Dofus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
DOFUS
DOFUS
Produtora Ankama Games
Editora(s) Ankama Games
Plataforma(s) Windows, Mac OS X, Linux
Data(s) de lançamento [1]
[2]
Gênero(s) MMORPG
Modos de jogo Multiplayer
Média Download
Requisitos mínimos Processador de 750 Mhz, 256 de Memória RAM, Standard video board, 150Mo de espaço livre em disco, Conexão Banda Larga ou Discada 56kbps
Controles Teclado, Mouse
Idioma Francês
Traduções Inglês, Português, Espanhol, Alemão, Italiano, Japonês e Russo.

Dofus é um jogo MMORPG em 2D lançado em em setembro de 2004 pela produtora francesa Ankama Games.
É feito inteiramente em flash.[3] O jogo tem várias formas de jogabilidade: PVP, PVM, calabouços e missões, conta ainda com 15 tipos de personagens, divididos em classes e 22 profissões dentre as quais o jogador pode escolher e aprimorar três.
O enredo gira em torno de sete ovos mágicos perdidos, os Dofus, e que os aventureiros os procuram, além da rivalidade entre as duas maiores cidades do jogo, Bonta e Brakmar desde os primórdios de Amakna.
O jogo foi publicado no Brasil em Abril de 2008, foi publicado pela Level Up! e é atualmente distribuído pela própria criadora, a Ankama, após terminar o contrato com a Level Up.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Há muito tempo atrás na terra de Amakna existia um guerreiro muito poderoso era amigo de um igualmente poderoso dragão. Certo dia o guerreiro conheceu uma bela e bondosa feiticeira pela qual apaixonou-se perdidamente; quando foi apresentá-la ao seu amigo dragão, este foi tomado de total repulsa tirando a vida da amada do amigo. O guerreiro, tomado de fúria perseguiu o dragão por muito tempo, quando o encontrou, desafiando para um duelo. Usando de seus artifícios físicos e mágicos travaram a maior batalha já vista, a qual acabou com o dragão morto. O guerreiro não conseguiu descobrir o motivo para o surto de fúria que fez o amigo tirar a vida de sua amada.[carece de fontes?]

Após algum tempo, anciões nômades encontraram os restos mortais do dragão e dentro dele estavam 6 ovos coloridos e cintilantes. Os anciões desvendaram suas propriedades mágicas, que quando unidas concediam poder inimaginável a seu portador. Deu-se aos ovos o nome de "Dofus". Cientes do poder dos artefatos, seus descobridores resolveram separar e escondê-los do resto do mundo.[carece de fontes?]

Por muitos séculos, a existências dos Dofus foi um segredo muito resguardado, que, só veio a tona quando foram roubados após o assassinato de seus guardiões.[carece de fontes?]

Os aventureiros buscam as relíquias até o dia de hoje, mas não sabe-se ao certo o paradeiro dos ovos.[carece de fontes?]

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Profissões[editar | editar código-fonte]

Cada personagem pode exercer uma profissão. Distingue-se os produtores de matéria-prima: alquimista, lenhador, fazendeiro, minerador e pescador.
Os artesãos que transformam a matéria prima em diversos outros produtos, são elas:

  • Produtores de poções: alquimista
  • Produtores de comida: padeiro, açougueiro e peixeiro.
  • Produtores de equipamento: joalheiro, sapateiro, alfaiate, marceneiro
  • Produtores de armas (baseadas em madeira): escultor de arco, escultor de bastão e escultor de varinha.
  • Produtores de armas (baseados em minérios): ferreiro de machado, ferreiro de adaga, ferreiro de martelo, ferreiro de pá, ferreiro de espada e ferreiro de escudo.

Uma profissão vai do nível 1 até 100. Ao alcançar o nível 30 da profissão escolhida é possível aprender uma nova profissão com limite de três. Quando o jogador alcança o nível nível 65 de um de seus ofícios de criação (caso o tenha escolhido) lhe é permitido alterar as características dos objetos em que é especialista.

