Dwight Howard

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Dwight Howard
Dwight Howard March 2014.jpg
Informações pessoais
Nome completo Dwight David Howard
Data de nasc. 8 de dezembro de 1985 (28 anos)
Local de nasc. Atlanta, Geórgia,  Estados Unidos
Altura 2,21 m
Peso 120,2 Kg
Apelido "Superman"
Informações no clube
Clube atual Estados Unidos Houston Rockets
Número 12
Posição Center (poste)
Clubes profissionais
Ano Clubes Partidas (pontos)
2004 - 2012
2012 - 2013
2013 - presente
Estados Unidos Orlando Magic
Estados Unidos Los Angeles Lakers
Estados Unidos Houston Rockets
621 (11 435)
76 (1 296)
71 (1297)
768 (14028)
Medalhas
Jogos Olímpicos
Ouro Pequim 2008 Equipe
Copa América de Basquetebol Masculino
Ouro Las Vegas 2007 Equipe
Campeonato Mundial
Bronze Japão 2006 Equipe

Dwight David Howard (Atlanta, 8 de Dezembro de 1985) é um jogador de basquete norte-americano que atua pelo Houston Rockets, na NBA. Howard, que joga normalmente como pivô, embora também possa jogar como ala-pivô, teve uma notável carreira escolar na Southwest Atlanta Christian Academy. Ele escolheu abdicar da faculdade e participar do draft de 2004, sendo o primeiro jogador a ser escolhido pelo Orlando Magic, time que defendeu até 2012. Oito vezes escolhido para o NBA All-Star Game, oito vezes presente no All-NBA Team e cinco vezes presente no NBA All-Defensive Team e três vezes escolhido como defensor do ano, Howard tem sido constantemente ranqueado como um dos melhores na liga em rebotes, bloqueios, porcentagem de arremessos corretos e tentativas de lances livres, além de ter marcado numerosos recordes da liga e da franquia. Howard conduziu o Magic a três títulos de divisões e a um título de conferência, além de ter sido campeão do Slam Dunk Contest de 2008. Nos Jogos Olímpicos de 2008, ele era o pivô titular da Seleção Americana, que ganhou a medalha de ouro. Howard desenvolveu o apelido de "Superman".[1] Este apelido é em grande parte resultado do Dunk Superman ele executou durante o concurso de enterradas da NBA.

Carreira na NBA[editar | editar código-fonte]

Orlando Magic (2004-2012)[editar | editar código-fonte]

Primeiros anos (2004-2007)[editar | editar código-fonte]

Howard na linha do lance livre

Depois do sucesso no ensino médio, Howard preferiu renunciar a faculdade para participar do NBA Draft 2004. Uma decisão parcialmente inspirada no seu ídolo Kevin Garnett, que tinha feito o mesmo em 1995, onde o Orlando Magic o selecionou como primeiro lugar geral. Ele escolheu o número 12 para sua camisa, em parte porque era o inverso de 21 que Garnett usava quando jogava pelo Minnesota. Howard se juntou a equipe do Magic que havia obtido 21 vitórias na temporada anterior e logo após o clube perder o NBA All-Star Tracy McGrady. Howard, no entanto, fez um impacto imediato. Ele terminou sua temporada de estréia, com uma média de 12,0 pontos e 10,0 rebotes por jogo, definindo vários recordes da NBA no processo. Ele se tornou o jogador mais jovem na história da NBA a ter médias de um duplo-duplo na temporada regular. Ele também se tornou o jogador mais jovem na história da NBA a ter médias de pelo menos 10 rebotes em uma temporada e o jogador mais jovem da NBA a pegar pelo menos 20 rebotes em um jogo. A importância de Howard para o Magic foi destaque quando se tornou o primeiro jogador na história da NBA a vim diretamente da escola e iniciar todos os 82 jogos durante sua temporada de estreia. Por seus esforços, ele foi selecionado para jogar no Rookie Challenge 2005 da NBA, e foi escolhido por unanimidade para a equipe All-Rookie. Ele também terminou em terceiro lugar para o prêmio de Rookie do Ano.

