Dragon Warrior III

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Dragon Warrior III
Capa da versão do jogo para Famicom
Desenvolvedora Chunsoft
Heartbeat (SNES)
TOSE (GBC)
Publicadora(s) Enix
Square Enix (Wii)
Diretor Koichi Nakamura
Produtor Yukinobu Chida
Escritor(es) Yūji Horii
Compositor(es) Koichi Sugiyama
Artista Akira Toriyama
Plataforma(s) Nintendo Entertainment System
Super Famicom
Game Boy Color
Telefone celular
Wii
Série Dragon Quest
Data(s) de lançamento Nintendo Entertainment System
  • JP February 10, 1988
  • AN June 12, 1991
Super Famicom
  • JP December 6, 1996
Game Boy Color
  • JP 8 de dezembro de 200
  • AN 7 de julho de 2001
Telefone celular
  • JP 19 de novembro de 2009[1]
Wii
  • JP 15 de setembro de 2011
Gênero(s) RPG eletrônico
Modos de jogo Um jogador

Dragon Warrior III, conhecido no Japão como Dragon Quest III: Soshite Densetsu e... (ドラゴンクエストIII そして伝説へ…, Doragon Kuesuto Surī - Soshite Densetsu e...?, Dragon Quest III: And Into the Legend...), é um RPG eletrônico desenvolvido pela Chunsoft e publicado pela Enix (atual Square Enix). É o terceiro título da série Dragon Quest (que ficou conhecida como ‘’’Dragon Warrior’’’ na América do Norte na época de seu lançamento original) e o primeiro que foi lançado para o Famicom (e, posteriormente, para o Nintendo Entertainment System na América do Norte). O jogo foi refeito e lançado para o outras plataformas: em 1996 para o Super Nintendo, em 2001 para o Game Boy Color, em 2009 para telefones móveis e em 2011 para o Wii. Os três primeiros jogos da séries Dragon Quest são parte de uma mesma história, sendo Dragon Warrior III cronologicamente o primeiro jogo, bem como o terceiro jogo a apresentar o heroi Loto. Na história, “o Heroi” possui a tarefa de salvar o mundo do demônio Baramos. Reunindo um grupo de companheiros na equipe, o Heroi deve viajar pelo mundo, parando em diversas cidades e locais e encontrar o caminho para o covil do demônio Baramos. O jogo expandiu a jogabilidade não-linear e de mundo aberto de seus predecessores e introduziu recursos como um mundo persistente com seu próprio ciclo de dia-noite e um sistema de classes que foi usado posteriormente em Dragon Quest VI, VII e IX.[2] [3] O sistema de classes de Dragon Quest III influenciou a jogabilidade de futuros RPGs, especialmente a série Final Fantasy.

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Captura de tela de uma batalha na versão original do jogo.

Dragon Warrior III é conhecido por ter expandido grandemente a jogabilidade de Dragon Warrior e Dragon Warrior II. O jogo usa convenções básicas de jogos de RPG como subir de nível ao ganhar pontos de experiência e equipar itens.[4] [5] A batalha é de estratégia por turnos como outros jogos da série, embora os remakes tenham incorporado diversas alterações na interface feitas em títulos seguintes. Essas mudanças incluem a possibilidade de abrir portas mais facilmente, uma mochila para armazenar itens em vez de mantê-los num banco, rápida ordenação de itens com alguns comandos e um comando para automatizar o processo de lançar magias a fim de recuperar pontos de vida. Enquanto os jogos anteriores da série possuíam uma estrutura não-linear, Dragon Quest III apresentou uma experiência de mundo aberto ainda maior. Também permitiu que o jogador trocasse os personagens da equipe livremente e introduziu o ciclo de dia e noite no qual certos itens, personagens e aventuras só são acessíveis em períodos específicos do dia.[3]

Referências

  1. ドラゴンクエストIII そして伝説へ… Square Enix.. Página visitada em 8 de agosto de 2013.
  2. Parish, Jeremy (14/03/2009). Dragon Quest: Ye Complete Dragonography 1UP. Página visitada em 8 de agosto de 2013.
  3. a b Harris, John (10/05/11). 20 Open World Games: Dragon Quest III, a.k.a. Dragon Warrior III Gamasutra.. Página visitada em 6 de agosto de 2013.
  4. In: Enix. Dragon Warrior III Explorer's Handbook. [S.l.]: Enix, 1991. 7–8 pp. Página visitada em 5 de agosto de 2009.
  5. In: Enix. Dragon Warrior III (GBC) North American instruction manual. [S.l.]: Enix, 2001. 3–5 pp. Página visitada em 8 de agosto de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]