E=MC² (álbum de Mariah Carey)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
E =MC²
Álbum de estúdio de Mariah Carey
Lançamento 4 de abril de 2008 (2008-04-04)
Gravação 2007 - 08
Gênero(s)
Duração 52:14
Idioma(s) Inglês
Formato(s)
Gravadora(s) Island
Produção
Cronologia de Mariah Carey
Último
Último
The Emancipation of Mimi
(2005)
Memoirs of an Imperfect Angel
(2009)
Próximo
Próximo
Singles de E=MC²
  1. "Touch My Body"
    Lançamento: 19 de Fevereiro de 2008
  2. "Bye Bye"
    Lançamento: 7 de Abril de 2008
  3. "I'll Be Lovin' U Long Time"
    Lançamento: 1 de Julho de 2008
  4. "I Stay in Love"
    Lançamento: 21 de Outubro de 2008

E=MC² é o décimo primeiro álbum de estúdio da cantora norte-americana Mariah Carey. O álbum foi lançado em 16 de Abril de 2008 nos Estados Unidos.[1] Estreou na primeira posição na lista americana de mais vendidos,Billboard 200, com vendar de 463 mil cópias; se tornando a maior venda na semana de estreia da carreira da cantora e[2] se tornou o sexto álbum a conseguir a primeira posição na lista.[3] O primeiro compacto do álbum, "Touch My Body", alcançou a primeira posição nos Estados Unidos, superando Elvis Presley pelo maior número de compactos a alcançar a primeira posição. Outros compactos como "Bye Bye", "I'll Be Lovin' U Long Time" e "I Stay in Love" fizeram sucesso moderado. Até a data, o álbum vendeu mais de 5,6 milhões de cópias no mundo.[4]

História[editar | editar código-fonte]

Mariah disse que enquanto em sua última turnê, The Adventures of Mimi Tour, estava escrevendo novas músicas. E algumas canções estavam sendo gravadas em seu triplex em TriBeCa[5] e em Anguilla.[6] [7] O produtor Bryan-Michael Cox visitou Anguilla e contribuiu com quatro canções do álbum. A cantora disse em meados de 2007 que estava tentando escolher entre vinte duas faixas para pôr no álbum.[8]

Título do álbum[editar | editar código-fonte]

Antes da confirmação do título ofical, foi planejado o nome That Chick (aquela garota) em referência a uma das faixas do álbum.[9] O título do álbum significa "(E) Emancipação (=) de (MC) Mariah Carey (²) ao quadrado", seria como uma continuação ou melhoria do álbum anterior, The Emancipation of Mimi. O título faz referência à famosa fórmula de Albert Einstein.[10]

Musicalidade e letra[editar | editar código-fonte]

O álbum apela para vários tipos de gêneros musicais, tais como: R&B, hip hop, gospel e batidas de reggae.[11] A cantora disse em uma entrevista que, "se o último álbum foi um almoço, este é a sobremesa."[12] Muitas da canções tiveram influências do hip hop do suodeste americano.[13] "Side Effects" (efeitos colaterais)[13] que fala do conturbado casamento com o seu ex-empresário, Tommy Mottola, descreve o "inferno privado", os "abusos emocionais" que ela teve durante este tempo e os efeitos colaterais que isso trouxe. Jennifer Vineyard da MTV disse que é "como uma poderosa balada de rock" e comparou o estilo musical com a canção de Bonnie Tyler e Pat Benatar.[14]

As canções como seu segundo compacto "Bye Bye" fala sobre a morte do pai, Alfred Roy, que morreu de câncer em 2002. Embora a letra seja de cárater pessoa, a cantora tenta direcionar o tema para todos no refrão: "para quem perdeu alguém".[14] A primeira canção no estlio reggae "Cruise Control"[9] além de ser a primeira neste estilo da cantora, usa o dialeto jamaicano no segundo verso.[14]

Duas canções do álbum usam instrumentais de outras músicas: Uma delas relembra os anos 70[15] "I'm That Chick" que usa "Off the Wall" de Michael Jackson. A outra é "I'll Be Lovin' U Long Time" que usa "Stay with Me" de DeBarge. A faixa que fecha o álbum, "I Wish You Well", uma balada ao piano com influência gospel por usar algumas citações da Bíblia.[14]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Crítica[editar | editar código-fonte]