Howard e JaVale McGee do Washington Wizards

Howard foi para o acampamento de verão da NBA em seu segundo ano tendo obtido 20 kg de massa muscular. Em 15 de novembro de 2005, em um jogo em casa contra o Charlotte Bobcats, Howard marcou 21 pontos e pegou 20 rebotes, tornando-se o mais jovem jogador a marcar 20 ou mais pontos e pegar 20 ou mais rebotes no mesmo jogo. Ele foi selecionado para jogar na equipe "Sophomore" em 2006 no Rookie Challenge durante a pausa do All-Star Game, e em 15 de abril de 2006, ele pegou seu maior número de rebotes na carreira, 26 contra o Philadelphia 76ers, seus 28 pontos também o deixaram perto de uma raridade NBA, um jogo de 30-30. No geral, ele teve médias de 15,8 pontos e 12,5 rebotes por jogo, sendo o segundo no ranking na NBA em rebotes por jogo, rebotes ofensivos e Duplo-duplo e em sexto na porcentagem de arremessos. Apesar da melhora de Howard, o Magic terminou a temporada com um recorde de 36-46 e não se classificou para os playoffs pela segunda temporada consecutiva desde a chegada de Howard.

Howard deu mais um passo importante como jogador do Orlando na temporada 2006-07, e pela terceira temporada consecutiva jogou em todos os 82 jogos da temporada regular. Em 1 de fevereiro de 2007, foi chamado para o seu primeiro NBA All-Star como reserva na Conferência Leste. Howard terminou a partida com 20 pontos e 12 rebotes. Menos de uma semana depois, ele marcou sua maior pontuação na carreira, 32 pontos contra o Toronto Raptors. Como a pressão pelos playoffs intensificada, Howard foi fundamental, e marcou novamente sua mais alta pontuação na carreira, 35 pontos contra o Philadelphia 76ers em 14 de abril de 2007. Sob a sua liderança, o Magic se classificou para os playoffs da NBA 2007, pela primeira vez desde 2003, sendo o oitavo colocado da Conferência Leste. No entanto, o Magic foi varrido na primeira rodada pelos eventuais campeões da Conferência Leste, o Detroit Pistons. Howard teve médias de 17,6 pontos e 12,3 rebotes por jogo, e terminou em primeiro lugar na NBA em rebotes totais, segundo em porcentagem de arremessos, e nono em tocos. Foi ainda reconhecido como um dos melhores jogadores do campeonato, sendo nomeado para o All-NBA Terceiro Time no final da campanha 2006-07.

Líder dos campeões de divisão (2007-2010)[editar | editar código-fonte]

Howard e Kobe Bryant

Howard continuou apresentando números impressionantes na temporada 2007-08, com o agente livre Rashard Lewis e Hedo Turkoglu para fornecer uma ajuda extra ofensivamente, os Magics tiveram uma boa campanha. Com o jogo forte e consistente, Howard assegurou a vaga de titular da Conferência Leste no NBA All-Star Game, ele estava liderando o campeonato em duplo-duplo (ele concluiu a temporada com 69) e havia registrado 20 pontos e 20 rebotes em um jogo em cinco ocasiões (oito até o final da temporada). Em 16 de fevereiro de 2008, ganhou o 2008 NBA Slam Dunk Contest, recebendo 78% dos votos dos fãs através de mensagens de texto ou de votação online. Nesse concurso, realizou uma série de dunks inovadores e disse ter rejuvenescido o concurso, inclusive vestindo uma capa de Super-Homem para um dos dunks. Howard liderou o Magic para o seu primeiro título de divisão em 12 anos e para a terceira melhor campanha para os playoffs da NBA 2008. Na primeira rodada contra o Toronto Raptors, o domínio de Howard (20 pontos e 20 rebotes em 3 jogos) e com armador Jameer Nelson jogando bem, o Orlando prevaleceu ao longo de cinco jogos. No total, Howard pegou 91 rebotes, sendo um número maior do que os rebotes totais recolhidos por toda a equipe do Toronto. Na rodada seguinte contra os Pistons, o Magic perdeu os dois primeiros jogos fora de casa antes do desempenho de 20 pontos e 12 rebotes de Howard no jogo 3, em casa. Na mesma semana, o pivô foi nomeado para a equipe All-NBA Primeiro Time, pela primeira vez e, posteriormente, para a NBA All-Defensive Segundo Time. Detroit jogou sem sua estrela, o armador Chauncey Billups para os jogos 4 e 5, mas Orlando não foi capaz de aproveitar e perdeu a série por 4-1.

