Donald Rumsfeld

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes fiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde dezembro de 2013) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes fiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes fiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Donald Rumsfeld

Donald Henry Rumsfeld (Evanston, Illinois, 9 de Julho de 1932) é um empresário e político norte-americano[1] . Foi deputado pelo estado de Illinois (1962–1969), representante permanente dos Estados Unidos na OTAN (1973–1974), Chefe de Gabinete da Casa Branca (1974-1975) no governo Nixon, secretário da Defesa dos Estados Unidos (1975 - 1977) no governo de Gerald Ford e, novamente, no governo de George W. Bush (20 de Janeiro de 2001 - 8 de Novembro de 2006).

Formou-se em História na Universidade de Princeton[1] , em Nova Jérsei, mas depois seguiu a carreira militar na Marinha. Esteve três anos ao serviço como piloto e instrutor de voo, passando depois para a reserva, onde cumpriu apenas funções administrativas.

Depois foi, sucessivamente, assessor parlamentar no Congresso, em 1957, e executivo de investimento na banca privada.

Dedicou-se então à política e, em 1962, entrou nas listas do Partido Republicano, sendo pela primeira vez eleito deputado pelo Estado de Illinois, feito que repetiu mais duas vezes até 1969. A partir desse ano trocou o Congresso pelos gabinetes governamentais, tendo trabalhado nos departamentos do Tesouro e da Defesa. Foi também conselheiro do presidente Richard Nixon

Já no governo de Gerald Ford, foi Chefe de Gabinete da Casa Branca entre 1974 e 1975, ano em que foi nomeado Secretário da Defesa dos Estados Unidos, o mais jovem na história do país[2] .

Depois de abandonar a liderança do Departamento de Defesa em 1977, voltou a trabalhar em empresas privadas, embora sempre ligado ao Governo.

Durante a década de 1980 representou os Estados Unidos nas Nações Unidas, participou em Conselhos Presidenciais sobre Controlo de Armas, Sistemas Estratégicos, Relações Bilaterais entre EUA e o Japão e Serviços Públicos. Foi também membro da Comissão Económica Nacional e o enviado especial dos EUA ao Médio Oriente durante a presidência de Ronald Reagan, que esteve no poder entre 1981 e 1989.

Em 1998 apresentou um estudo onde revelava que as maiores ameaças para a segurança dos EUA eram provenientes de países como o Irã, Síria e a Coreia do Norte.

Em 2001, Donald Rumsfeld, no governo de George W. Bush foi de novo nomeado Secretário da Defesa. Tornou-se no responsável pela planificação de uma nova estratégia militar norte-americana para o século XXI.

No dia 8 de Novembro de 2006, Rumsfeld demitiu-se da Administração Bush, alegando sentir-se culpado pela derrota do Partido Republicano nas eleições primárias, realizadas no dia anterior.

Em 25 de Novembro de 2006, a general Janis Karpinski, ex-responsável pela prisão iraquiana de Abu Ghraib entre julho e novembro de 2003, responsabilizou Rumsfeld, então secretário de Defesa, pela torturas de presos. Os abusos, segundo Karpinski, eram cometidos por civis, empregados pelo exército e treinados no Afeganistão, que se reportavam diretamente a Donald Rumsfeld. Colocada no centro do escândalo de Abu Ghraib, Karpinski foi rebaixada a coronel e posteriormente transferida para a reserva, no posto de general.

Referências

  1. a b RUMSFELD, Donald Henry, (1932 - ) (em inglês). Congresso dos Estados Unidos. Página visitada em 7 de Dezembro de 2013.
  2. Donald Rumsfeld (em português). Infopédia. Página visitada em 7 de Dezembro de 2013.
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Donald Rumsfeld
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Donald Rumsfeld