Dnepr (foguete)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Dnepr
Um foguete Dnepr logo após o lançamento
Um foguete Dnepr logo após o lançamento
Função Veículo lançador de satélites
Fabricante Yuzhmash
País de origem  Ucrânia
Tamanho
Altura 34,3 m
Diâmetro 3 m
Massa 211.000 kg
Estágios 3 (4 ou 5 se rebocadores espaciais forem usados)
Capacidade
Estado Ativo
Locais de lançamento Baikonur e Yasny
Lançamentos totais 18
Voo inaugural 21 de Abril de 1999
Primeiro nível
Motores 1 RD-264
Propulsão 4.520 kN
Tempo de queima 130 s
Combustível N2O4/UDMH
Segundo nível
Motores 1 RD-255
Propulsão 755 kN
Tempo de queima 190 s
Combustível N2O4/UDMH
Terceiro nível
Motores 1 RD-869
Propulsão 18,6 kN
Tempo de queima 1.000 s
Combustível N2O4/UDMH
Quarto nível
Motores Rebocador espacial-1
Propulsão
Tempo de queima
Combustível 1 motor de combustível sólido
Fifth nível
Motores Rebocador espacial-2
Propulsão
Tempo de queima
Combustível 1 motor de combustível líquido N2O4/UDMH

O foguete Dnepr, (em ucraniano Дніпро, em em russo Днепр) é um veículo de lançamento descartável, batizado com o nome do rio Dnieper.

Ele é um ICBM convertido para colocar satélites em órbita, operado pela provedora de serviços de lançamento ISC Kosmotras.

O primeiro lançamento, ocorreu em 21 de Abril de 1999, colocando com sucesso, o satélite experimental britânico UoSAT-12, de 350 kg numa órbita terrestre baixa de 650 km.[1] [2]

Origens[editar | editar código-fonte]

O foguete Dnepr, é baseado no míssil R-36, projetado pelo Yuzhnoye Design Bureau em Dnipropetrovsk, Ucrânia. O seu sistema de controle, foi desenvolvido e produzido pela Khartron na Carcóvia.

O Dnepr é um foguete de três estágios usando combustíveis líquidos hipergólicos armazenáveis. Esses veículos lançadores, usados para colocar satélites em órbita, foram retirados de serviço como mísseis da Força Estratégica de Mísseis Russa e armazenados para uso comercial.

Um grupo de 150 ICBMs podem ser convertidos para uso e estão disponíveis até 2020. O Dnepr pode ser lançado de Baikonur no Cazaquistão e também de um novo centro de lançamento localizado na base aérea de Dombarovsky próxima à cidade de Yasny na região de Orenburg na Rússia.

Performance[editar | editar código-fonte]

O foguete Dnepr, tem apenas um pequeno número de modificações em relação ao míssil R-36MUTTH. A principal diferença é o adaptador de carga útil localizado no módulo superior, além de uma unidade de controle de voo modificada.

Essa versão básica, pode elevar 3.600 kg a uma órbita terrestre baixa de 300 km de altitude com inclinação de 50,6° ou 2.300 kg a uma órbita heliossíncrona de 300 km de altitude com inclinação de 98,0°.

Em uma missão típica, o Dnepr libera uma carga útil principal e uma secundária composta por satélites miniaturizados e CubeSats. Um número de rebocadores espaciais estão sendo desenvolvidos e vão ser acoplados ao módulo superior, sacrificando volume e massa de carga útil mas permitindo órbitas que requerem mais energia incluindo órbitas de escape interplanetárias.

Histórico de lançamentos[editar | editar código-fonte]

Antes de entrar em serviço comercial, o Dnepr esteve em serviço com a Força Estratégica de Mísseis, que lançou a versão ICBM 160 vezes com uma taxa de sucesso de 97%. O foguete foi usado várias vezes para objetivos comerciais com uma única falha.

O Dnepr atualmente detêm o recorde do maior número de satélites postos em órbita num único lançamento. Em 21 de Novembro de 2013, um foguete Dnepr colocou em órbita 32 satélites e um experimento em órbita terrestre baixa.[3] O lançamento de Abril de 2007 com 14 cargas úteis, deteve o recorde até 20 de Novembro de 2013, quando um foguete Minotaur I, Norte americano, colocou 29 satélites e dois experimentos em órbita.[4]