A campanha de 2008-09 começou bem para Howard. Após dez jogos na temporada, o pivô estava liderando a liga em tocos por jogo (4.2) e até marcou seu primeiro triplo-duplo: 30 pontos, 19 rebotes e 10 tocos. Na metade da temporada, Howard liderava a liga em rebotes e tocos, e estava entre os líderes da liga em porcentagem de arremessos. Ele recebeu um recorde de 3 100 000 votos para participar da equipe da Conferência Leste no All-Star Game 2009. Em 25 de março de 2009, Howard levou Orlando a seu segundo título da Divisão, deixando de disputar 11 jogos na temporada regular e com a terceira melhor campanha para os playoffs da NBA 2009 com um recorde de 59-23. Em 21 de abril de 2009, se tornou o jogador mais jovem a ganhar o prêmio de Jogador Defensivo do Ano da NBA, alcançando um objetivo que ele tinha estabelecido para si mesmo antes do início da temporada. O Magic foi para os playoffs sem Jameer Nelson, que havia se lesionado, e na primeira rodada contra o 76ers, Howard marcou 24 pontos e pegou 24 rebotes no jogo 5 em Orlando para dar uma vantagem de 3-2 na série, antes de fechar em seis jogos. Em 6 de maio de 2009, o pivô foi nomeado para a equipe All-NBA Defensive Primeiro Time, e uma semana mais tarde, para a equipe All-NBA Primeiro Time.

Howard aquecendo antes de jogo em 2010

Na segunda rodada dos playoffs contra o atual campeão Boston Celtics, o Magic perdia a série por 3-2 após o jogo 5 e Howard questionou publicamente o técnico Stan Van Gundy e disse que deveria receber mais a bola, no jogo 6, o pivô marcou 23 pontos e pegou 22 rebotes para forçar a série a ir para o jogo sete. O Magic derrotou Boston, e depois derrotou Cleveland, que era liderada pelo MVP Campeonato LeBron James por 4-2 nas finais da Conferência Leste. Howard obteve sua maior pontuação em playoffs, marcando 40 pontos e pegando 14 rebotes no jogo decisivo, levando Orlando para sua primeira final da NBA em 14 anos. Na final, os Lakers venceram os dois primeiros jogos em casa, abrindo 2-0 na série, antes de uma vitória em casa dos Magics, levando a série para 2-1. No jogo 4, apesar de Howard pegar 21 rebotes e dar 9 tocos, o Magic perdeu na prorrogação. Os Lakers abriram 3-1 na série e posteriormente venceram o jogo 5 e se tornariam campeões da NBA.

