Doom (banda)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Doom
Informação geral
Origem Birmingham, Inglaterra
País  Reino Unido
Gênero(s) Anarcopunk
Crust punk
D-beat
Crossover thrash
Grindcore
Hardcore punk
Punk metal
Período em atividade 1985 - 1990
1992 - 2005
Gravadora(s) Peaceville Records
Vinyl japan
Flat Earth
Página oficial Site no MySpace
Integrantes Jon Pickering
Brian "Bri" Talbot
Mick Harris
Jason Hodges
Pete Nash
Stick
Jim Whitley
Tom Croft
Paul "Mall" Mallen
Scoot
Dennis Boardman
Chris Gascoyne
Wayne Southworth.

Doom é uma banda inglesa de crust punk, formada em 1985 na cidade de Birmingham, Inglaterra.

História[editar | editar código-fonte]

O Início[editar | editar código-fonte]

A banda começou com o nome The Subverters com Jon Pickering no vocal e baixo, Brian Talbot na guitarra e Jason Hodges na bateria. Após Jason ser substituído por um novo baterista, Mick Harris, a banda muda seu nome para Doom.

Essa formação toca em dois ou três shows, tocando em um estilo mais crossover thrash. Consequentemente, eles demitem Harris e diminuem a influência de thrash metal no som da banda e decidem seguir com um estilo mais D-beat, com influências de crossover thrash, estilo esse que tornaria a banda reconhecida e respeitada. Pickering abandona o baixo para se concentrar nos vocais, assim entra Pete Nash para preencher seu lugar. Harris, após ser mandado embora, vai para o Napalm Death e em seu lugar entra o novo integrante, Stick, que se juntou a banda após um porre no infame Mermaid Pub, aonde os membros da banda costumavam ir e assim o verdadeiro Doom é formado. A banda começa a ensaiar com essa formação no meio do ano de 1987.

Nesse tempo, um pequeno selo chamado Peaceville Records estava começando. Eles ouviram falar sobre a banda no esquema boca-a-boca e os convidaram a contribuir com algumas músicas para a primeira compilação do selo chamada A Vile Peace. Após o ocorrido, a banda entra em estúdio e grava sua primeira demo em agosto de 1987. Nash acaba quebrando seu pulso antes da gravação da demo, então o baixista Jim Whitley (ex-Napalm Death e ex-Ripcord) toca em seu lugar. Três músicas foram gravadas (duas destas apareceram na compilação A Vile Peace).

Com essa gravação, o selo Peaceville os chama a para gravar um álbum inteiro, mais tarde concordando em fazê-lo. A demo War is Big Business é gravada em novembro de 1987, sendo vendida nos shows em formato cassete. Em fevereiro de 1988, a banda entra no estúdio Rich Bitch (que já teve em suas mediações, bandas como Napalm Death, Extreme Noise Terror e Carcass), e grava 21 músicas para seu álbum debut batizado de War Crimes (Inhuman Beings). Depois disso a banda toca em todo o Reino Unido e grava mais uma demo chamada Domesday.

No fim do ano de 1988, devido a problemas pessoais, Talbot anuncia que esta deixando a banda. Ele já estava fora da banda quando gravaram o split Bury the Debt - Not the Dead, com a banda sueca No Security, ainda pela Peaceville. O clássico EP, Police Bastard foi gravado na mesma sessão, já pelo selo Discarded Records. Também foram convidados para gravar duas sessões do programa Radio One's John Peel nessa época. Talbot deixou a banda em abril de 1989 após completar uma turnê européia.

A banda continua com diferentes guitarristas mas não encontra nenhum substituto, então Pickering assume a guitarra. Essa formação continuou até o final da banda em 1990. Devido ao fim precoce da banda, Pickering forma a banda Police Bastard, enquanto o baterista Stick se junta ao Extreme Noise Terror por um tempo e então entra na banda DIRT.

O Retorno[editar | editar código-fonte]

A banda retorna suas atividades em 1992 com a formação original, ou seja, Talbot, Pickering, Nash e Stick. Logo fazem uma turnê no Japão e gravam um 12" com novas músicas, lançando-o em vinil pelo selo japonês, Vinyl Japan. Logo esse lançamento tornou-se ser a última gravação com essa formação. Neste ponto, a banda quase tem seu fim decretado novamente, mas Talbot e Stick decidem continuar com a banda com dois novos membros. Logo acham Tom Croft do Genital Deformities para o vocal e Paul "Mall" Mallen para preencher o baixo. Com essa formação gravam um split com a banda Selfish e um 7" EP com o Hiatus. Mall deixa a banda após esse período, logo sendo substituído por Scoot do Largactyl.

Com a nova formação eles gravam um 7" split chamado Doomed to Extinction com a banda Extinction of Mankind, mais o álbum de regravações Fuck Peaceville e o EP 7" ao vivo Hail to Sweden. Essa é a formação que aparece no video Videodoom pela gravadora MCR, gravado na turnê européia em 1994.

Uma turnê escandinava foi organizada em 1995, no entanto Scoot decide não ir devido a problemas pessoais, então logo é substituído por Denis Boardman (do Blood Sucking Freaks) e Chris Gascoyne (do Suffer) após a turnê. Tom Croft também deixa a banda após a turnê sendo logo substituído por Wayne Southworth (também vindo do Blood Sucking Freaks). Quando voltaram da turnê escandinava, a banda grava o EP 7" Monarchy Zoo no Sunlight Studios.

A banda, agora com Stick, Talbot, Boardman, Southworth e Gascoyne na formação entra em estúdio em junho de 1996 e grava um álbum completo chamado Rush Hour of the Gods, lançado pelo selo Flat Earth. Talbot também se junta a banda Khang, mais tarde mudando o nome para Lazarus Blackstar. Stick ainda faz parte do RUIN.

Em 18 de março de 2005, o atual vocalista da banda Wayne Southworth foi achado morto em casa. A causa da morte foi um ataque epilético seguido de infarto.

A banda então fez uma última turnê pela Inglaterra para prestar um tributo ao seu falecido companheiro e encerrou suas atividades.

Integrantes[editar | editar código-fonte]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Demo-Tapes[editar | editar código-fonte]

EPs[editar | editar código-fonte]

  • Police Bastard (1989)
  • Hail to Sweden (1995)
  • Monarchy Zoo (1996)

Álbuns[editar | editar código-fonte]

  • War Crimes (Inhuman Beings) (1988)
  • The Greatest Invention (1993)
  • Fuck Peaceville (1995)
  • Rush Hour of the Gods (1996)
  • World of Shit (2001)

Coletâneas[editar | editar código-fonte]

  • Total Doom (1989)
  • Doomed From the Start (1992)
  • Peel Sessions (1996)

Álbuns ao Vivo[editar | editar código-fonte]

  • Live in Japan (1992)
  • Pissed Robbed & Twatted - Live in Slovenia (1996)
  • Back & Gone (2006)

Splits[editar | editar código-fonte]

Compilações[editar | editar código-fonte]

  • A Vile Peace (1988)
  • Hardcore Holocaust (The 87-88 Peel Sessions) (1988)
  • Spleurk! (1988)
  • Volnitza: The Worst of the 1 in 12 Club Vol. 6/7 (1989)
  • Hardcore Holocaust II (1990)
  • Vile Vibes (1990)
  • Hardcore Resistance (1991)
  • Endless Struggle: The Worst of the 1 in 12 Club vol. 12/13 (1995)
  • Gay Pride (1995)
  • Aftermath (1999)

Videografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Flag of the United Kingdom.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical do Reino Unido, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.