Downhill (mountain biking)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Downhill Mountain Biking.

Downhill é uma forma do ciclismo que consiste em descer o mais rapidamente possível um dado percurso. Uma modalidade do Mountain Bike nascida na Califórnia na segunda metade da década de 70. Em Portugal, a modalidade teve a sua origem em Porto de Mós (Leiria) e desde então tem se expandido a todo o país. Ciclistas hippies da época, cansados do uso da bicicleta somente no asfalto, se encontravam nas montanhas de Marin County, perto de San Francisco, Califórnia, para descer montanha abaixo. Para isso, eles utilizavam bikes tipo cruiser (muitas delas da marca Schwinn) e as adaptavam para o uso fora de estrada, utilizando pneus mais largos e freios mais potentes. Entre estes pioneiros do MTB estavam nomes como Gary Fischer, Tom Ritchey, Joe Breeze, Charlie Kelly entre outros. Hoje em dia, todos eles são empresários da indústria do Mountain Bike. O DH foi então a primeira modalidade do MTB a ser praticada.

Evolução[editar | editar código-fonte]

As competições de Downhill são recentes, que teve seu primeiro Campeonato Mundial realizado no Colorado (USA), em 1990, e vencido pelo norte americano Greg Herbold. No Brasil, as primeiras competições datam de 1991 eram praticadas com bicicletas para o Cross Country (modalidade, na época, muito mais difundida que o DH). As pistas eram verdadeiros estradões de terra, com trilhas abertas sem grandes obstáculos onde se priorizava a velocidade. Com o tempo, essas pistas foram se tornando mais técnicas com a inclusão de single tracks (trilhas estreitas), pedras, drop-off (degraus altos), gaps (vãos a serem transpostos) e triplos (obstáculo composto de rampa de lançamento e rampa de recepção com um vão entre elas), ou mesas (o mesmo que o duplo só que com o vão preenchido). Fazem parte das dificuldades que também aguçam a técnica do piloto, raízes, valas, erosões e a lama. Estas dificuldades acabaram por desenvolver tecnologicamente a bicicleta e os equipamentos de protecções. O downhill hoje em dia é um Desporto muito praticado entre os jovens. O principal estado do Downhill no Brasil é Santa Catarina que recebe vários eventos Internacionais e Nacionais. O downhill,é um Desporto que não envolve saber muito da área física esquina,pois é de la que é tirada toda a técnica deste Desporto tão aventureiro. O maior campeão mundial de downhill que ja guarda 43 medalhas de ouro,12 de prata,17 de bronze..e 8 anos consecutivos campeão do rank world cup,é Justin Barcia, Alemão. No Brasil, há varias revelações no esporte. Dentre eles está Diogo Gola "Golamen", atual campeão Ribeirãopirense, tem como troféus , descida da escadaria do morro Santo Antonio, 1º troféu Pedra do elefante, dentre outros. Além deste, o paranaense conhecido como "Deco Down Hill" também vem se destacando, tendo sido consagrado como Campeão Paranaense no ano de 2011, e emplacado o quinto lugar nas Escadarias de Santos em 2014, Bernado Cruz, dentre outros. Estes e outros pilotos da modalidade vêm lutando para conquistar cada vez mais espaço no esporte, ainda pouco conhecido no Brasil.

Prática[editar | editar código-fonte]

Os desportistas desta modalidade usam várias proteções pois as quedas em Downhill não são pequenas e podem se machucar facilmente. Usam capacete com proteção para o queixo e pescoço, caneleiras próprias da modalidade, joelheiras, muitas vezes em conjunto com as caneleiras, cotoveleiras e proteções do peito e costas.

Aaron Gwin campeão mundial de DownHill 2012

Pode-se usar óculos de proteção pois podem saltar pedras para o rosto ou, com a velocidade de descida, os olhos começarem a lacrimejar devido ao vento que bate de frente e com força e isso afetaria a velocidade de reação visto que teriam uma visão reduzida devido às lágrimas.

Neste desporto é necessário muita técnica em descidas, saltos e pisos irregulares assim como uma elevada velocidade de e capacidade de concentração.

Para se ser um bom praticante de Downhill é necessário ter uma excelente forma física. Não é necessário apenas saber descer; visto que em muitas pistas de Downhill o atleta tem de passar por umas quantas subidas. Deve-se treinar sprints que são muito úteis em zonas mais fáceis de um percurso de Downhill assim como se deve treinar a resistência, necessária a qualquer modalidade do ciclismo.Para poder chegar longe nesta modalidade os ciclistas antes de realizar os percursos devem estar relaxados , e nunca podem estar tensos, inclinando sempre o tronco para trás para uma melhor aderência ao percurso podendo evitar uma queda para a frente

Bicicleta[editar | editar código-fonte]

Atualmente não se pensa em praticar Downhill, principalmente em competições, sem uma bike com um quadro preparado para aguentar grandes impactos, com suspensões de no mínimo 180mm de curso tanto na roda traseira como na dianteira, freio a disco de acionamento hidráulico (fluido de freio, ao invés de cabos de aço) e pneus largos com compostos macios para maior aderência ao terreno. Aliás, o desenho dos pneus difere conforme o terreno a ser utilizado, como terreno seco ou molhado/lama. Além disso, na bicicleta de DH não existe o câmbio dianteiro. No seu lugar é instalado uma guia de corrente, que tem a missão de manter a transmissão funcionando apesar de todas as trepidações que a pista transmite à bike. A geometria e posição do quadro da bike relativamente ao chão também difere das bikes de outras modalidades. Esta por ter o a suspensão da frente mais alta tem uma certa inclinação para trás, o que também ajuda nos trilhos, pois estes são sempre com inclinações muito acentuadas, e esta inclinação do quadro faz com que o biker tenha menos probabilidades de cair para frente.

O Futuro[editar | editar código-fonte]

A Bicicleta de Downhill exige o maior desenvolvimento tecnológico dentre todas as modalidades do ciclismo tendo em média de 20 kg,podendo variar de 16,5 kg a 23 kg e este é um dos responsáveis pelo fascínio que este esporte causa nas pessoas. Hoje em dia estuda-se a geometria do quadro, materiais e ligas mais leves e resistentes, controle de curso de suspensões através de ar ou óleo, freios de acionamento hidráulico com regulagens de modulação(freio mais progressivo ou mais "estanque"), etc. Atualmente, as indústrias estão entrando numa nova era com estudos a fim de eliminar o câmbio traseiro (muito suscetível à falhas). A Honda (empresa japonesa de carros e motos) tem um protótipo iron horse (RN-01) que compete em todo o circuito internacional onde o grande diferencial é o sistema de marchas internas localizado no centro do quadro (Gear Box). Outras empresas, como a Hayes (freios), B-one e GT também começam a pesquisar e desenvolver esta tecnologia.O preço de uma bicicleta de downhill pode variar muito chegando a até a 25 mil reais que é o preço de uma specialized demo 8 por exemplo