O Magic foi para a temporada 2009-10 com uma mudança no plantel principal: Türkoğlu partiu para o Toronto Raptors, enquanto o oito vezes NBA All-Star Vince Carter chegou do New Jersey Nets. Tal como aconteceu com as duas temporadas anteriores, o Magic teve um começo forte, vencendo 17 de seus primeiros 21 jogos, estabelecendo um recorde da franquia. Ele também foi nomeado duas vezes Jogador da Semana da Conferência Leste. Em 21 de janeiro de 2010, Howard foi nomeado com pivô da Conferência Leste no NBA All-Star Game 2010. Não muito tempo depois, o Magic terminou a temporada regular com 59 vitórias e seu terceiro título de divisão consecutivo, Howard ganhou prêmio de Jogador Defensivo do Ano pelo segundo ano consecutivo. Ele se tornou o primeiro jogador na história da NBA a liderar a liga em rebotes e tocos na mesma temporada por duas vezes e por dois anos consecutivos. Durante os playoffs, o Magic venceu o Charlotte Bobcats e Atlanta Hawks por 4-0, na primeira e segunda rodada, respectivamente. Chegando as finais da Conferência novamente, o Magic enfrentou o Boston, que tinha vencido Cleveland nas semifinais. Orlando perdeu os três primeiros jogos e venceu os dois seguintes, mas finalmente sucumbiu no jogo 6.

Frustração (2010-2012)[editar | editar código-fonte]

Na temporada regular 2010-11, Howard marcou sua maior média na carreira em pontos e porcentagens de arremessos, mas o Magic não foram capazes de ganhar a sua divisão pelo quarto ano consecutivo, perdendo para o Miami Heat. Os Magic venceram 52 jogos, e terminaram como quartos na Conferência Leste. No entanto, o Magic foi derrotado pelo Atlanta Hawks na primeira rodada dos playoffs. Howard liderou a NBA em faltas técnicas com 18 na temporada regular, e recebeu um jogo de suspensão.

Devido a um locaute, a temporada regular 2011-12 foi encurtada para 66 jogos. Não muito tempo depois que o locaute terminou, Howard, que era elegível para se tornar um agente livre no final da temporada, exigiu ser transferido para o New Jersey Nets, Los Angeles Lakers ou Dallas Mavericks. Howard afirmou que, embora a sua preferência era permanecer em Orlando, ele não sentia que o Magic estava fazendo o suficiente para construir uma equipe candidata ao título. Ele viria a se reunir com dirigentes do Magic e concordou em recuar em suas exigências comerciais, mas afirmou que a equipe precisava fazer alterações se quisessem disputar o campeonato.

Howard ao lado de Tim Duncan do San Antonio Spurs

Em 12 de janeiro de 2012, Howard bateu 39 lances livres contra o Golden State Warriors, um recorde na NBA. Howard entrou no jogo tendo acertado 42% de seus lances livres na temporada e pouco em menos de 60% em sua carreira. Os Warriors faziam intencionalmente a falta durante o jogo, e ele quebrou o recorde de Wilt Chamberlain na temporada regular, que era de 34 lances livres em 1962. (Shaquille O'Neal tentou 39 lances livres no jogo 2 das finais da NBA 2000). Howard acertou 21 das 39 tentativas, e terminou com 45 pontos e 23 rebotes na vitória do Magic por 117-109. Em 24 de janeiro de 2012, Howard tornou-se líder do Magic em pontuação em todos os tempos, superando Nick Anderson com 10.650 pontos. Em 15 de março de 2012, no ultimo dia de negociações para a temporada da NBA 2011-12, Howard assinou um aditivo ao contrato, renunciando seu direito de optar por sair no final da temporada e comprometendo-se a permanecer com o Magic até a temporada 2012-2013. Em 19 de abril de 2012, o agente de Howard disse que Howard iria ser submetido a uma cirurgia para reparar uma hérnia de disco, e iria perder o resto da temporada 2011-12, bem como os Jogos Olímpicos de Londres 2012. Durante a pós-temporada, Howard pediu novamente ao Magic para ser trocado para o Nets, que se mudou para o Brooklyn. Ele pretendia se tornar um agente livre no final da temporada 2012-13, se ele não fosse negociado para o Brooklyn.

