Ducado de Cleves

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
(Grafschaft) Herzogtum Kleve (de)
(Graafschap) Hertogdom Kleef (nl)

(Condado) Ducado de Cleves

Estado do Sacro Império Romano-Germânico

Coats of arms of None.svg
1092 – 1795 Flag of France.svg

Brasão de Cleves

Brasão

Localização de Cleves
Mapa dos ducados de Cleves, Berg, Mark e Jülich, 1477.
Continente Europa
Região Países Baixos
País Alemanha, Países Baixos
Capital Cleves
51° 47' N 6° 8' E
Língua oficial Baixo frâncico, Baixo saxão
Religião Catolicismo, Luteranismo, Calvinismo
Governo Principado
Período histórico Idade Média
 • século XI de 1092 Partição de Hamaland
 • 1368 de {{{ano_evento1}}} União com o Condado de Mark
 • 1417 de {{{ano_evento2}}} Cleves torna-se Ducado
 •  
1500 de {{{ano_evento3}}}
Ingressa no Círculo Baixo Reno-Westfália
 •  1521 de {{{ano_evento4}}} União com Jülich e Berg
 • 1609 de {{{ano_evento5}}} João Guilherme morre sem deixar herdeiros
 • 1614 de {{{ano_evento6}}} Partição pelo Tratado de Xanten
 • 1795 Dissolução
Os seis duques de Cleves, Adolfo II, João I, João II, João III, Guilherme V e João Guilherme (da esquerda para a direita), obra de pintor desconhecido do século XVII.

O Ducado de Cleves (em alemão: Herzogtum Kleve; em neerlandês: Hertogdom Kleef) foi um Estado do Sacro Império Romano-Germânico, na atual Alemanha (parte da Renânia do Norte-Vestfália) e dos Países Baixos (parte de Limburgo, Brabante do Norte e Guéldria). Seu território situava-se nos dois lados do rio Reno, em torno de sua capital Cleves e abrangia os atuais distritos de Cleves, Wesel e a cidade de Duisburg.

História[editar | editar código-fonte]

O Condado de Cleves (em alemão: Grafschaft Kleve; em neerlandês: Graafschap Kleef) foi mencionado pela primeira vez no século XI. Em 1417, o condado tornou-se um ducado. Sua história está estreitamente ligada a de seus vizinhos: os ducados de Jülich, Berg e Gueldres e o condado de Mark. Em 1368, Cleves e Mark uniram-se. Em 1521 Jülich, Berg, Cleves e Mark formaram os Ducados Unidos de Jülich-Cleves-Berg. Ana de Cleves (1515-57), rainha consorte da Inglaterra, em 1540, era filha do duque João III.

Quando o último duque de Jülich-Cleves-Berg morreu em 1609 sem deixar filhos legítimos, eclodiu uma guerra para a sua sucessão. O ducado foi dividido entre Palatinado-Neuburg (Jülich e Berg) e Brandemburgo (Cleves e Mark), pelo Tratado de Xanten (1614). No entanto, grande parte do Ducado de Cleves esteve ocupado pelas Províncias Unidas até 1672. Como parte do Reino da Prússia, depois de 1701, Cleves foi ocupado pela França durante a Guerra dos Sete Anos (1757-62).

Em 1795, o Ducado de Cleves, à esquerda do Reno e Wesel foram ocupados pela França, e tornaram-se parte do departamento francês de Roer. O restante do ducado foi ocupado entre 1803 e 1805, e tornou-se parte do departamento de Yssel-Supérieur e do Estado fantoche do Grão-Ducado de Berg (depois de 1811, do departamento de Lippe). Em 1815, após a derrota de Napoleão Bonaparte, o ducado passou a fazer parte da província prussiana de Jülich-Cleves-Berg, que tornou-se parte da província prussiana do Reno em 1822. As cidades de Gennep, Zevenaar, e Huissen tornaram-se parte do Reino Unido dos Países Baixos, como consequência do Congresso de Viena de 1815.

Governantes de Cleves[editar | editar código-fonte]

Cleves[editar | editar código-fonte]

Cleves-Mark[editar | editar código-fonte]

Cleves-Mark-Jülich-Berg-Ravensberg[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]