Classes de personagens[editar | editar código-fonte]

Dofus é divido em 15 classes, que estão listadas abaixo:

Cra
Tem uma reputação lendária. Como são treinados desde pequenos, dizem que um Cra adulto é capaz de atingir uma agulha a mais de mil quilômetros de distância numa velocidade de mais de 60 km por hora. Por outro lado, essa fama toda lhes deu um ego enorme. Ainda assim, não há outra raça que consiga unir músculos preparados, olhos de águia e flechas mortais.

Nome proveniente da palavra Arc, arco em francês, é uma classe arqueira tem um ataque bom e um grande alcance, podendo também morrer facilmente devido a sua baixa resistência. Eles são feitos para atacar e fugir do seu inimigos.[4]

Ecaflip
São guerreiros que confiam sua vida à espada da Sorte. São jogadores por natureza e, apesar de surgirem sempre nos locais mais inesperados, podem ser facilmente encontrados disputando partidas por tavernas de toda Amakna. São seres alegres, mas que não hesitam em apostar tudo numa jogada de sorte pela vitória.

Seus ataques podem ser devastadores, ou ridiculamente fracos. Tudo para um Ecaflip depende da sorte. São pessoas-gato, seu próprio nome é um anagramade "Pil ou Face", que significa cara ou coroa.[4]

Eniripsa
Seres abençoados capazes de curar a dor com uma simples palavra. Todos os seus truques têm como base “palavras do poder”, e algumas delas são tão fortes que podem apagar a existência de um inimigo por completo. Alguns Eniripsas se tornam caçadores, buscando as palavras mais obscuras e esquecidas.

Seu nome provém palavra aspirinelida de trás para frente. Ele ajuda a restaurar os pontos de vida de seus companheiros, aprimorar os poderes dos aliados e deixar os inimigos a beira da morte.[4]

Enutrof
São caçadores de tesouros natos, eles visam a riqueza acima de tudo, pegando para sí qualquer coisa que possa se transformada em kamas. Quando entram em um grupo, pode ter certeza de que estão atrás dos itens mais preciosos.

Seu nome é proveniente da palavra fortuneem francês, lida ao contrário. A classe, que, em combate, pode ser franca nos primeiros níveis, mas quando conseguem seus principais feitiços podem se tornar mestres do PVP.[4]

Feca
São os protetores de Amakna, com seus poderes são capazes de criar barreiras protetoras para seus aliados. Eles foram os primeiros guardiões dos Dofus, até que algo deu muito errado. São extremamente respeitados e procurados pelos aventureiros, tanto pelos seus escudos quanto pelo seu talento com bastões.

Seu nome deriva da palavra café, que era o que os programadores do jogo tomavam para se manter acordados. Tem a melhor defesa do jogo, suas habilidades consistem em aumentar sua defesa contra ataques de todos os tipos, para depois massacrar os inimigos.[4]

Iop
São do estereótipo máximo de cavaleiro. São extremamente educados, cavalheiros, honrados e corajosos e lutam pela paz do Mundo. Mesmo que seja um tédio conversar com um Iop, ninguém pode negar que são guerreiros incríveis, capazes de vencer qualquer desafio.

Nome proveniente da marca de iogurtes Yop, possuem ataques com danos catastróficos além do bom controle do campo de batalha.[4]

Osamodas
São invocadores natos. Desde cedo são capazes de invocar criaturas e treiná-las para serem seus companheiros de batalha.

São praticamente veterinários, vivem para servir suas criações, podem criar de pequeninos Tofus até poderosos dragões.[4]

Pandawa
São guerreiros nômades, especialistas em criar bebidas alcoólicas poderosas. Com elas, conseguem ficar embriagados, assim fortalecendo seus corpos e mentes. Um guerreiro Pandawa não hesita em erguer um inimigo e arremessá-lo longe, e em batalha também pode carregar seus companheiros.