Los Angeles Lakers (2012-2013)

Em 10 de agosto de 2012, Howard foi negociado por Orlando para o Los Angeles Lakers, em uma troca que envolveu também o Philadelphia 76ers e o Denver Nuggets. Os Lakers também receberam Chris Duhon e Earl Clark. Os Magics receberam Josh McRoberts, Christian Eyenga, Maurice Harkless, Nikola Vucevic, Arron Afflalo, Al Harrington e uma escolha no draft. Os 76ers receberam Jason Richardson e Andrew Bynum, e o Denver recebeu Andre Iguodala.

Howard jogou apenas dois jogos da pré-temporada, mas conseguiu participar do jogo de abertura da temporada 2012-13 contra o Dallas Mavericks. Howard marcou 19 pontos e 10 rebotes, mas os Lakers acabaram sendo derrotados por 99-91. Em 4 de janeiro de 2013, Howard machucou o ombro direito na derrota por 107-102 dos Lakers contra os Los Angeles Clippers, em um lance com Caron Butler. Ele jogou contra o Denver Nuggets mesmo lesionado, com os Lakers sendo derrotados por 112-105. Neste jogo, Howard pegou 26 rebotes, sua maior marca na carreira. No entanto, ele ficou de fora dos três jogos seguintes. Na metade da temporada, os Lakers estavam com uma decepcionante marca de 17-24. Howard não tinha sido consistentemente e dominante na defesa, e às vezes era passivo no ataque. Ele teve uma média de 17,1 pontos em 58,2% nos arremessos, 12,3 rebotes e 2,5 bloqueios, mas cometendo 3,6 faltas e 3,2 turnovers por jogo, enquanto acertava apenas 50,4% de seus lances livres. Em um jogo contra o Memphis, Howard tinha marcado apenas dois pontos e quatro rebotes em 14 minutos antes de ser substituído e ficar de fora do resto do jogo, depois de agravar sua lesão no ombro. Ele retornou no jogo seguinte não mostrando efeitos nocivos da lesão. Em 30 de janeiro, Howard deixou o jogo contra o Phoenix Suns, após sentir novamente a lesão no ombro.

Os Lakers conseguiram uma marca de 8-2 após a pausa para o All-Star Game, passando Utah na disputa pela última vaga nos playoffs da Conferência Oeste, com Howard tendo 10 jogos seguidos com 12 ou mais rebotes, tendo uma média de 15,5 pontos, 14,8 rebotes e 2,6 tocos. Em seu primeiro jogo de volta à Orlando em 12 de março, Howard marcou 39 pontos e pegou 16 rebotes na vitória dos Lakers por 106-97. Vaiado durante todo o jogo, ele fez 25 dos 39 lances livres que tentou. Howard fez 16 dos 20 lances livres tentados quando foi derrubado intencionalmente pelos jogadores do Magic.

Os Lakers se classificaram para os playoffs, mas foram varridos na primeira rodada pelo San Antonio Spurs. Howard foi expulso no jogo 4, com mais de nove minutos restantes no terceiro período, depois de receber sua segunda falta técnica. Howard terminou a temporada com sua menor média de pontuação desde seu segundo ano na NBA, ele fez menos de 50% de seus lances livres pelo segundo ano consecutivo. No entanto, foi o líder da liga em rebotes e ficou em segundo lugar em porcentagem de arremessos. Embora se recuperando de sua cirurgia nas costas, ele só perdeu seis jogos durante toda a temporada. Howard foi nomeado para a terceira equipe All-NBA.

