Durban

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Durban
—  cidade  —
Panorama de Durban
Panorama de Durban
Bandeira de Durban
Bandeira
Localização na África do Sul e na província de KwaZulu-Natal
Localização na África do Sul e na província de KwaZulu-Natal
29° 53' S 31° 03' E
País África do Sul
Província KwaZulu-Natal
Município metropolitano eThekwini
Fundação 1835
Administração
 - Prefeito Obed Mlaba (CNA)
Área [1]
 - Total 2 291,89 km²
População (2007)[2]
 - Total 3 468 086
    • Densidade 1513/km2 
Fuso horário SAST (UTC+2)
Código postal 4001
Sítio www.durban.gov.za

Durban (em zulu eThekwini) é uma cidade da África do Sul, na província de KwaZulu-Natal, na costa do Oceano Índico. É a terceira maior cidade do país em número de habitantes após Joanesburgo e Cidade do Cabo. Está localizada no município metropolitano de eThekwini. Tem cerca de 2,7 milhões de habitantes (4 milhões na área metropolitana) e é a maior cidade indiana do mundo fora da Índia[3] . A língua mais falada é o zulu, seguida pelo inglês, o afrikaans e o hindi.

Em 25 de Dezembro de 1497, o navegador português Vasco da Gama, a caminho da Índia, aporta num porto natural da costa leste africana. Denomina-o "Natal".

Além de ser um centro turístico, o seu porto é o maior de toda a África (entre os portos generalistas) e aloja o maior terminal de contentores de todo o Hemisfério Sul, bem como um substancial sector industrial.

O poeta e escritor português Fernando Pessoa passou a maior parte de sua juventude na cidade, no período de 1895 a 1905, antes de regressar definitivamente a Portugal.

Hoje, Durban é o porto mais movimentado recipiente na África, e um destino turístico popular. O Golden Mile, desenvolvido como um destino turístico de boas-vindas na década de 1970, bem como Durban em geral, oferecem atrações turísticas amplas, especialmente para as pessoas em férias provenientes de Joanesburgo. Perdeu o seu posto de procura por turistas internacionais para a Cidade do Cabo na década de 1990, mas permanece mais popular entre os turistas domésticos. A cidade é também uma porta de entrada para os parques nacionais e locais históricos de Zululand e do Drakensberg.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Clima[editar | editar código-fonte]

Nuvola apps kweather.svg Dados climatológicos para Durban Weather-rain-thunderstorm.svg
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima registrada (°C) 35 38 35 36 34 36 34 37 33 34 33 34 38
Temperatura máxima média (°C) 27 27 27 26 24 23 22 22 22 23 24 26 24
Temperatura mínima média (°C) 22 22 22 19 16 13 13 14 17 18 19 21 18
Temperatura mínima registrada (°C) 16 16 15 11 9 7 6 7 7 10 13 13 6
Precipitação (mm) 119,4 127 132,1 83,8 55,9 33 35,6 48,3 73,7 109,2 116,8 119,4 1 056,6
Fonte: www.weatherbase.com[4] 11 de abril de 2010

Demografia[editar | editar código-fonte]

Baixa de Durban.

Aproximadamente 68 % da população de Durban é composta de negros, seguidos pelos asiáticos, que representam 19 % do total populacional; 8 % são brancos e os mestiços são representados pelos 2 % restantes[5] . 48,9 por cento da população está abaixo dos 24 anos de idade, enquanto que 4,2 % têm mais de 65 anos de idade. A idade média na cidade é de 25 anos, e para cada 100 mulheres, há 92,5 homens. 27,9 % dos moradores da cidade estão desempregados[5] . 88,6 % dos desempregados são negros, 18,3 % são mestiços, 8,2 % são asiáticos e 4,4 % são brancos.[5]

Rua comercial na região central de Durban

63,04 % dos residentes de Durban usam o zulu como idioma, 29,96 % usam o inglês, 3,43 % usam a Língua xhosa, 1,44 % usam o africâner, 0,7 % falam SeSotho do sul, 0,2 % falam ndebele, 0,1 % falam sotho e 0,93 % da população falam uma língua não oficial da África do Sul. 68,0 % dos habitantes são cristãos, 15,5 % não têm religião, 11,3 % são hindus, 3,2 % são muçulmanos e 0,1 % são judeus; 1,9 % são membros de outras religiões ou crenças indeterminadas.[5]

10 % dos residentes com idade acima dos 20 anos não possui nenhuma escolaridade, 13,3 % tiveram algum ensino primário, 5,7 % possui apenas o ensino primário, 34,6 % tiveram algum ensino médio, 26,8 % completaram o ensino médio e 9,6 % possui uma educação superior. Em média, 36,4 % dos moradores concluíram o ensino médio. O rendimento médio anual de trabalho dos adultos com idades entre 15 e 65 anos é ZAR 20 695. Os homens têm uma renda média anual de ZAR 24 851 versus ZAR 16 927 para as mulheres.[5] .