Suas habilidades consistem na criação e manipulação de bebidas alcoólicas, tem um bom poder de ataque, já que são capazes de manipular certos elementos da natureza.[4]

Roublard
Assim como os Zobals (seus eternos inimigos), não adoram nenhum Deus, mas possuem ataques baseados em bombas de vários elementos que possuem diferentes efeitos. As bombas aumentam seus efeitos após alguns turnos, e se ficarem em uma mesma linha, a uma certa distância, cria-se uma parede que afetará quem pisar nela.[4]

Foi lançada juntamente com os Zobais.[5]

Sacrier
São guerreiros poderosos, capazes de derrotar exércitos inteiros, sem se importar com a quantidade de adversários. Treinam para lutar e com auxílio de seus feitiços de punição tornam-se ainda mais poderosos a cada golpe recebido. São o terror de qualquer campo de batalha, pois podem manipular a posição dos jogadores.

Seu nome é derivado do francês, da junção de sacrificee crieur.[4]

Sadida
Sua é especializada em criar bonecos, que tiram PA e PM, capazes de tirar danos fortes e poderosos se sacrificando. Suas artes são misteriosas. Usando cajados, conseguem tirar altos danos e suas invocações são armas terríveis, que atacam não apenas o corpo e a mente do adversário. Especula-se que seu nome deriva da marca Adidas por conta de sua constate locomoção percorrendo grandes distâncias, a classe é definida como "As botas do Sadida". Adoram a natureza, são capazes de controlar os oponentes, fazendo surgir terremotos, sarças e plantas venenosas. Conseguem criar árvores com certar características no campo de batalha, podendo até transmutar-se em uma delas.[4]
Sram
São espiões silenciosos, capazes de se infiltrar em qualquer fortaleza sem serem vistos. Todos os Srams sofrem de uma cleptomania compulsiva, e não conseguem ceder à tentação de furtar objetos de valor.

Seu nome é um palavra mars(Marte em inglês ou chocolate em francês). São gatunos astutos, podem ficar invisíveis e plantar bombas indetectáveis no campo.[4]

Xelor
São magos que dedicam sua vida ao controle do fluxo temporal. São capazes de influenciar o tempo de forma a deixar seus oponentes vagarosos ou se teleportarem para onde desejarem.

Nome proveniente da marca de relógios Rolex.[4]

Zobal
Acham que a força que os deuses dão é pouca, por isso preferem retirar essa força de máscaras. São três máscaras: Clássica, que funciona mais como suporte, Psicopata, que é útil no ataque a curta distância e Covarde, essencial para combates a longa distância e esquiva.[4] É uma das classes que foram criadas posteriormente e só surgiram após certo tempo do lançamento do jogo. Sua implementação foi precedida em 15 de fevereiro de 2011 para jogadores que adquiriram um pacote especial,[6] e alguns meses depois foi disponibilizado para toda a comunidade.[5]
Steamer
Sua jogabilidade é centrada em torres sendo elas: Ofensiva (Arpoaça), Defensiva (Guardaça) e Tática (taticaça). Suas funções em combate podem variar conforme as necessidades.

Servidores[editar | editar código-fonte]

Desde o seu lançamento, Dofus teve mais de 25 milhões de contas criadas, incluindo 90% dos assinantes desde o seu lançamento distribuídos por vários servidores. Dofus tem cerca de 500.000 assinantes ativos.[7]