Howard se tornou um agente livre após o termino da temporada e poderia receber um contrato máximo de cinco anos no valor de 118 milhões de dólares dos Lakers ou quatro anos pelo valor de 88 milhões dólares de outras equipes. Em julho de 2013, Howard foi dispensado pelos Lakers, após se tornar público que o jogador iria assinar contrato com o Houston Rockets.[2]

Houston Rockets (2013-presente)

No início de julho, Howard se reuniu com os Lakers, Dallas Mavericks, Houston Rockets, Golden State Warriors e Atlanta Hawks.[3] Ele assinou oficialmente com o Houston em 13 de julho de 2013, juntando-se a James Harden.[4] Após a decisão de Howard, seu ex-companheiro de equipe nos Lakers Steve Nash disse que Howard nunca quis ser um jogador dos Lakers.[5] Em seu primeiro jogo com os Rockets, Howard marcou 17 pontos, 26 rebotes e dois bloqueios na vitória por 96-83 sobre o Charlotte Bobcats.[6]

Equipe americana de basquete[editar | editar código-fonte]

Howard em Pequim 2008

Howard foi nomeado em 5 de março de 2006 para a equipe americana de basquete. Como Pivô da equipe, ele ajudou a equipe a conquistar um recorde de 5-0, durante sua turnê de pré-Campeonato Mundial, e posteriormente, ajudou a equipe a conquistar a medalha de bronze no Campeonato Mundial FIBA 2006.

Durante a FIBA Americas Championship de 2007, Howard estava no time que ganhou os seus primeiros nove jogos a caminho da qualificação para a fase final e uma vaga para a Olimpíada de 2008. Ele começou em oito desses nove jogos, com médias de 8,9 pontos e 5.3 rebotes e liderou a equipe com 77,8% dos arremessos de quadra. Na final, acertou todos os seus sete arremessos e marcou 20 pontos, e os EUA derrotaram a Argentina e ganharam a medalha de ouro.

Em 23 de junho de 2008, Howard foi convocado para representar a equipe dos Estados Unidos nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008. Com Howard começando como Pivô, equipe dos EUA venceu todos os seus jogos a caminho da medalha de ouro, que não era conquistada desde os Jogos Olímpicos Sidney de 2000. Howard teve médias de 10,9 pontos e 5,8 rebotes por jogo no torneio.

Foi pré-selecionado para a equipe que iria aos Jogos Olímpicos de Londres 2012, porém não foi chamado para a lista final, pois estava em recuperação após um cirurgia nas costas.

Honras, prêmios e conquistas[editar | editar código-fonte]

Howard acumulou na NBA vários recordes de franquia e prêmios durante sua carreira na NBA. Ele liderou a liga em rebotes por jogo quatro vezes, tocos por jogo duas vezes, e três vezes em duplo-duplo. Ele também é o jogador mais jovem na história da NBA a chegar a 1000, 2000, 3000, 4000, 5000, 6000 e 7000 rebotes na carreira, e o jogador mais jovem na história da NBA a liderar a liga em rebotes e tocos. Após a temporada 2009-2010, Howard se tornou o primeiro jogador da NBA a comandar a liga em rebotes totais por cinco temporadas consecutivas. Ele superou Wilt Chamberlain que havia comandado a liga durante quatro temporadas seguidas em duas oportunidades, na temporada de 1959-1960, 1960-1961, 1961-1962 e 1962-1963, e novamente em 1965-1966, 1966-1967, 1967-1968 e 1968-1969. Ele se tornou o primeiro jogador a liderar a liga em rebotes e tocos em temporadas consecutivas, e foi também o primeiro jogador a liderar a liga em rebotes, tocos e porcentagem de acertos na mesma temporada. Em 18 de abril de 2011, Howard ganhou o prêmio de Jogador Defensivo do Ano da NBA, tornando-se o primeiro jogador na história da liga a ter vencido o prêmio em três temporadas consecutivas.Com 28 anos e 7 meses Howard ja contabiliza 9883 rebotes.

