Doença de Fox-Fordyce

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A doença de Fox-Fordyce, ou miliária apócrina, é um entupimento crônico dos ductos das glândulas sebáceas com uma resposta inflamatória secundária, não bacterial, às secreções e fragmentos celulares nos cistos. A hidrosadenite é uma doença muito semelhante mas tende a apresentar uma infecção bacterial secundária. É uma enfermidade de pele devastadora que ainda não possui tratamento para todos os casos.

Epônimo[editar | editar código-fonte]

O nome é uma homenagem a George Henry Fox e John Fordyce.[1] [2]

Tratamento[editar | editar código-fonte]

O tratamento básico é a remoção cirúrgica do tecido de pele que contém as glândulas sebáceas afetadas. A Terapia de Irradiação também pode ser usada e antibióticos são usados contra as inflamações.

Nenhum tratamento é exigido para os grânulos de Fordyce, exceto a remoção de lesões labiais por razões estéticas. As glândulas inflamadas podem ser tratadas topicamente com clindamicina. Quando extraídas cirurgicamente não há reincidência. Transformação neoplástica é muito rara mas tem sido relatada.

Referências

  1. synd/1512 em Who Named It?
  2. G. H. Fox, J. A. Fordyce. Two cases of a rare papular disease affecting the axillary region. Journal of Cutaneous and Genitourinary Diseases, Chicago, 1902, 20: 1-5.