Drive (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Drive
Drive: Risco Duplo (PT)
Drive (BR)
Pôster promocional
 Estados Unidos
2011 • cor • 98 min 
Direção Nicolas Winding Refn
Produção Michael Litvak
John Palermo
Marc Platt
Gigi Pritzker
Adam Siegel
Roteiro Hossein Amini
Baseado em James Sallis
Elenco Ryan Gosling
Carey Mulligan
Bryan Cranston
Christina Hendricks
Ron Perlman
Oscar Isaac
Albert Brooks
Gênero Neo-Noir
Drama
Policial
Idioma Inglês
Música Cliff Martinez
Direção de arte Beth Mickle
Direção de fotografia Newton Thomas Sigel
Figurino Erin Benach
Edição Matthew Newman
Estúdio Bold Films
Odd Lot Entertainment
Marc Platt Productions
Motel Movies
Distribuição FilmDistrict
Lançamento 16 de setembro de 2011
Orçamento US$ 15 milhões[1]
Receita US$ 76.175.166[1]
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Drive é um filme norte-americano de 2011 dirigido pelo dinamarquês Nicolas Winding Refn e estrelado por Ryan Gosling, Carey Mulligan, Bryan Cranston e Albert Brooks.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

O Motorista vive em um pequeno apartamento e trabalha como mecânico e dublê de cinema em Los Angeles. Também trabalha secretamente como motorista de escape, organizado por Shannon, dono da oficina, tendo a regra de nunca trabalhar para as mesmas pessoas duas vezes e dar aos criminosos apenas cinco minutos para realizarem seus roubos, depois disso ele vai embora. Um dia, ele conhece Irene, sua vizinha, no elevador de seu prédio, e mais tarde ajuda ela e seu filho Benicio quando o carro dos dois quebra em um supermercado.[2]

Shannon convence o gângster Bernie Rose a comprar um carro de corrida para o Motorista após testemunhar suas habilidades. O parceiro de negócios de Bernie é Nino, um gângster judeu. Nino quebrou a pelve de Shannon depois que ele cobrou muito caro por um trabalho passado, deixando-o mancando pelo resto da vida.[2]

Irene leva seu carro até a oficina de Shannon e o Motorista leva ela e seu filho de volta para casa. O Motorista começa a passar mais tempo com os dois, e acaba conhecendo Standard, marido de Irene, quando ele volta da prisão. Standard deve dinheiro para Cook, um gângster albanês, que está ameaçando ir atrás de Irene e Benicio se ele não concordar em roubar uma loja de penhores.[2]

O Motorista concorda em ajudar Standard levando-o até a loja de penhores. Blanche, parceira de Cook, também participa do roubo. Enquanto espera por Standard e Blanche terminarem o roubo, o Motorista vê outro carro parar no estacionamento. Blanche volta para o carro com uma grande sacola. Porém quando Standard sai da loja, ele leva um tiro no pescoço e morre. O Motorista vai embora com Blanche e o dinheiro, porém o carro que havia estacionado pouco antes os persegue, tentando tirá-los da estrada. O Motorista despista o outro carro e se esconde em um motel. Ele descobre que a quantidade de dinheiro é muito maior do que o esperado. Depois dele ameaçar Blanche, ela diz que o outro carro pertence a Cook e que eles planejaram matar Standard e o Motorista. Dois homens de Cook atacam o motel e matam Blanche. O Motorista matá os dois porém fica ferido.[2]

O Motorista confronta Cook em sua boate e descobre que Nino está por trás do assalto. Nino envia um assassino para o prédio do Motorista, entrando no elevador junto com o Motorista e Irene. O Motorista beija Irene antes de matar o assassino batendo várias vezes em sua cabeça. Nino explica para Bernie que o dinheiro da loja de penhores pertence a uma máfia da Costa Leste. Temendo uma retaliação, os dois concordam em matar aqueles que sabem disso, começando com Cook. Bernie confronta Shannon na oficina e relutantemente o mata com uma lâmina de barbear.[2]

O Motorista, usando uma máscara, segue Nino pela Pacific Coast Highway, batendo em seu carro. Com Nino ferido, o Motorista o afoga no Oceano Pacífico. O Motorista fala com Bernie pelo celular de Nino e eles concordam em se encontrar dentro de um restaurante chinês. O Motorista liga para Irene e diz que está indo embora, também dizendo que conhecer ela e Benicio foi a melhor coisa que já lhe aconteceu. No restaurante, Bernie promete apenas a segurança de Irene e Benicio em troca do dinheiro. No estacionamento, Bernie esfaqueia o Motorista enquanto ele tira o dinheiro do carro. O Motorista esfaqueia fatalmente Bernie, deixando seu corpo e o dinheiro para trás. Naquela noite, Irene vai até o apartamento do Motorista, porém ninguém responde.[2]

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

Apesar de Drive partilhar várias características com filme de 1978 The Driver, dirigido por Walter Hill, ele é uma adaptação do romance de mesmo nome de 2005 escrito por James Sallis, com roteiro de Hossein Amini.

Como o livro, o filme segue a história de um dublê de Hollywood que também trabalha como motorista de escape para ladrões. Antes de ser lançado comercialmente em setembro de 2011, o filme foi mostrado em vários festivais. No Festival de Cannes de 2011, Drive foi muito elogiado e aplaudido de pé. Winding Refn venceu o prêmio de melhor diretor. Winding Refn disse que Drive foi inspirado em vários filmes da década de 1980.[carece de fontes?]

Filmado e ambientado em Los Angeles, foi gravado em formato digital com câmeras Arri Alexa.[3] Os veículos utilizados durante o filme foram: Chevelle Malibu 1973, Impala 2006 e um Mustang GT 2011, estes utilizados pelo personagem do "Motorista", Monte Carlo NASCAR e um Chrysler 300.[4]

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

Entre as músicas selecionadas para o filme, "Nightcall" de Kavinsky, com participação da brasileira Lovefoxxx, é a primeira durante os créditos iniciais.[5]

Crítica[editar | editar código-fonte]

Para Luiz Carlos Merten, é um suspense violento mas o personagem principal não perde a ternura.[6]Isabela Boscov classifica como o melhor filme americano de 2011.[7]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]