Doctor Manhattan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Doctor Manhattan
200px

Dados da publicação
Publicado por DC Comics
Primeira aparição Watchmen n° 1, setembro de 1986
Criado por Alan Moore e Dave Gibbons
Características do personagem
Alter ego Jonathan Osterman
Habilidades Controle de Energia e Matéria a Nível Subatômico, Viagens Interdimensionais e Temporais, Clarividência e Precognição, Voo, Imortalidade, Atributos Físicos Super - Humanos, Telecinesia, Teletransporte, Bio - Fissão e Fusão, Alteração de Escala, Visão Microscópica, Sentidos Sobre - Humanos e Invulnerablidade
Projecto Banda desenhada  · Portal da Banda desenhada

Doctor Manhattan ("Doutor Manhattan" na versão em português), alterego de Jonathan Osterman, é um personagem fictício apresentado na aclamada série Watchmen, publicada pela DC Comics entre 1986 e 1987.

Trancado acidentalmente em uma câmara de testes durante um experimento de física nuclear, Jon Osterman é completamente desintegrado. Ao invés de morrer, Osterman ganha vastos poderes, o primeiro dos quais o da restituição de seu próprio corpo. Entre seus outros poderes estão força super-humana, telecinese, a habilidade de se teleportar para distâncias interplanetárias e até mesmo intergaláticas, a manipulação da matéria em nível subatômico,uma quase completa clarividência, onipotência e onipresença.

Apelidado de "Doutor Manhattan" pelo governo dos Estados Unidos da América, que o apresentou como um super-herói à população, Osterman se torna cada vez mais alheio à assuntos humanos (apesar de sua importância na Guerra Fria) e incapaz de interagir com outras pessoas, especialmente sua amada Laurie, a segunda Silk Spectre.

Dr. Manhattan foi criado por Alan Moore e Dave Gibbons. Assim como alguns personagens da série, é inspirado em personagens da Charlton Comics, neste caso o Capitão Átomo.

Na adaptação para o cinema, foi interpretado por Billy Crudup. Assim como nos quadrinhos, o personagem exibe nu frontal em boa parte de suas cenas. Mesmo com efeitos para mudar a aparência do ator, seu pênis não foi retirado no computador, sendo o primeiro super-herói a ficar completamente nu no cinema.

Poderes e habilidades[editar | editar código-fonte]

Poderes[editar | editar código-fonte]