Um dos maiores desafios deste álbum é superar a qualidade do álbum anterior, e este foi muito bem recebido por muitos críticos.[16] [17] A revista Billboard diz que "Ela proclamou a emancipação antes mas Mariah Carey nunca soou tão livre como ela faz neste álbum." e descreveu E=MC² como "um álbum de R&B com partes iguais de outros estilos".[18] The Observer disse que "cada faixa foi criada precisamente para parecer uma sexta-feira ensolarada em Miami".[19] A maioria dos críticos disseram que sua voz estava em boas condições, Fox News e RWD escreveram que "a famosa extensão vocal de cinco oitavas sofreu aos poucos ao passar dos anos, mas Mariah continua com grandes notas altas e baixas como ninguém faz"[20] e "vocalmente ainda é um considerável lançamento da maior vendedora mundial de discos",[21] respectively. Entertainment Weekly diz: "O resultado da mistura de vários estilos é um show para o alcance vocal da cantora."[22] A MTV louva a voz e diz que Mariah "canta realmente quando ela não está focada em ginásticas vocais."[14] Jody Rosen compartilha a opinião dizendo que Mariah "definitivamente se emancipou"[23] O álbum foi nomeado como "Melhor Álbum de Soul/R&B pela American Music Awards.[24]

Em contraste, alguns críticos disseram que o álbum tenta copiar o antecesssor The Emancipation Of Mimi, e que a cantora não está usando todo o seu alcance vocal. Caryn Ganz da revista Rolling Stone, escreveu que "cada canção contém versos de quatro notas, oferecendo pouca glória ao alcance vocal"[15] e o jornal Los Angeles Times diz que o álbum é um clone de The Emancipation of Mimi."[25] Adam Benjamin Irby da revista Bleu Magazine', concorda e diz que todas as baladas "tentam desesperadamente recapturar a magia que foi 'We Belong Together' [...] mas todas estas são terríveis e cansativas."[10]

Listas de final de ano
  • 3º– Echoes' Melhor álbum de R&B de 2008[26]
  • 4º– Noemação pública da Billboard[27]
  • 8º– Adam Graham, The Detroit News[28]
  • 10º– Nekesa Mumbi Moody, Associated Press - Melhores 10 álbuns do ano.[29]
  • 25º– O melhor de 2008 da Amazon: Top 100 favoritos dos compradores[30]
  • 27º– Blender - Os 33 Melhores álbuns de 2008.[31]

Vendas e impacto[editar | editar código-fonte]

E=MC² estreou em primeiro lugar com 463 mil cópias vendidas, maior venda na primeira semana de estreia da cantora e o sexto álbum de Mariah a alcançar a primeira posição.[3] Na segunda semana, o álbum continuou na primeira posição com 182 mil cópias vendidas.[32] E=MC² é o primeiro álbum da cantora a permanecer no primeiro lugar desde 1995 com o álbum Daydream.[33] O álbum vendeu 1,3 milhões de cópias nos Estados Unidos e foi certificado Platina pela RIAA em 8 de Julho de 2008.[34] [35] Permaneceu entre os 200 mais vendidos por 27 semanas.[36] O álbum atingiu o topo da lista americana Top R&B/Hip-Hop Albums.[37] e permaneceu na lista por 52 semanas consecutivas.[38] Depois de 1 ano e alguns meses, E=MC² é certificado ouro no Brasil, pela ABPD.

No Canadá, o álbum vendeu mais que 100 mil cópias e foi certificado platina.[39] Também estreou em primeiro lugar, se tornando o terceiro álbum da cantora a alcançar esta posição neste país.[40] No Reino Unido, estreou na terceira posição com vendas de 34.800 cópias.[41] Foi a melhor posição neste país desde o álbum Butterfly, que alcançou a segunda posição.[42] O álbum superou as vendas de 100.000 unidades e foi certificado ouro.[43] Nas Filipinas o álbum alcançou a certificação "Ouro" por vendas maiores que 15 mil cópias em apenas oito dias.[44] Também recebeu a mesma certificação na Austrália por vender mais de 35 mil cópias alcançando a segunda posição dos mais vendidos.[45] Na lista europeia, E=MC² estreou em terceiro lugar, a maior estreia da semana, e permaneceu por sete semanas.[46] Na França o álbum alcançou a sexta posição, na Alemanha a sétima e na Itália a nona posição.[47] No Japão alcançou a sétima posição com vendas maiores que 36.631 na primeira semana. O álbum vendeu mais que 150 mil unidades.[48] [49] O álbum também recebeu a certificação ouro neste país.[50] Na Russia, o álbum vendeu mais que 10.000 unidades, também sendo certificado ouro naquele país..[51] O álbum alcançou a 26ª posição dos álbuns mais vendidos de 2008, de acordo com a IFPI[52] e a 22ª posição dos mais vendidos nos Estados Unidos no mesmo ano, de acordo com a revista Billboard.[53]

