Duque de Clarence

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O título Duque de Clarence tem sido outorgado tradicionalmente a membros mais jovens das Famílias Reais Inglesa e Britânica.

Foi criado pela primeira vez por Eduardo III em 1362 a favor de seu terceiro filho, Leonel de Antuérpia. O título se extinguiu com a morte deste sem deixar descendência masculina, mas foi reabilitado em 1412, a favor de Tomás de Lancastre, segundo filho de Henrique IV, e novamente extinto, por falta de descendentes. Em 1461, o título foi novamente reabilitado, por Henrique VI, a favor de Jorge de Iorque, extinguindo-se mais uma vez por falta de sucessão.

Já no século XVIII, foi criado o título de duque de Clarence e St. Andrews (1789) para o príncipe Guilherme, terceiro filho de Jorge III do Reino Unido. Quando ele sucedeu seu irmão Jorge IV, o ducado foi unido à coroa.

Em 1890, foi criado o título de duque de Clarence e Avondale para o príncipe Alberto Vítor, o filho mais velho do príncipe Alberto Eduardo de Gales, futuro Eduardo VII. Ao morrer sem herdeiros, dois anos depois, o título se extinguiu.

O título ainda foi transformado em condado para o filho da rainha Vitória, o príncipe Leopoldo, e o neto da Rainha Vitória, Príncipe Carlos Eduardo, como um título subsidiário.