hab./km²
N° de municípios 13
N° de freguesias
Website distrital

Distrito de Setúbal é um distrito português, dividido entre as províncias tradicionais da Estremadura e do Baixo Alentejo. Limita a norte com o Distrito de Lisboa e com o Distrito de Santarém, a leste com o Distrito de Évora e com o Distrito de Beja, a sul com o Distrito de Beja e a oeste com o Oceano Atlântico. Tem uma área de 5 064 km² (8.º maior distrito português) e uma população residente de 866 794 habitantes (2009).[1] A sede do distrito é a cidade com o mesmo nome. Actualmente, é o distrito com maior propensão ao desenvolvimento nas áreas da saúde, trabalho, economia, turismo, demografia e educação, devido à proximidade ao mar, à eficiente rede de escolas existentes e à fácil captação de investimentos no distrito.

Municípios[editar | editar código-fonte]

O distrito de Setúbal integra 13 municípios:

Demografia[editar | editar código-fonte]

                             Evolução da População Entre 1864 e  2011  

Evolução da  População  1864 / 2011; Variação da População  1864 / 2011; Comparando 2011 com 1864;

          Evolução dos Grupos Etários (de 1981 a 2011)

Nº de habitantes por grupos etários – de  1981 a 2011; Nº de habitantes por grupos etários – de  1981 a 2011;

Relevo e hidrografia[editar | editar código-fonte]

O relevo do distrito de Setúbal é maioritariamente constituído por planícies. As principais serras do distrito de Setúbal são a Serra da Arrábida e a Serra de Grândola. Na Costa da Caparica (no concelho de Almada) há uma arriba (Arriba Fóssil). O distrito de Setúbal é atravessado pelo Rio Sado e os seus afluentes.

Criação[editar | editar código-fonte]

O distrito de Setúbal é o mais recente do país.

Foi o único não criado pela reforma de Mouzinho da Silveira (1835), incluindo-se então o seu território no distrito de Lisboa.

Só seria autonomizado face a este, em virtude do seu grande crescimento económico, pelo governo da Ditadura Militar, em 22 de Dezembro de 1926.

Governadores Civis[editar | editar código-fonte]

  1. Miguel Homem de Azevedo Queirós Sampaio e Melo (14 de Fevereiro de 1927 a 9 de Maio de 1928)
  2. António Alberto Bressane Leite Perry de Sousa Gomes (9 de Maio de 1928 a 30 de Janeiro de 1929)
  3. Antonino Raúl da Mata Gomes Pereira (30 de Janeiro de 1929 a 21 de Março de 1931)
  4. Alexandre Inácio de Barros van Zeller (21 de Março de 1931 a 26 de Dezembro de 1931)
  5. Joaquim Lança (26 de Dezembro de 1931 a 16 de Agosto de 1933)
  6. Mário Caes Esteves (16 de Agosto de 1933 a 3 de Agosto de 1934)
  7. António Manuel Gamito (3 de Agosto de 1934 a 15 de Março de 1935)
  8. Francisco Luís Supico (8 de Abril de 1935 a 24 de Junho de 1937)
  9. António Barreiros Cardoso (12 de Julho de 1937 a 16 de Junho de 1942)
  10. Mário Lampreia de Gusmão Madeira (16 de Junho de 1942 a 26 de Outubro de 1944)
  11. José Guilherme de Melo e Castro (26 de Outubro de 1944 a 29 de Abril de 1947)
  12. Francisco Alberto Correia Figueira (27 de Maio de 1947 a 29 de Janeiro de 1955)
  13. Miguel de Pádua Rodrigues Bastos (29 de Janeiro de 1955 a 30 de Junho de 1966)
  14. Francisco Pereira Beija (26 de Outubro de 1966 a 19 de Agosto de 1968) (faleceu)
  15. José Maria Cardoso Ferreira (24 de Outubro de 1968 a 20 de Junho de 1972)
  16. Manuel Sanches Inglês Esquível (20 de Junho de 1972 a 20 de Fevereiro de 1974)
  17. Serafim de Jesus Silveira, Jr. (28 de Fevereiro de 1974 a 25 de Abril de 1974)
  18. António Carlos Fuzeta da Ponte (13 de Setembro de 1974 a 18 de Agosto de 1975)
  19. Hélder da Silva Nobre Madeira (30 de Outubro de 1975 a 22 de Setembro de 1976)
  20. Fernando José Capelo Mendes (23 de Setembro de 1976 a 22 de Maio de 1978)
  21. Manuel da Mata Cáceres (23 de Maio de 1978 a 14 de Fevereiro de 1980)
  22. Vítor Manuel Quintão Caldeira (14 de Fevereiro de 1980 a 11 de Julho de 1983)
  23. Manuel da Mata Cáceres (11 de Julho de 1983 a 16 de Dezembro de 1985)
  24. Irene do Carmo Aleixo Rosa (16 de Dezembro de 1985 a 4 de Janeiro de 1988)
  25. Irene do Carmo Aleixo Rosa (4 de Janeiro de 1988 a 18 de Junho de 1990)
  26. Luís Maria Pedrosa dos Santos Graça (18 de Junho de 1990 a 16 de Dezembro de 1991)
  27. Luís Maria Pedrosa dos Santos Graça (16 de Dezembro de 1991 a 2 de Novembro de 1992)
  28. Domingos José Soares de Almeida Lima (2 de Novembro de 1992 a 16 de Novembro de 1995)
  29. Alberto Marques Antunes (16 de Novembro de 1995 a 11 de Novembro de 1999)
  30. Alberto Marques Antunes (11 de Novembro de 1999 a 7 de Fevereiro de 2002)
  31. Carlos Eduardo Duarte Rebelo (7 de Fevereiro de 2002 a 14 de Maio de 2002)
  32. Maria das Mercês Gomes Borges da Silva Soares (14 de Maio de 2002 a 5 de Abril de 2005)
  33. Maria Teresa Mourão de Almeida (5 de Abril de 2005 a 2 de Outubro de 2007)
  34. Eurídice Maria de Sousa Pereira (2 de Outubro de 2007 a 13 de Agosto de 2009)
  35. Manuel Luís Macaísta Malheiros (27 de Novembro de 2009 a 30 de Junho de 2011)

Património[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Concelhos do Distrito de Setúbal Mapa do distrito de Setúbal
Alcácer do Sal
Alcochete
Almada
Barreiro
Grândola
Moita
Montijo
Palmela
Santiago do Cacém
Seixal
Sesimbra
Setúbal
Sines
Alcácer do Sal
Alcochete
Almada
Barreiro
Grândola
Moita
Montijo
Palmela
Santiago do Cacém
Seixal
Sesimbra
Setúbal
Sines