Promoção[editar | editar código-fonte]

No mesmo dia do lançamento do álbum o major Antonio Villaraigosa proclamou oficialmente o dia 15 de Abril como o "Dia de Mariah Carey" em Los Angeles.[54] De 25 a 27 de Abril de 2008, o prédio Empire State Building em Nova Iorque teve a iluminação com as cores lavanda, rosa e branco remetendo as cores do álbum.[55]

Compactos[editar | editar código-fonte]

Touch My Body[editar | editar código-fonte]

A canção Touch My Body foi escolhida como o primeiro compacto do álbum. A canção recebeu críticas positivas de vários veículos especializados em música.[56] Cinco semanas após a canção ter estreado na Billboard Hot 100, na posição de número 57,[57] foi para o topo, se tornando o décimo-oitavo compacto número um de Carey na parada. Isso fez com que ela se tornasse a artista solo com mais números um na história da Billboard, ultrapassando Elvis Presley. Sendo uma canção co-escrita por Carey, isso faz dela a terceira compositora com mais números um.[58] Foi um recorde de vendas digitais para uma artista solo com 286 mil cópias vendias na primeira semana.[59]

Bye Bye[editar | editar código-fonte]

Bye Bye foi segundo compacto oficial do álbum. A canção estreou nas estações de rádio estadunidenses no dia 7 de abril de 2008.[60] Estreou na posição de número 23 na Billboard Hot 100 e conseguiu um 19º lugar no Hot 100 como melhor resultado.[61]

I'll Be Lovin' U Long Time[editar | editar código-fonte]

I'll Be Lovin' U Long Time foi lançada como compacto oficial primeiramente no Japão, e em 1° de julho nos EUA, tornando-se o terceiro single oficial mundial do álbum.[62] Nos charts divulgados no site da Billboard em 17 de julho de 2008, a música debutou na posição 100 do Hot 100 e alcançou a posição 44 do Hot R&B/Hip Hop Songs, com três semanas de lançamento do single. Na semana de 2 de agosto de 2008, atingiu a posição 79 da Hot 100 e 37 da Hot R&B/Hip Hop Songs. A posição máxima atingida na Hot 100 pela canção foi o 58° lugar e na Hot R&B/Hip-Hop Songs, o 36º.[61]

I Stay in Love[editar | editar código-fonte]

I Stay in Love estreou como quarto e último compacto do álbum no dia 28 de Outubro de 2008.[63] [64] [65] A canção alcançou a primeira posição na lista Hot Dance Club Play.[66] Se tornou o décimo quarto compacto a alcançar esta posição na lista.[67] Na lista principal, Billboard Hot 100, se tornou o primeiro compacto da cantora desde Bringin' on the Heartbreak do álbum Charmbracelet a não entrar na lista.

Outras canções[editar | editar código-fonte]

  • I'm That Chick, faixa que deveria ter dado o nome ao álbum, que se chamaria "That Chick". Foi lançada em 2 de setembro apenas nas rádios de formato UAC.[68] A melhor posição da canção foi a #82 na Billboard Hot R&B/Hip-Hop Songs.[69] Mariah apresentou-a no Fashion Rocks 2008, surpreendendo com o agudo da introdução da canção. Na mesma apresentação, Mariah e outras cantoras, entre elas Beyoncé e Mary J. Blige, fizeram uma performance ao vivo do recente single Just Stand Up, gravado por elas para uma campanha para arrecadação em benefício de pacientes com câncer.
  • Migrate com participação de T-Pain, alcançou a audiência de 41.000.000 nos Estados Unidos[70] e alcançou o número 92 na Billboard Hot 100.[71] Alcançou a 69ª na Billboard Pop 100[72] e 95ª na Billboard Hot R&B/Hip-Hop Songs.[73] A canção juntamente com os downloads, alcançou a posição 70 no Hot Canadian Digital Singles Chart.[74] Estreou em segundo lugar das maiores canções na noruega, no Norwegian Urban Chart[75] e a sexta posição na Suécia.[76] A canção foi cantada no programa americano Saturday Night Live em 15 de Março de 2008.[77] "Migrate" estava sendo cogitado como segundo compacto, mas "Bye Bye" foi lançado à pedidos da cantora; depois seria lançado no dia 30 de setembro de 2008, no formato de vynil, como quarto compacto, mas foi cancelado.
  • Side Effects, com participação de Young Jeezy, alcançou a 93ª posição na U.S. Billboard R&B 100, sem ser lançada comercialmente.[78]