Estatísticas na NBA[editar | editar código-fonte]

LEGENDA
 PJ  Partidas disputadas  PT  Partidas iniciadas  MPJ  Minutos por jogo  AP  Arremessos de quadra (%)
 3P  Arremessos de 3 pontos (%)  LL  Lances-livre (%)  RT  Rebotes por partida  AS  Assistências por partida
 BR  Roubos de bola por partida  TO  Tocos por partida  PPJ  Pontos por partida  Negrito  Pontuação máxima


Líder da liga

Temporada regular[editar | editar código-fonte]

Ano Equipe PJ PT MPJ AP 3P LL RT AS BR TO PPJ
2004-05 Orlando 82 82 32.6 .520 .000 .671 10.0 0.9 0.9 1.7 12.0
2005-06 Orlando 82 81 36.8 .531 .000 .595 12.5 1.5 0.8 1.4 15.8
2006-07 Orlando 82 82 36.9 .603 .500 .586 12.3 1.9 0.9 1.9 17.6
2007-08 Orlando 82 82 37.7 .599 .000 .590 14.2 1.3 0.9 2.2 20.7
2008-09 Orlando 79 79 35.7 .572 .000 .594 13.8 1.4 1.0 2.9 20.6
2009-10 Orlando 82 82 34.7 .612 .000 .592 13.2 1.8 0.9 2.8 18.3
2010-11 Orlando 78 78 37.5 .593 .000 .596 14.1 1.4 1.4 2.4 22.9
2011-12 Orlando 54 54 38.3 .573 .000 .491 14.5 1.9 1.5 2.1 20.6
Total Orlando 621 620 36.2 .577 .030 .588 13.0 1.5 1.0 2.2 18.4
2012-13 L. A. Lakers 76 76 35.8 .578 .167 .492 12.4 1.4 1.1 2.4 17.1
Total L. A. Lakers 76 76 35.8 .578 .167 .492 12.4 1.4 1.1 2.4 17.1
2013-14 Houston 71 71 33.7 .591 .286 .547 12.2 1.8 0.8 1.8 18.3
Carreira 768 767 35.9 .579 .087 .574 12.9 1.5 1.0 2.2 18.3
All-Star 8 6 23.3 .642 .154 .450 8.8 1.5 0.6 1.1 12.1

Playoffs[editar | editar código-fonte]

Ano Equipe PJ PT MPJ AP 3P LL RT AS BR TO PPJ
2007 Orlando 4 4 41.8 .548 .000 .455 14.8 1.8 0.5 1.0 15.3
2008 Orlando 10 10 42.1 .581 .000 .542 15.8 0.9 0.8 3.4 18.9
2009 Orlando 23 23 39.3 .601 .000 .636 15.3 1.9 0.9 2.6 20.3
2010 Orlando 14 14 35.5 .614 .000 .519 11.1 1.4 0.8 3.5 18.1
2011 Orlando 6 6 42.8 .630 .000 .682 15.5 0.5 0.7 1.8 27.0
Total Orlando 57 57 39.4 .600 .000 .588 14.4 1.4 0.8 2.8 19.9
2013 Lakers 4 4 31.5 .619 .000 .444 10.8 1.0 0.5 2.0 17.0
Total Lakers 4 4 31.5 .619 .000 .444 10.8 1.0 0.5 2.0 17.0
2014 Rockets 6 6 38.5 .547 .000 .625 13.7 1.8 0.7 2.8 26.0
Carreira 67 67 38.9 .594 .000 .584 14.1 1.4 0.8 2.7 20.3

Prêmios e Homenagens[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Superman (em inglês). Visitado em 04 de outubro de 2012.
  2. Dwight Howard's decision to leave Lakers not how it was all scripted in LA. Página acessada em 6 de julho de 2013.
  3. "Dwight Howard tweets that he'll sign with Rockets". Página acessada em 19 de abril de 2014.
  4. "Howard Selects Houston in Free Agency". Página acessada em 19 de abril de 2014.
  5. "Steve Nash says Dwight Howard never wanted to be a Laker". Página acessada em 19 de abril de 2014.
  6. "Dwight Howard grabs 26 rebounds in debut as Rockets win". Página acessada em 19 de abril de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]