  • Fisiologia unica: O "campo intrínseco" de Jon foi removido devido a um acidente que dispersou seus átomos deixando-o com o controle apenas o suficiente sobre sua estrutura de DNA. Com o tempo ele foi capaz de reestruturar sua fisiologia e, então, tornar-se o Doutor Manhattan, um ser quântico de poder quase que ilimitado.
  • Cronocinese: Limitada apenas a sua percepção do tempo, Jon pode ver claramente o seu futuro e passado a partir de uma perspectiva de terceira pessoa. Da mesma forma, ele pode conceder a outras pessoas com a visão "atemporal".
  • Precognição: Um produto advindo de sua Cronocinese, Jon pode ver seu próprio futuro em um sentido teórico. Este poder foi bloqueado por partículas teóricas chamadas táquions.
  • Reconstrução molecular: Capacidade para reestruturar-se após a remoção do seu campo intrínseco, Jon não está limitado a usar este poder apenas em si mesmo. Ele frequentemente é visto desmontado e montando objetos inanimados e até mesmo seres humanos. Conseguiu até remoldar as partículas da areia de marte em estruturas de vidro de grandes dimensões.
  • Projeção de energia: Jon não precisa tocar ou segurar as coisas, a fim de mudar sua estrutura elementar, ele precisa apenas pensar e estar consciente de suas projeções.
  • Voo: Apenas visto como levitação, a julgar pelo processo lento e metódico de Jon, pode ser dito de que ele poderia alcançar apenas aparições rápidas e dramáticas de vôo, mas apenas se limita a pairar.
  • Imortalidade: Nunca parecendo envelhecer, Jon nunca apareceu mais velho física e mentalmente após o acidente. Ele afirmou que o mundo "cresceu em torno dele".
  • Força sobre-humana: Mesmo em dimensões microscópicas ou alturas sobre-humanas ou de uma forma aparentemente normal, ele tem mostrado grande força física, tais como atirar sobre os tanques de guerra e movendo até mesmo estruturas planetárias.
  • Telecinese: Pode mover objetos de qualquer tamanho apenas com a força de sua mente, Jon é limitado ou se limita a usar suas habilidades mentais apenas para realizar várias tarefas como ele desmonta ou reagrupa os objetos vivos e não vivos.
  • Intangibilidade: Disparos, tiros de vibradores, golpes passam através do corpo de Jon, como tal, ele pode permitir que todos os objetos possam passar por ele sem causar nenhuma reação. Ele pode estender essa capacidade para outros seres vivos e outros objetos.
  • Teletransporte: Capaz de remover e remontar as partículas e moléculas de qualquer objeto a partir de um local para outro com um único pensamento, Jon pode teleportar objetos grandes e pequenas, pessoas e animais. Ele consegue fazer isso em distâncias interplanetárias e até mesmo intergaláticas ou interdimensionais.
  • Bio-fissão: Capaz de dividir e replicar seu ser, essa capacidade, porém, só foi mostrada em si mesmo. Ele torna-se muitas diferentes versões completamente conscientes de si mesmo que a princípio parecem ser entidades diferentes, mas são (cada um) a consciência dividida de Doutor Manhattan.
  • Bio-fusão: Da mesma forma com a sua capacidade Bio-Fissão, Jon pode trazer suas cópias conscientes de volta em seu corpo, sem quaisquer efeitos secundários adversos. Não se sabe o que aconteceria se alguém fosse realmente capaz de matar um dos clones, mas nada mais provável do que aconteceria com o original.
  • Alteração de tamanho: Capaz de aumentar ou diminuir incrivelmente rápido em tamanhos macro ou micro, sem um limite aparente. Mesmo nesses tamanhos ele exibe grandes habilidades e foco, sem perder o controle de qualquer forma.

Aparentemente Dr. Manhattan não precisa respirar e pode sobreviver ao vácuo do espaço.

Habilidades[editar | editar código-fonte]

Fraquezas[editar | editar código-fonte]

  • "Perda de Humanidade": Sem ser capaz de realmente sentir ou abraçar os sentimentos de uma percepção, Jon tinha começado a perder a visão e o senso de Humanidade. Ele acabou por cansar-se da terra e finalmente deixou o planeta depois que declarou que "entendeu a humanidade", significando a sua perda definitiva do senso do que é ser um ser humano.
  • Destruição molecular: Adrian foi capaz de desintegra-lo subtraindo o campo intrínseco do Dr. Manhattan, mas mesmo assim ele foi capaz de remontar-se em instantes.
  • Táquion: Sua fraqueza técnica definitiva parece ser táquions, uma grande explosão deles pode 'constranger' ou retardar a sua capacidade de ver o futuro, em grande medida, bem como confundir temporáriamente, a sua percepção do "tempo presente", mas ainda assim sua telecinética poderes não foram afetados.
  • Pode-se argumentar que ele não é onisciente, uma vez no funeral do Comediante ele vê Moloch ,ele se pergunta se esse "homem fino" é alguém que ele conhece, mas não reconhecê-lo, ele afirma durante uma entrevista que ele só está plenamente consciente de seu próprio futuro e da sua existência, sugerindo que ele não é onisciente como ele não pode experimentar coisas que ele não vai aprender por conta própria em uma data futura.
  • Ele parece ser incapaz ou não para evitar os efeitos colaterais em experiências durante o teletransporte; Laurie, por exemplo, sempre vomitava na chegada, e quando ele se teletransportou para Marte, ele confessou que "esqueceu" que Laurie não consegue respirar.
  • Calculou-se que Jon conseguiria parar "apenas" 99% dos mísseis soviéticos e não todos eles. No entanto Adrian diz que é porque ele não pode "estar em todo lugar ao mesmo tempo.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • The Art of Brian Bolland (326 páginas, Image Comics, novembro de 2006, ISBN 1582406030)
  • David Anthony Kraft's "Comics Interview" #65, 1988, entrevista com Moore e Gibbons (por Chris Sharrett)