Lista de faixas[editar | editar código-fonte]

N.º Título Compositor(es) Produtor(es) Duração
1. "Migrate" (com T-Pain)
4:17
2. "Touch My Body"  
3:24
3. "Cruise Control" (com Damian Marley)
  • Carey
  • Dupri
3:32
4. "I Stay in Love"  
  • Carey
  • Cox
3:32
5. "Side Effects" (com Young Jeezy)
4:22
6. "I'm That Chick"  
3:31
7. "Love Story"  
  • Carey
  • Austin
  • Dupri
  • Seal
  • Carey
  • Dupri
3:56
8. "I'll Be Lovin' U Long Time"  
  • Carey
  • Aldrin Davis
  • Mark DeBarge
  • Etterlene Jordan
  • Carey
  • DJ Toomp
3:01
9. "Last Kiss" (com Jermaine Dupri)
  • Carey
  • Austin
  • Dupri
  • Seal
  • Carey
  • Dupri
3:36
10. "Thanx 4 Nothin'"  
  • Carey
  • Dupri
  • Seal
  • Carey
  • Dupri
3:05
11. "O.O.C."  
3:26
12. "For the Record"  
  • Carey
  • Cox
  • Shropshire
  • Carey
  • Cox
3:26
13. "Bye Bye"  
  • Carey
  • Eriksen
  • Hermansen
  • Austin
  • Carey
  • Stargate
4:27
14. "I Wish You Well"  
  • Carey
  • Poyser
4:35
Duração total:
52:14

1Faixa bônus do iTunes japonês.
² O.O.C. lê-se Out Of Control.

Datas de lançamento[editar | editar código-fonte]

Região Data
Rússia Rússia 8 de abril de 2008
Polónia Polônia 9 de abril de 2008
Alemanha Alemanha
Países Baixos Holanda
11 de abril de 2008
FilipinasFilipinas[79] [80]
França França
República da IrlandaIrlanda
Reino Unido Reino Unido
PortugalPortugal
14 de abril de 2008
Estados UnidosEUA
CanadáCanadá
Espanha Espanha
Hong Kong Hong Kong
15 de abril de 2008
BrasilBrasil
Finlândia Finlândia
Japão Japão
Suécia Suécia
16 de abril de 2008
AustráliaAustrália 21 de abril de 2008
MéxicoMéxico 22 de abril de 2008

Desempenho[editar | editar código-fonte]

Certificações[editar | editar código-fonte]

País Certificação
Austrália (ARIA) Gold.png Ouro[112]
Brasil (ABPD) Gold.png Ouro[113]
Canadá (Music Canada) Platinum.png Platina[114]
Japão (RIAJ) Gold.png Ouro[115]
Nova Zelândia (RIANZ) Gold.png Ouro[116]
Filipinas (PARI) Gold.png Ouro[117]
Rússia (NFPP) Gold.png Ouro[118]
Coreia do Sul (Hanteo) Platinum.png Platina[119]
Tailândia (IFPI) Gold.png Ouro[120]
Reino Unido (BPI) Gold.png Ouro[121]
Estados Unidos (RIAA) Platinum.png Platina[122]

