Dogue canário

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Dogue canário
País de origem  Espanha
Características
Classificação e padrões
Federação Cinológica Internacional
Grupo 2
Seção 2 - Cães de tipo Pinscher e Schnauzer, Molossóides e Cães de Montanha, e Boieiros Suiços - molossóides
Estalão #346 - Em processo de reconhecimento pela FCI

Dogue canário ou dogo canário[Nota] (em espanhol: Presa canario) é uma raça canina oriunda das Ilhas Canárias, na Espanha. De origem acidental, é o resultado dos cruzamentos de diversas raças, cuja a principal foi a nativa da área, perro de ganado majoreiro. Com a chegada de diversos molossos à ilha, levadas com o objetivo de ajudar nos trabalhos com o gado bravo, os cruzamentos foram possíveis e a dogue canário desenvolveu-se praticamente em isolamento por quase 500 anos. Com os melhoramentos da pecuária e a proibição das rinhas de brigas, estes caninos foram praticamente extintos, tendo sua criação retomada em meados do século XX.[1]

Referências

  1. Dogo canário. Dog times. Página visitada em 21 de novembro de 2011.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Dogue canário
Wikipedia lexikon2.jpg   Nota linguística: Na busca pela padronização de uma nomenclatura^ e para adequar a grafia da Wikipédia às normas do português, os nomes das raças - alguns mantidos no original (Fogle (2009)) - estão grafados em iniciais minúsculas, como também visto em dicionário de Cinologia. Todavia, as entidades cinófilas - CBKC do Brasil, CPC de Portugal e FCI - possuem o padrão adotado em maiúsculas, assim como a Enciclopédia Conhecer (vol. II, p. 414).


Ícone de esboço Este artigo sobre cães, integrado ao Projeto Cães é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.