Servidor Comunidade Data de lançamento
Aguabrial Espanha 23 – 11 – 2007
Allister França 12 – 04 – 2007
Alma Espanha 11 – 07 – 2007
Amayiro França 22 – 05 – 2007
Brumaire França 19 – 12 – 2006
Danathor França 18 – 04 – 2008
Djaul França 21 – 11 – 2005
Domen França 05 – 04 – 2007
Hecate França 25 – 04 – 2006
Hel Munster França 18 – 03 – 2008
Helsephine França 15 – 10 – 2007
Hyrkul França 03 – 07 – 2007
Jiva França 24 – 08 – 2004
Lily (server) França 15 – 02 – 2008
Maimane França 03 – 10 – 2006
Menalt França 29 – 08 – 2006
Nehra Alemanha 11 – 07 – 2007
Otomaï França 15 – 01 – 2008
Pouchecot França 19 – 12 – 2006
Raval França 22 – 02 – 2006
Rosal Internacional 26 – 09 – 2006
Rushu Internacional 01 – 09 – 2005
Rykke-Errel França 26 – 06 – 2007
Shika Reino Unido 05 – 04 – 2007
Silouate França 13 – 02 – 2007
Silvosse França 05 – 12 – 2006
Solar Estados Unidos 26 – 06 – 2008
Spiritia Brasil/Portugal 11 – 06 – 2008
Sumens França 08 – 06 – 2006
Helioboros Brasil/Portugal 22 – 09 – 2009
Servidor de Testes Internacional

Subscrição[editar | editar código-fonte]

As contas de Dofus são separadas em free-to-play e pay-to-play. O jogo tem uma zona restrita aos jogadores free to play que são Incarnam e Astrub com suas áreas periféricas, os jogadores gratuitos possuem restrições quanto ao nível de suas profissões que não podem ultrapassar 30, além de, ao decorrer dos níveis de base adquiridos torna-se inviável o leveling nesta área, pois os monstros são voltados apenas para o usuários iniciantes. O acesso a demais modalidades do jogo são muito restritas, como os calabouços disponibilizados (apenas dois) e a não possibilidade de utilizar montarias e acessar o pvp.[8]
Para os pagantes toda a gama de possibilidades no jogo são abertas. Existem planos de assinatura a partir de sete dias, além dos mensais, bimestrais, semestrais e anuais - cada qual acompanha um desconto em relação ao plano menos e um brinde específico. As possibilidades são diversas, vão de boleto bancário a débito em conta.[8]

Upgrades[editar | editar código-fonte]

Dofus passa por vários aprimoramentos regulares, o maior deles foi a transição para versão 2.0. Essa nova versão foi lançada em 2 de Dezembro de 2009. Uma grande parte do jogo foi recriada. A equipe de desenvolvimento reescreveu completamente o cliente do jogo e otimizou também a comunicação com os servidores. Isso no âmbito de oferecer melhores resultados de utilização e uma maior liberdade de evolução para as próximas extensões. Nesta versão houve também um trabalho imenso de remodelação gráfica, todo o universo gráfico do jogo foi retrabalhado.

Troca de titularidade no Brasil[editar | editar código-fonte]

Em 14 de dezembro de 2011 a Ankama Games assumiu totalmente a gestão de Dofus no país, anteriormente o jogo era distribuido pela Level Up! Games desde seu lançamento. Os motivos que provocaram a ação não foram divulgados.[9]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Ankama Games :: Portail des Jeux Ankama (em french). Página visitada em 22 November 1999.
  2. Ankama Games :: Ankama games portal. Página visitada em 22 November 2009.
  3. Primeiras impressões. Ankama. Página visitada em 01 de Abril de 2012.
  4. a b c d e f g h i j k l m n As classes de Dofus. Ankama. Página visitada em 01 de Abril de 2012.
  5. a b Duas novas raças reveladas!. Ankama (05 de Abril de 2011).
  6. Os Zobal se juntarão à festa em menos de uma semana!. Ankama (01 de Abril de 2011).
  7. Ankama Dofus Interview (em inglês).
  8. a b Porquê subscrever?. Ankama. Página visitada em 01 de Abril de 2011.
  9. Ankama assume gestão da comunidade Luso-brasileira. Ankama.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]