|}

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. "Upcoming Releases". metacritic.com.. Visitado em 13 de fevereiro de 2008..
  2. MTV: Mariah Carey's E=MC2 Rockets To Billboard #1, Sets Career Record.
  3. a b Hasty, Katie. "Mariah Debuts At No. 1 After Monster First Week". Billboard. April 23, 2008. Retrieved April 23, 2008.
  4. [1].
  5. "Mariah and Jermaine Dupri in the Studio" Mariahcarey.com. February 01, 2008.. Visitado em 16 de fevereiro de 2008..
  6. "YES ON DUBYA APOLOGY: FROST". New York Post. April 25, 2007.. Visitado em 21 de setembro de 2008..
  7. "Billboard Bits: Mariah Carey, Chris Brown, Mobile". Billboard. May 09, 2007.. Visitado em maio de 09, 2007..
  8. "Mariah is back on fire" mirror.co.uk.. Visitado em 22 de novembro de 2007..
  9. a b Sutherland, Mark. "Mariah Rolls With T-Pain, Dupri On New Album" Billboard. January 18, 2008. Retrieved January 18, 2008.
  10. a b Irby, Adam Benjamin. "Bleu Magazine review of E=MC²". TheBleuMag.com. April 5, 2008. Retrieved April 9, 2008.
  11. "Mariah Carey's "E=MC2" offers genre-crossing equation" Reuters. March 28, 2008.. Visitado em 29 de março de 2008..
  12. "Chart Toppers - Hot discs from hip-hop and R&B's top artists" Rolling Stone. September 20, 2007.. Visitado em janeiro de 06, 2009..
  13. a b http://gcadvocate.org/index.php/view/00314/The-relativity-of-mariah.htm
  14. a b c d e Vineyard, Jennifer. "Mariah Carey Album Preview: E=MC2 Is Focused On Fun, But Mimi Is At Her Best When She's Keeping It Real" MTV. April 02, 2008. Retrieved April 08, 2008.
  15. a b Ganz, Caryn. "Albums Review: E=MC²-Mariah Carey" Rolling Stone. Retrieved April 08, 2008.
  16. "The Emancipation Of Mimi Reviews". Metacritic.com.. Visitado em 10 de abril de 2008..
  17. "E=MC² Reviews". Metacritic.com.. Visitado em 23 de abril de 2008..
  18. Album Review. Billboard. April 11, 2008.. Visitado em 11 de abril de 2008.
  19. Flynn, Paul. "Mariah Carey, E=MC² (Universal) ". The Observer. February 17, 2008. Retrieved February 24, 2008.
  20. Friedman, Roger. "Diva Alert: Mariah, Janet CDs Previewed". Fox News. February 15, 2008. Retrieved February 15, 2008.
  21. "Mariah And Janet: The Return". RWD.. Visitado em 24 de fevereiro de 2008..
  22. Entertainment Weekly.
  23. Rosen, Jody. "Mariah Carey-E=MC²". 'Blender. April 15, 2008. Retrieved April 21, 2008.
  24. [2].
  25. Cromelin, Richard. CD:Mariah Carey's 'E=MC2'.LA Times.April 12, 2008. Retrieved April 12, 2008.
  26. [3].
  27. [4].
  28. [5].
  29. Moody, Nekesa Mumbi. "Erykah, Estelle and Sia lead AP's top 10 albums". Associated Press. December 12, 2008. Retrieved December 12, 2008.
  30. [6].
  31. "Blender's 1001 Downloads: The 33 Best Albums of 2008". Blender. November 11, 2008.. Visitado em 12 de dezembro de 2008..
  32. Hasty, Katie. "Mariah Carey Remains Atop Billboard 200". Billboard. April 30, 2008. Retrieved April 30, 2008.
  33. Grein, Paul. "Week Ending April 27, 2008: What's So Funny About A #3 Debut?". Yahoo! Music'. May 1, 2008. Retrieved May 1, 2008.
  34. [7].
  35. "Ask Billboard". Billboard. October 17, 2008.. Visitado em 6 de dezembro de 2008..
  36. Billboard.
  37. [8].
  38. Billboard.
  39. [9].
  40. "HMV Canada: 'E=MC²' by Mariah Carey tops CD sales list". Canadian Press.. Visitado em 28 de abril de 2008..
  41. Wilkes, Neil. "Kooks storm to top of albums chart". Digitalspy.co.uk. April 20, 2008. Retrieved April 24, 2008.
  42. Mariah Carey - Album peak positions. EveryHit.com.. Visitado em 23 de abril de 2008..
  43. [10].