Voo Data Carga útil Órbita Local
1 21/04/1999 UoSAT-12 LEO circular a 650 km e 65˚ de inclinação Baikonur
2 26/09/2000 MegSat-1 (Italia)/UniSat (Italia)/TiungSat-1 (Malásia)/ SaudiSat-1A & SaudiSat 1B (Arábia Saudita) LEO circular a 650 km e 65˚ de inclinação Baikonur
3 20/12/2002 LatinSat 1 & LatinSat 2 (Argentina)/SaudiSat-1S (Arábia Saudita)/UniSat 2 (Italia)/Rubin 2 (Alemanha)/TrailBlazer Test (EUA) LEO circular a 650 km e 65˚ de inclinação Baikonur
4 29/06/2004 Demeter (França)/ Saudicomsat-1, Saudicomsat 2 & Saudisat 2 (Arábia Saudita)/ LatinSat C & LatinSat D (Argentina)/ Unisat-3 (Italia)/ Amsat Echo (EUA) SSO 700 km × 850 km e 98˚ de inclinação Baikonur
5 24/08/2005 OICETS & INDEX (Japão) SSO 600 km × 50 km e 98˚ de inclinação Baikonur
6 12/07/2006 Genesis I (EUA) LEO circular a 560 km e 65˚ de inclinação Yasny
7 26/07/2006 BelKA (Bielorússia)/ UniSat-4 & PiCPoT (Italia)/ Baumanets ( Rússia)/ AeroCube-1, CP1, CP2, ICEcube-1, ICEcube-2, ION, KUTESat, Merope, Rincon 1, Mea Huaka`i (Voyager) & SACRED (USA)/HAUSAT-1 (Coreia do Sul)/Ncube-1 (Noruega)/SEEDS (Japão) falhou em atingir a órbita Baikonur
8 17/04/2007 EgyptSat 1/SaudiSat 3/SaudiComSat 3-7 /AKS 1/AKS 2/Cal Poly Picosatellite Project 3 &4/CAPE 1/Libertad 1(Colômbia)/AeroCube 2/CubeSat TestBed 1/MAST SSO 692 km × 665 km e 98˚ de inclinação[5] Baikonur
9 15/06/2007 TerraSAR-X LEO circular a 514 km e 97˚ de inclinação[6] Baikonur
10 28/06/2007 Genesis II LEO circular a 560 km e 65˚ de inclinação Yasny
11 29/08/2008 RapidEye 1/2/3/4/5 [7] Baikonur
12 01/10/2008 THEOS SSO Yasny
13 29/07/2009 DubaiSat-1/Deimos-1/UK-DMC 2/Nanosat 1B/AprizeSat-3/AprizeSat-4 SSO Baikonur
14 08/04/2010 Cryosat-2 Polar Baikonur
15 15/06/2010 Prisma, Picard, BPA-1 SSO Yasny
16 21/06/2010 TanDEM-X LEO Baikonur
17 17/08/2011 Sich-2, NigeriaSat-2, NX, RASAT, EduSAT, AprizeSat-5, AprizeSat-6, BPA-2 LEO Yasny
18[8] 22/08/2013 KOMPSat-5 LEO Yasny
19[9] 21/11/2013 STSAT-3, DubaiSat-2, SkySat 1, etc. LEO Yasny

Falha no lançamento[editar | editar código-fonte]

O comitê que investigou a falha no lançamento de 26 de Julho de 2006, concluiu que a falha foi causada por um mal funcionamento da bomba hidráulica da câmara de combustão N˚ 4. Este mal funcionamento causou instabilidade na rolagem alterando os ângulos em dois dos eixos de rolagem. A combustão cessou 74 segundos depois do lançamento. O local da queda foi a 150 km de distância numa região não povoada do Cazaquistão.

Os propelentes tóxicos poluíram o local da queda forçando a Rússia a pagar o equivalente a 1,1 milhões de dólares à título de compensação. O foguete usado nesse lançamento, havia sido fabricado a mais de 20 anos. Procedimentos para o lançamento foram alterados para prevenir futuros problemas desse tipo.

Referências

  1. Zak, Anatoly (21/11/2013). The Dnepr launcher. russianspaceweb.com. Página visitada em 26/11/2013.
  2. UoSAT-12: Launched 1999. Surrey Satellite Technology Limited. Página visitada em 26/11/2013.
  3. Graham, William (21/11/2013). Russian Dnepr conducts record breaking 32 satellite haul. NASASpaceflight. Página visitada em 26/11/2013.
  4. Graham, William (19/11/2013). Orbital’s Minotaur I successfully lofts multitude of payloads. NASASpaceflight. Página visitada em 26/11/2013.
  5. EgyptSat 1/Saudisat-3 launch details. Roskosmos.
  6. TerraSAR-X launch details.
  7. Five RapidEye remote sensing satellites launched. Spaceflight Now.
  8. William Graham (2013-08-22). Russian Dnepr rocket launches with Arirang-5. NASASpaceflight.com.
  9. Silo-launched Dnepr rocket delivers 32 satellites to space (21 November 2013). Página visitada em 22/11/2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]