Doegue

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Segundo o Livro de Samuel , Doegue era um edomita, criado do rei Saul, e o mais poderoso de seus pastores (I Samuel 21:7).

Relato bíblico[editar | editar código-fonte]

Seu nome não é muito citado na Bíblia, porém, nos poucos versículos em que aparece, foi em momentos decisivos na vida de David. Ficou detido em Nobe, cidade dos sacerdotes, e viu David conversar com Aimeleque (I Samuel 21:7).

Foi delator e contou ao rei de Israel, Saul, que David se encontrava em Nobe, e que ganhara da parte de Aimeleque, mantimentos e a espada de Golias (I Samuel 22:9-10). Este quando soube, sentiu-se traído pelos sacerdotes e mandou trazê-los à sua presença.

Indignado pela suposta conspiração dos sacerdotes, Saul ordena que seus soldados matem todos os sacerdotes, mas nenhum soldado aceitou a ordem de matar os sacerdotes do Senhor. Saul então, ordena que Doegue os mate, e ele cumpre a ordem, matando 85 sacerdotes, homens, mulheres e as crianças que elas amamentavam (I Samuel 22:18-19). Da chacina, o único sobrevivente foi Abiatar, filho de Aimeleque, que, em seguida, fugiu para junto de Davi.

Doegue também foi o tema de um salmo de Davi, que dizia: «[Salmo de Davi para o músico-mor, quando Doegue, o edomeu, o anunciou a Saul, e lhe disse: Davi veio à casa de Abimeleque] Por que te glorias na malícia, ó homem poderoso? Pois a bondade de Deus permanece continuamente.» (Salmos 52:1)

Referências