  44. Dayrit, Joseph. "Mariah Carey’s "E=MC²" reaches gold status in only eight days". Philippine Entertainment Portal. April 28, 2008. Retrieved May 02, 2008.
  45. ARIA.
  46. Billboard.
  47. Sexton, Paul. "Duffy's 'Rockferry' Solid At No. 1 In Europe". Billboard. April 24, 2008. Retrieved April 28, 2008.
  48. [11].
  49. [12].
  50. [13].
  51. [14].
  52. IFPI.
  53. Billboard Year End Chart of 2008.
  54. "Mariah Honored by the City of Los Angeles". Mariahcarey.com. April 21, 2008.. Visitado em maio de 03, 2008..
  55. Mariahcarey.com news.news.
  56. Touch My Body Reviews Mariah Daily Journal. Visitado em 2008-01-19.
  57. Jonathan Cohen (2008-02-21). Flo Rida Makes It Nine Straight Atop Hot 100 Billboard. Visitado em 2008-01-19.
  58. Silvio Pietroluongo (2008-02-02). Mariah, Madonna Make Billboard Chart History Billboard. Visitado em 19/01/2008.
  59. Pietroluongo, Silvio. Mariah, Madonna Make Billboard Chart History. Billboard. April 02, 2008. Retrieved April 02, 2008.
  60. Listen to Mariah's New Single 'Bye Bye'! Mariah.com. Visitado em 2008-01-19.
  61. a b Billboard.com - Artist Chart History Billboard. Visitado em 2008-01-19.
  62. Mariahcarey.com news Mariah.com. Visitado em 2008-01-19.
  63. [15].
  64. [16].
  65. [17].
  66. Billboard.
  67. Billboard - Artist Chart History.
  68. [18].
  69. Hot R&B/Hip-Hop Songs "I'm That Chick" Billboard. Visitado em 2008-01-19.
  70. Mediabase.
  71. Billboard Hot 100 - Chart display.
  72. Billboard Pop 100.
  73. [Billboard Hot R&B/Hip-Hop Songs]
  74. Hot Canadian Digital Singles.
  75. [Norwegian Urban Chart - Week 20 2008]
  76. [Swedish Urban Chart - Week 19]
  77. SNL Archives.
  78. Billboard Pop 100.
  79. [19].
  80. [20].
  81. Argentinian Albums Chart.
  82. Australian Albums Chart.
  83. Austrian Albums Chart.
  84. Belgian Flandres Albums Chart.
  85. Belgian Wallonia Albums Chart.
  86. Canadian Albums Chart.
  87. Czech Albums Chart.
  88. Danish Albums Chart.
  89. Dutch Albums Chart.
  90. Estonian Albums Chart.
  91. European Albums Chart.
  92. French Albums Chart.
  93. German Albums Chart.
  94. Greek International Albums Chart.
  95. Greek Albums Chart.
  96. Irish Albums Chart.
  97. Italian Albums Chart.
  98. Oricon Albums Chart.
  99. Oricon International Albums Chart.
  100. Mexican Albums Chart.
  101. New Zealand Albums Chart.
  102. Norwegian Albums Chart.
  103. Polish Albums Chart.
  104. Portuguese Albums Chart.
  105. South Africa Albums Chart.
  106. Spanish Albums Chart.
  107. Swedish Albums Chart.
  108. Swiss Albums Chart.
  109. UK Albums Chart.
  110. U.S. Albums Chart.
  111. U.S. Top R&B/Hip- Hop Albums Chart.
  112. http://www.aria.com.au/pages/httpwww.aria.com.aupagesARIACharts-Accreditations-2008Albums.htm Aria.com.au (2008-12-31). Visitado em 2010-04-10.
  113. ABPD ABPD.ORG. Visitado em 2010-04-14.
  114. Canadian Recording Industry Association (CRIA): Gold & Platinum - January 2005 Cria.ca. Visitado em 2009-12-31.
  115. Google Google Tradutor (em (português)) Translate.google.com. Visitado em 2009-12-31.
  116. http://www.mariahjournal.com/infozone/charts/albums/newzealand/index.shtml
  117. http://www.pep.ph/guide/1879/Mariah-Carey’s-E=MC2-gets-gold-status-after-eight-days
  118. Erro de citação: Tag <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs chamadas m-online1
  119. http://www.mariahjournal.com/infozone/charts/albums/southkorea/index.shtml
  120. http://www.mariahjournal.com/infozone/charts/albums/thailand/index.shtml
  121. [21][ligação inativa]
  122. Gold & Platinum - December 31, 2009 RIAA. Visitado em 2009-12-31.