Política[editar | editar código-fonte]

Cidades-irmãs[editar | editar código-fonte]

As cidades-irmãs de Durban são:[6]

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Transportes[editar | editar código-fonte]

Aéreo[editar | editar código-fonte]

Aeroporto Internacional de Durban.

Desde o Aeroporto Internacional de Durban saem vôos nacionais e internacionais, com serviço regular para Suazilândia, Moçambique e Maurício. O aeroporto serviu a quatro milhões de passageiros em 2005, o que implicou um aumento de 15 % respeito ao ano anterior. Planeja-se a construção de um novo aeroporto, o qual seria chamado Aeroporto Internacional Rey Shaka. O aeroporto serve como importante escala para os viajantes que se dirigem ao Drakensberg.

Educação[editar | editar código-fonte]

A UKZN (University of KwaZulu-Natal), com a torre do campus da Universidade de Howard.

Entre as instituições educativas de nível universitário se encontram a Universidade de KwaZulu-Natal e a Universidade Tecnológica de Durban.

A Universidade Tecnológica é una instituição de ensino técnico. Foi fundada em 2002 mediante a fusão entre Technikon Natal e ML Sultan Technikon. Esta era conhecida anteriormente como Instituto Tecnológico de Durban. Possui quatro campus. Ao final de 2005 estavam inscritos 20.000 alunos.

A Universidade de KwaZulu-Natal (o UKZN) foi fundada em 1 de janeiro de 2004, a conseqüência da união entre a Universidade de Natal e a Universidade Durban-Westville.

Instituições Educacionais[editar | editar código-fonte]

Escolas Particulares[editar | editar código-fonte]

Escolas Públicas[editar | editar código-fonte]

Instituições Graduativas[editar | editar código-fonte]

Cultura[editar | editar código-fonte]

Desportos/Esportes[editar | editar código-fonte]

Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Durban é a sede de duas equipes importantes de rugby, o Natal Sharks, que disputa o torneio doméstico Currie Cup e o Sharks, que disputa o campeonato internacional Super 14. Ambas as equipes jogam no Kings Park Stadium, atualmente conhecido como ABSA Stadium por razões de patrocínio, com capacidade para cerca de 52.000 pessoas.

No futebol, se destacam na cidade as equipes AmaZulu, Golden Arrows e Thanda Royal Zulu, que participam da Premier Soccer League. AmaZulu possui seu próprio estádio, o Princess Magogo Stadium, o Golden Arrows também tem seu estádio, o King Zwelithini, localizado no subúrbio de Umlazi, estas equipes disputam suas partidas mais importantes no ABSA Stadium. Nenhuma destas três equipes conseguiu ainda um título da liga e permanecem à sombra dos grandes do futebol sul-africano. Após o apartheid, o futebol nacional viveu um dos seus momentos mais delicados, encerrado com a histórica partida celebrada em Durban, em 7 de julho de 1992, entre as seleções da África do Sul e da Camarões, e que significou a readmisão do país na CAF e da FIFA.

A cidade também é sede dos Dolphins, uma equipe provincial de críquete, que manda suas partidas no estádio Kingsmead Cricket Ground.

Durban foi uma das cidades sede da Copa do Mundo da FIFA, realizada na África do Sul em 2010. Para a copa, foi construído, no local do antigo Kings Park, um novo estádio de futebol, o Moses Mabhida, inaugurado no final de 2009 e com capacidade aproximada para 70.000 pessoas durante a copa do mundo.

Outros esportes e competições também acontecem em Durban, como por exemplo o surf. A cidade é sede de várias provas válidas para a WQS (World Qualifying Series), a categoria imediatamente inferior ao ASP World Tour (Campeonato do mundo de surf), a Quiksilver Pro Africa, que ocontece em New Píer, Durban e a Mr Price Pro. Ambos os eventos são provas de seis estrelas, a maior pontuação concedida pela ASP se excluirmos as Super Series.

Panorama do litoral da cidade.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Durban

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre geografia da África do Sul é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.