Donkey Kong

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Donkey Kong
Desenvolvedora(s) Nintendo
Rare (1994-2007)
Namco (2003-2005)
Paon (2005-2007)
Retro Studios (desde 2010)
Criador(es) Shigeru Miyamoto
Plataformas Arcade, Colecovision, Atari 2600, Intellivision, Game & Watch, NES, Game Boy, SNES, Nintendo 64, Game Boy Color, Game Boy Advance, GameCube, Nintendo DS, Wii, Nintendo 3DS, Wii U, Virtual Console
Primeiro título Donkey Kong
1981
Último título Donkey Kong Country: Tropical Freeze
2014
Portal Portal de jogos eletrônicos

Donkey Kong (ドンキーコング, Donkī Kongu?) é uma série de jogos eletrônicos criada por Shigeru Miyamoto que gira em torno do personagem Donkey Kong, sendo o primeiro jogo da série lançado em 1981.

O primeiro jogo de Donkey Kong tratava-se de um mini-game criado por Shigeru Miyamoto, onde também apareceu pela primeira vez Mario que na época era chamado de "Jumpman" , no mesmo, Donkey Kong sequestra uma mulher chamada Pauline se tornando inimigo de Jumpman, o objetivo do jogador é se desviar pulando de obstáculos que vem na direção de Jumpman (personagem controlável) até chegar em Donkey Kong e derrota-lo.

A origem do nome "Donkey Kong" varia, alguns boatos dizem que foi uma comunicação ruim que alterou o nome original da série, outro boato é de que Miyamoto procurava no dicionario de inglês algo que significasse bobo ou teimoso e acabou encontrando Donkey que significa burro.

Miyamoto afirma que o nome vem da palavra burro ou estupido.[1] [2]

Origem[editar | editar código-fonte]

Capa do primeiro jogo da série (também o primeiro jogo da série Mario) para o NES.

Donkey Kong foi o primeiro exemplo de jogo estilo plataforma. Algumas vezes caracterizado como o primeiro jogo de plataforma da história, de fato é que foi o primeiro jogo de plataforma a utilizar o pulo como habilidade, introduzindo a necessidade de pular entre brechas, obstáculos e inimigos próximos. O jogo acabou servindo de gênero para os jogos de plataforma.

Para vencer o jogo era necessário que o jogador chegasse até Pauline (que fora sequestrada por Donkey Kong) onde ganha pontos, os pontos também podem ser adquiridos de outras formas, como destruindo obstáculos ou até mesmo os pulando, a cada 10,000 pontos o jogador ganhava mais uma vida.

Em 1982, a Universal Studios processou a Nintendo por achar Donkey Kong muito parecido com King Kong, sem saber que King Kong já entrara para domínio público. Foi considerado um dos grandes vacilos da história dos videogames. [3]

Consoles[editar | editar código-fonte]

Em 1981, o jogo Donkey Kong foi lançado para Nintendo através da Nintendo e da Coleco (que desenvolveu o programa para o console) e no ano seguinte, lançaram Donkey Kong Jr. para a mesma plataforma.

Em 1994, a Nintendo resolveu pedir à produtora de jogos britânica Rare, para fazer um novo jogo de Donkey Kong. Em 1994 foi lançado Donkey Kong Country, considerado um salto no mundo dos video jogos. O jogo, produzido para o console SNES, apresentava gráficos jamais vistos numa plataforma de 16 bits. Nos dois anos seguintes foram lançadas duas sequências: Donkey Kong Country 2: Diddy's Kong Quest e Donkey Kong Country 3: Dixie Kong's Double Trouble!, respectivamente.

Os jogos foram levemente adaptados na série Donkey Kong Land para Game Boy e "portados" para o Game Boy Advance.

Em 1999 foi lançado outro título da série, desta vez para a Nintendo 64, Donkey Kong 64.

Hoje os direitos estão novamente com a Nintendo, já que a Rareware passou a fazer parte da Microsoft Game Studios.

Em 2003, a Nintendo lançou o jogo Donkey Kong Jungle Beat, estrelando Donkey Kong que desta vez não correrá, pulará ou esmagará Kremlings. O jogador deve batucar no bongo-controller na altura certa que os ícones passam na tela ao ritmo da música. Um outro jogo, de plataformas, controlado pelos bongos chamado também foi lançado.

Em 2010, a Nintendo com a Retro Studios, lançou Donkey Kong Country Returns. Neste, foi feito modificações como a ausência dos répteis e fases sob a água. Nele, o jogador deverá salvar as bananas roubadas pela Tiki Tak Tribe. O jogo foi bem recebido pela crítica e pelo público.

Considerando todas essas afirmações, pode-se dizer que a série Donkey Kong Country foi uma das maiores marcas no universo dos games, sendo lembrado como uma das mais importantes séries do mundo.[4]

Outras mídias[editar | editar código-fonte]

Desenho animado[editar | editar código-fonte]

Donkey Kong Country foi um desenho feito por computação gráfica numa produtora francesa. Durou 40 episódios, de 1997 a 2000, foi exibido no Brasil pela Rede Record e em Portugal pela SIC.

A história da série televisiva conta que Donkey Kong é responsável pela proteção do globo da proteção, o coco de cristal, e o rei K. Rool insiste em pega-lo. [5]

Personagens[editar | editar código-fonte]

Os personagens da série se dividem em dois grupos: os símios, como Donkey Kong, fazem parte da "Família Kong", e se unem para ajudá-lo; e os não-símios, que podem ser inimigos, como os Kremlings, ou amigos de Donkey Kong.

O primeiro Kong, o mais popular, fora Donkey Kong Jr., que salvava o pai no jogo de mesmo nome e aparece em Super Mario Kart.

A série Donkey Kong Country criou toda uma família Kong, a começar por Cranky Kong, avô de Donkey Kong e é o Kong "original" que lutara com Mario no arcade. Cranky é casado com Wrinkly Kong. Em DKC Donkey Kong tem a ajuda do amigo Diddy Kong, que em DKC2 vai resgatar Donkey com a namorada Dixie Kong. Dixie estrela DKC3 junto com Kiddy Kong. Há também o mecânico Funky Kong, que participa de Mario Kart Wii como personagem secreto, e os amigos Tiny Kong ,Chuncky Kong e Lanky Kong de DK64. Todos os outros Kongs que aparecem nos jogos ainda não têm relacionamento comprovado.

Referências

  1. Nome donkey kong (em Inglês).
  2. Donkey Kong (Arcade) (em Inglês).
  3. Custody Battle.
  4. Release Time-Line Wikipédia (em Inglês). "Linha do tempo dos jogos da série"
  5. Introdução série Donkey Kong Country (em Inglês). "Site IMdb"

Ligações externas[editar | editar código-fonte]